Consórcio Inframérica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Consórcio Inframérica Aeroportos
Slogan "O Brasil voando ainda mais alto"
Tipo Consórcio
Sede Infravix: São Paulo, Brasil

Corporación América: Buenos Aires, Argentina

Produtos Concessões Aeroportuárias
Sítio oficial http://www.inframerica.aero/ www.inframerica.aero

O Consórcio Inframérica Aeroportos, a maior operadora aeroportuária privada do mundo[1] é fruto da união da Infravix Empreendimentos S/A, empresa controlada pelo Grupo Engevix, com a Corporación América S/A, empresa argentina de concessões aeroportuárias. Cada empresa detém participação de 50% no consórcio. Essa parceria saiu vitoriosa do primeiro leilão de concessão de aeroportos do país, realizado em 22 de agosto de 2011 e passou então a ser responsável pela construção parcial, manutenção e exploração do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante (ASGA), na Grande Natal, por um período de 28 anos. Quase seis meses depois, o consórcio arrematou a concessão do Aeroporto Internacional Juscelino Kubistchek, em Brasília, em leilão realizado no dia 6 de fevereiro de 2012. A concessão prevê a ampliação, manutenção e exploração do Aeroporto Internacional de Brasília, por um período de 25 anos.[2]

Composição[editar | editar código-fonte]

Infravix Empreendimentos S/A[editar | editar código-fonte]

A Infravix Empreendimentos S/A foi fundada em novembro de 2010, tendo como objetivo participar do desenvolvimento da infraestrutura no Brasil. A Infravix faz parte do Grupo Engevix, o maior de engenharia consultiva do país e que possui experiência de mais de 30 anos na execução de projetos e obras de aeroportos, tendo atuado, por exemplo, no Galeão (Rio de Janeiro/RJ), Guarulhos (São Paulo/SP), Viracopos (Campinas/SP), Congonhas (São Paulo/SP), Deputado Luís Eduardo Magalhães (Salvador/BA), Confins (Belo Horizonte/MG), Herlício Luz (Florianópolis/SC) e Pinto Martins (Fortaleza/CE), entre outros.[3]

Ver artigo principal: Engevix

A Engevix foi fundada em 1965 e desenvolve atividades de prestadora de serviços em diversos setores da economia, como energia, óleo e gás, químico e petroquímico, indústrias de base e infraestrutura. Em 2010, a empresa registrou um volume de pedidos em carteira de 3 bilhões de reais. A empresa atua também em Angola, no México e no Peru.

Corporación América[editar | editar código-fonte]

A Corporación América é uma holding argentina que detém concessão para cargas e terminais em 49 aeroportos da América Latina e outros países. As atividades abrangem administração operacional, design, planejamento e construção de terminais, administração comercial, abastecimento, taxas e outros serviços locais. Além de possuir experiência de concessão e operação aeroportuária em aeroportos como Carrasco (Montevidéu, Uruguai), Ezeiza e Aeroparque (Buenos Aires, Argentina) e Guayaquil (Equador), entre outros. A empresa possui 89% da Aeropuertos Argentina 2000 - que opera um sistema aeroportuário que administra 90% do tráfego de passageiros da Argentina.[4]

A Corporación América também atua em outros setores como concessão de rodovias, obras, energia, agronegócios, tecnologia e serviços.[3]

Aeroportos[editar | editar código-fonte]

Aeroporto Internacional de Brasília[editar | editar código-fonte]

Após o leilão dos Aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, o Consórcio Inframérica adquiriu o Aeroporto Internacional de Brasília Presidente Juscelino Kubstichek pagando R$ 4,501 bilhões, ágio de 673,89%. A Inframérica pretende, no período de 25 anos de concessão, reformar, expandir e modernizar os 2 terminais do aeroporto, além de construir um novo, com 15 pontes de embarque, ficando um total de 28. O Consórcio, pretende investir 2,85 bilhões de reais, 750 milhões só até a Copa de 2014 para torná-lo o mais moderno do país, com a maior sala VIP da América Latina, além de dobrar o número de vagas de estacionamento para 3000 e aumentar a capacidade do aeroporto de 16 milhões, para 20 milhões durante a Copa do Mundo FIFA de 2014, e 41 milhões na fase final. [5] [6]

Complexo Aeroportuário da Grande Natal[editar | editar código-fonte]

O Consórcio Inframérica é responsável também por administrar o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, localizado na Região Metropolitana de Natal, Rio Grande do Norte. É o primeiro complexo aeroportuário do país administrado pela iniciativa privada. A concessão que durará 28 anos, promete fazer do futuro Aeroporto da Grande Natal, o quarto hub brasileiro e mais uma das portas de entrada de turistas para a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e as Olimpíadas de 2016. [7]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "AEROPORTO DE NATAL POSSUI A MAIOR CAPACIDADE DE PISTA DO NORDESTE". Aeroporto de Natal. 29 de junho de 2015. Consult. 16 de outubro de 2015. 
  2. "INFRAMERICA". Site Oficial. Consult. 16 de outubro de 2015. 
  3. a b "Empresa". Site Oficial. Consult. 16 de outubro de 2015. 
  4. "Conheça o consórcio que ganhou a concessão do aeroporto de Brasília". Revista Exame. 6 de fevereiro de 2012. Consult. 16 de outubro de 2015. 
  5. "Inframérica vai investir R$ 750 milhões no aeroporto de Brasília". G1 Economia. 11 de outubro de 2012. Consult. 16 de outubro de 2015. 
  6. "bsb aero". www.bsb.aero.  Parâmetro desconhecido |acessodatsa= ignorado (|acessodata=) (Ajuda)
  7. "Aeroporto de Natal". Site Oficial. Consult. 16 de outubro de 2015. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.