Conselho Nacional Curdo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Conselho Nacional Curdo
Encûmena Niştimanî ya Kurdî li Sûriyê
المجلس الوطني الكوردي
Flag of Kurdistan.svg
Fundação 2011
Sede Qamishli
Erbil, Flag of Kurdistan.svgCurdistão iraquiano,  Iraque
Ideologia Nacionalismo curdo
Federalismo
Pró-Turquia
Sentimento anti-Irão
Espectro político Centro-direita a Direita
Afiliação nacional Coligação Nacional Síria da Oposição e das Forças Revolucionárias
Afiliação internacional Partido Democrático do Curdistão
Ala militar Peshmerga de Rojava
Cores Amarelo, Vermelho, Branco e Verde

O Conselho Nacional Curdo (CNC, em curdo: Encûmena Niştimanî ya Kurdî li Sûriyê, ENKS, em árabe: المجلس الوطني الكوردي/Al-Majlis Al-Watani Al-Kurdi) é uma aliança política curda síria, liderada pelo Partido Democrático do Curdistão Sírio[1] e financiada e apoiada pelo presidente do Curdistão iraquiano Masoud Barzani e pela Turquia na Guerra Civil Síria[2][3]. Enquanto o CNC tinha inicialmente mais apoio internacional do que o Partido de União Democrática (PYD) durante os primeiros anos da guerra civil síria e uma forte base de apoio entre uma parte substancial de refugiados curdos sírios[4], o enorme apoio popular que o PYD tem no Curdistão sírio, tem relegada o CNC para uma posição secundária[5].

Desde 2012, a alegada política autoritária e nacionalista do CNC levou muitos partidos políticos a deixá-lo. Ao longo dos anos, a sua adesão diminuiu e perdeu grande parte dos seus apoiantes. Entre as facções que deixaram o CNC estão o Partido Democrático Progressista Curdo em 2015[6], os partidos da Aliança Nacional Curda na Síria[7], bem como o Conselho Sírio Yazidi em 2016[8]. Como resultado, o CNC tem apenas dois assentos no Conselho Democrático Sírio em 2017[9].

Ideologia[editar | editar código-fonte]

Embora o CNC se tenha juntada à Coligação Nacional Síria e é parte da Oposição Síria, existem diferenças importantes entre o CNC e o CNS sobre em relação à questão da descentralização, com o CNC pressionando pela autonomia curda, enquanto o CNS não aceita mais que a descentralização administrativa[10]. A questão do federalismo e da autonomia também é um ponto de discórdia entre o CNC e PYD, mesmo que ambas as partes tenham objectivos muito semelhantes. Como tal, o CNC condenou a declaração da PYD de uma federação no norte da Síria como uma tentativa de dividir a Síria sem "debate prévio e participação democrática". O CNC alegou ainda que "se opõe estritamente a qualquer tentativa de impor federalismo ao povo sírio sem uma discussão anterior". Essas declarações aumentaram a confusão entre os observadores, com Carl Drott, pesquisador de sociologia da Universidade de Oxford, comentando que "é difícil saber o que o CNC realmente quer. Existe uma contradição fundamental entre a ideologia nacionalista curda do CNC e o protejo político dos seus aliados sírios. Às vezes, parece que a única política consistente do CNC é se opor a qualquer coisa que o PYD faça"[11]. Alguns refugiados curdos sírios no Curdistão iraquiano, que acredita-se que apoiem principalmente o CNC, também foram críticos em relação à declaração de federalismo pelo PYD. Alguns temem que outras tensões na Síria surjam como resultado da declaração, enquanto eles simplesmente desejam o fim das hostilidades. Apesar dessas divisões sobre como implementar a autonomia curda, o CNC ainda geralmente apoia o federalismo[12]. Isso foi mostrado quando um dos líderes da oposição síria, Michel Kilo, condenou completamente qualquer tentativa dos curdos de estabelecer o federalismo na Síria, comparando-os negativamente com Israel. O CNC reagiu à declaração, acusando Kilo de racismo e agindo para agradar Recep Tayyip Erdoğan e a Turquia. No entanto, o CNC também argumentou que os curdos ainda tinham amigos entre a Coligação Nacional Síria, reiterando assim seu apoio geral à oposição síria[13].

Membros[editar | editar código-fonte]

Os partidos que integram o CNC são os seguintes[14]:

Partido Líder
Partido Democrático do Curdistão Sírio Saud Malla
Partido da União Curda na Síria Ibrahim Biro
Movimento Reformista Curdo na Síria Faysal Yusuf
Partido Democrático da Igualdade Curda na Síria Nimat Dawud
Partido Democrático Patriótico Curdo na Síria Tahir Sa’dun Sifuk
Partido Democrático Curdo na Síria -
Partido da União Democrática Curda na Síria Hajar ʿAli
Partido da União Democrático do Curdistão sírio Kamiran Haj ʿAbdu
Partido Democrático Curdo de Esquerda na Síria Shalal Gado
Partido de Esquerda Curdo Mahmud Mala
Movimento do Futuro Curdo na Síria Siamand Hajo

Referências

  1. «Rival Kurdish parties battle for power in Syria». Al-Monitor (em inglês). 28 de maio de 2014 
  2. «The Kurdish National Council in Syria». Carnegie Middle East Center (em inglês) 
  3. «Turkey invites three Kurdish leaders to Astana peace talks». Rudaw 
  4. «ARA News». aranews.net (em inglês). Consultado em 6 de setembro de 2017 
  5. Pike, John. «Kurdish National Council (KNC / ENKS)» (em inglês) 
  6. Germany, www.kurdwatch.org - Berlin,. «Al-Qamishli: Progressive Party suspends its membership in Kurdish National Council». www.kurdwatch.org. Consultado em 6 de setembro de 2017 
  7. Germany, www.kurdwatch.org - Berlin,. «Al-Qamishli: A new party alliance formed». www.kurdwatch.org. Consultado em 6 de setembro de 2017 
  8. «Ezidi National Council resign from Turkey-based Syrian National Council». AMN - Al-Masdar News | المصدر نيوز (em inglês). 19 de setembro de 2016 
  9. Azad, Reband. «Barzanis' Betrayal of the Kurds: Rojava, Yazidis, KNC and Turkey» (em inglês) 
  10. «The Kurdish National Council in Syria». Carnegie Middle East Center (em inglês) 
  11. «ARA News». aranews.net (em inglês). Consultado em 6 de setembro de 2017 
  12. «The Kurdish National Council in Syria». Carnegie Middle East Center (em inglês) 
  13. «ARA News». aranews.net (em inglês). Consultado em 6 de setembro de 2017 
  14. «About the KNC». Kurdish National Council (em inglês). Consultado em 6 de setembro de 2017