Conspiração do Acre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Localização do Acre no Brasil

A conspiração do Acre é uma teoria da conspiração satírica em volta do estado brasileiro do Acre, onde é afirmado que este não existe, ou que dinossauros habitam o território.[1]

O próprio governo do Acre reconheceu o caso, comentanto em uma matéria de seu site: "[...] há algumas pessoas que teimam em dizer que o Acre não existe. E aí eu lhe digo: como não?"[2] O Instagram da Secretaria de Turismo do Acre publicou, em janeiro de 2020, uma enquete, propondo esculpir dinossauros no portal de entrada do Acre.[3] Ayres Rocha, âncora da Rede Amazônica, em sua estreia na bancada do Jornal Nacional, "provou" que "o Acre existe", gerando memes.[4] Em abril de 2018, foi alvo de notícia o "DinoAcre", um dinossauro inflável de dois metros, idealizado pelo repórter cinematográfico Moisés Santos, em resposta aos memes de dinossauros no Acre.[5] "This Is Acre", uma paródia de "This Is America" baseada nas "lendas do Acre", também ficou popular. [6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ball, James (15 de abril de 2018). «Australia doesn't exist! And other bizarre geographic conspiracies that won't go away». The Guardian (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020. [...] Brazilians have had for at least five years an online theory that the north-western state of Acre doesn’t exist or else is a land that time forgot, still populated by dinosaurs. 
  2. Oliveira, Elenilson (14 de junho de 2020). «Acre, terra de gigantes». Notícias do Acre. Consultado em 31 de dezembro de 2020 
  3. «Governo propõe esculpir dinossauros no portal de entrada do Acre e faz enquete na internet». G1. Consultado em 21 de maio de 2021 
  4. «Apresentador do Jornal Nacional prova que "o Acre existe" e vira meme». BOL. Consultado em 21 de maio de 2021 
  5. «Dinossauro no Acre? Jovem brinca com piadas e conquista a web ao invadir espaços com fantasia de mais de 2 metros». G1. Consultado em 21 de maio de 2021 
  6. «"This Is Acre": Youtubers acreanos bombam brincando com "lendas" do estado». UOL. Consultado em 21 de maio de 2021 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]