Constâncio Ducas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Constâncio Ducas
Imperador bizantino
Histameno em ouro de Constantino X Ducas com seus co-imperadores, Andrônico e Constâncio Ducas.
Reinado 10601078
Antecessor(a) Miguel VII
Sucessor(a) Nicéforo III Botaniates
Dinastia Dinastia Ducas
Nascimento c. 1060
Morte 1082 (22 anos)
Pai Constantino X
Mãe Eudóxia Macrembolitissa

Constâncio Ducas (em grego: Κωνστάντιος Δούκας; transl.: Konstantios Doukas) era filho do imperador bizantino Constantino X Ducas e irmão mais novo do imperador Miguel VII Ducas. Reinou como co-imperador júnior desde o seu nascimento, mas não conseguiu se estabelecer como imperador contra Nicéforo III quando Miguel VII abdicou em 1078.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Constâncio era o mais jovem dos filhos de Constantino X e um porfirogênito, ou seja, nasceu quando o pai já era imperador, tornando-se co-imperador imediatamente, ocasião na qual seu irmão, Miguel também foi elevado. O outro irmão, Andrônico Ducas, só recebeu a mesma honra oito anos depois. Constâncio manteve os títulos durante os reinados de Romano IV Diógenes e de Miguel VII como imperadores seniores. Em 1078, o reinado de Miguel chegou ao fim numa revolta em Constantinopla e ele abdicou em favor de Constâncio (aparentemente Andrônico havia morrido um ou dois anos antes). Seu rival era Nicéforo III, que marchou imediatamente para a capital com suas tropas quando soube da deposição de Miguel.[1]

Contudo, logo ficou evidente que Constâncio não era capaz de liderar o império. Apesar de ter o apoio das tropas na Ásia Menor, sua incapacidade era tão evidente que seus aliados rapidamente debandaram e passaram a apoiar Nicéforo, que o obrigou a tornar-se monge numa das ilhas Príncipes no Mar Negro.[2]

Em 1081, ele foi reconvocado por Aleixo I Comneno, que havia se casado com Irene Ducena, da família Ducas. Enviado para lutar contra os normandos, Constâncio morreu em combate em Dirráquio em 1082.

Referências

  1. Norwich, John, Byzantium: The Apogee, pg. 361
  2. Finlay, pg 58

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kazhdan, Alexander, ed. (1991), Oxford Dictionary of Byzantium, ISBN 978-0-19-504652-6 (em inglês), Oxford University Press 
  • Polemis, Demetrios I. (1968), The Doukai: A Contribution to Byzantine Prosopography (em inglês), London: Athlone Press 
  • Finlay, George (1854). History of the Byzantine and Greek Empires from 1057–1453. 2. Edimburgo: William Blackwood & Sons 
  • Skoulatos, Basile (1980), Les personnages byzantins de I'Alexiade: Analyse prosopographique et synthese (em inglês), Louvain: Nauwelaerts