Constituição (fragata)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Constituição
Chegada da fragata Constituição trazendo D. Teresa Cristina.
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Operador Armada Imperial Brasileira
Comissionamento 1826
Descomissionamento 1883
Características gerais
Tipo de navio brigue
Deslocamento 1 718 toneladas
Comprimento 53,94 metros
Boca 7,92 metros
Pontal 4,57 metros
Calado 6,09 metros
Propulsão Vela
Armamento 30 colubrinas de calibre 32
2 colubrinas de calibre 24
30 caronadas de calibre 42
Tripulação 480 homens

Constituição foi uma fragata operada pela Armada Imperial Brasileira de 1826 a 1883.

História[editar | editar código-fonte]

Foi construída nos Estados Unidos. A quilha foi batida em 1825 e o lançamento ao mar ocorreu em 1826. Inicialmente, a fragata foi batizada de Isabel. Em 1827, Isabel participou da Guerra da Cisplatina, capturando um corsário argentino em certa ocasião. Em 1831, a fragata foi rebatizada para Constituição em homenagem à Carta Magna Brasileira. No ano de 1851, Constituição participou da interceptação da retirada das forças do caudilho uruguaio Oribe, durante a Guerra do Prata. Deu baixa do serviço ativo em 1883.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «NGB - Fragata Constituição (ex-Isabel, ex-Amazonas)». www.naval.com.br. Consultado em 14 de setembro de 2021 
  2. «Constituição Fragata» (PDF). Marinha do Brasil. Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha. Consultado em 14 de setembro de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre a Marinha do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.