Contando o custo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Contando o Custo)
Ir para: navegação, pesquisa
Fachada da Catedral de Siena. A construção foi abandonada em 1348

Contando o Custo é um nome geralmente dado a um par de parábolas de Jesus no Novo Testamento, encontradas em Lucas 14:28-33. O nome vem da expressão “contar o custo”, que ocorre na versão Almeida Revista e Atualizada da Bíblia, assim como algumas outras versões.

Narrativa[editar | editar código-fonte]

Segundo Lucas, as parábolas dizem:

«Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele; Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? De outra maneira, estando o outro ainda longe, manda embaixadores, e pede condições de paz. Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.» (Lucas 14:28-33)

Interpretação[editar | editar código-fonte]

Joel B. Green sugere que não está claro que tipo de torre está sendo referida na primeira parábola,[1] mas observa que a mensagem é que uma "fidelidade profunda à finalidade salvadora de Deus"[1] é requerida, "aparente na identidade do indivíduo como um discípulo de Jesus". Trata de se colocar a família e os bens em segundo lugar,[2] como em Mateus 8:18 e Lucas 9:57-62.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Joel B. Green, The Gospel of Luke, Eerdmans, 1997, ISBN 0802823157, pp. 566-567.
  2. Charles McCollough, The Art Of Parables: Reinterpreting the Teaching Stories of Jesus in Word and Scripture, Wood Lake Publishing, 2008, ISBN 1551455633, pp. 94-95.