Liq

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Contax)
Liq
Central de atendimento de um Call Center.
Razão social Liq Corp S.A.
Empresa de capital aberto
Cotação BM&F Bovespa: CTAX3
Atividade Call Center
Gênero Sociedade anônima
Fundação 31 de julho de 2000 (20 anos)
Sede Brasil Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Presidente Marcelo Chianello
Acionistas Veja abaixo
Website oficial / https://www.liq.com.br

A Liq Corp (antiga Contax Participações S.A. - “Contax Participações” - BM&F Bovespa: CTAX3) é uma empresa de terceirização de processos de negócios. É uma companhia aberta que trabalha com a implantação de contact centers voltados para o relacionamento de empresas com seus clientes.[1] Em 11 de setembro de 2017, a empresa anunciou um rebranding, unindo-se à Ability.[2]

Panorama geral[editar | editar código-fonte]

Em 2005, tornou-se uma empresa de capital aberto e foi a primeira do setor a lançar ações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) atingindo com isso a liderança do setor.

Em 2011, a receita líquida da Contax ultrapassou R$ 2,98 bilhões de reais.

Tendo como presidente o brasileiro Marcelo Chianello[3], a empresa conta com aproximadamente 60 mil colaboradores, distribuídos em dez estados brasileiros (Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Paraíba , Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Acre) e no Distrito Federal, além de operar na Argentina, na Colômbia e no Peru. Realiza mais de 250 milhões de contatos por mês, através de telefone, correio, e-mail, torpedos, internet e chats . Seu faturamento é superior a R$ 3,6 bilhões.

Presta serviços a empresas como Citibank, Bradesco, Itaú, Santander, Ticket, Net, Leader Magazine, Souza Cruz, LATAM Airlines, Rede Globo, Claro, Vivo, Oi dentre outros. Em 2011, tornou-se a 3ª principal empresa do seu segmento no mundo e uma das principais multinacionais brasileiras de serviços.

Controle acionário[editar | editar código-fonte]

Em 2014, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a saída da Portugal Telecom (PT) do capital social da Contax Participações. Assim, a Portugal Telecom deixou de ter participação na sociedade de contact center para concentrar seus investimentos no Brasil exclusivamente em atividades de telecomunicações por meio da operadora Oi, empresa com a qual pretende se fundir. Com a saída da PT, foram reorganizadas as participações no controle da Contax detidas pelos grupos Andrade Gutierrez (AG Telecom) e Jereissati (LF Tel) e o controle da Contax passou a ser exercido pela AG e LF, em conjunto com o outro acionista controlador, a Fundação Atlântico de Seguridade Social (FASS). Assim, as ações da Contax Participações passaram a ser distribuídas da seguinte forma: 27,5% da CTX, 7% da AG, 7% da LF Tel, 1,1% da FASS e 57,5% para free float (ações para livre negociação no mercado).[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]