Convallaria majalis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por para outros significados, veja Lírio-do-vale (desambiguação).
Como ler uma infocaixa de taxonomiaConvallaria majalis
lírio-do-vale
C. majalis (gravura do Köhler's Medizinal-Pflanzen)
C. majalis (gravura do Köhler's Medizinal-Pflanzen)
Classificação científica
Reino: Plantae
Sub-reino: Tracheobionta
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Subclasse: Liliidae
Ordem: Asparagales
Família: Ruscaceae
Género: Convallaria
Espécie: C. majalis
Nome binomial
Convallaria majalis
L.
Distribuição geográfica
Convallaria majalis range.png
Sinónimos
  • Convallaria bracteata Dulac [nom. illeg.],
  • Convallaria fragrans Salisb. [nom. illeg.],
  • Convallaria latifolia Mill.,
  • Convallaria mappii C.C.Gmel.,
  • Convallaria transcaucasica Utkin ex Grossh.,
  • Majanthemum majale (L.) Kuntze,
  • Polygonatum majale (L.) All.[1]
  • Lilium convallium Garsault (1764).
  • Polygonatum majale (L.) All. (1785).
  • Lilium-convallium majale (L.) Moench (1794).
  • Convallaria linnaei Gaertn. (1790).
  • Convallaria scaposa Gilib. (1792)[2]

Convallaria majalis L., conhecida pelo nome comum de lírio-do-vale, é uma espécie altamente venenosa de erva nativa do Hemisfério norte de clima temperado e fresco, mais presente na Ásia e Europa. É uma planta florestal da família das convalariáceas. Tais lírios chegam a medir até 30 cm. Também são conhecidos pelos nomes populares de campainhas, círio-de-nossa-senhora, convalária, flor-de-maio, lírio-convale, mugué, muguet, muguete e muguete-do-vale.

É provavelmente a única espécie do gênero Convallaria na família dos espargos.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Convallaria majalis é uma planta herbácea perene que geralmente forma colônias extensas espalhando caules subterrâneos chamados de rizomas. Novos brotos verticais são formados nas extremidades dos estolões no verão. [3] Eles crescem na primavera em novos brotos que permanecem conectados com os brotos sob o solo. As hastes crescem de 15 a 30 cm de altura, com uma ou duas folhas de 10 a 25 cm de comprimento; caules floridos têm duas folhas e um raceme de cinco a quinze flores no ápice do caule.

Toxidade[editar | editar código-fonte]

Todas as partes da planta são altamente tóxicas, incluindo as frutas vermelhas, que podem ser atraentes para crianças. Se ingerida, mesmo em pequena quantidade, a planta pode causar dor abdominal, vômito, frequência cardíaca reduzida, visão turva, sonolência e erupções cutâneas vermelhas. [4]

Usos[editar | editar código-fonte]

Perfumes[editar | editar código-fonte]

Em 1956, a Dior produziu uma fragrância simulando o cheiro do lírio-do-vale, que por sinal era a flor favorita de Christian Dior.

O perfume leva o nome de Diorissimo e foi feita por Edmond Roudnitska., Penhaligon's Lily of the Valley (1976) e Olivia Giacobetti's En Passant (2000).


Ícone de esboço Este artigo sobre Flores, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Notas

  1. Sinónimos em wiki
  2. Sinónimos em Kew
  3. «Convallaria in Flora of China @ efloras.org». www.efloras.org. Consultado em 18 de maio de 2020 
  4. «Belas e perigosas. Cuidado com as flores venenosas, elas podem matar». Brasil 247. 13 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de maio de 2020