Convenção de Beberibe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luís do Rego Barreto, o algoz da Revolução Pernambucana, retornou à Europa em 1821: Pernambuco foi a primeira província brasileira a expulsar os exércitos portugueses.

Convenção de Beberibe, episódio também conhecido como Movimento Constitucionalista de 1821, refere-se a um movimento armado que culminou com a expulsão dos exércitos portugueses de Pernambuco. Os conflitos marcam o início da Guerra da Independência do Brasil.[1]

O movimento[editar | editar código-fonte]

Pernambuco foi a primeira província brasileira a se separar do Reino de Portugal. No dia 29 de agosto de 1821, teve início um movimento armado contra o governo do capitão general Luís do Rego Barreto — o algoz da Revolução Pernambucana —, culminando com a formação da Junta de Goiana, tornando-se vitorioso com a rendição das tropas portuguesas em capitulação assinada a 5 de outubro do mesmo ano, quando da Convenção de Beberibe, responsável pela expulsão dos exércitos portugueses do território pernambucano.[1][2][3][4]

O Movimento Constitucionalista de 1821 é considerado o primeiro episódio da Independência do Brasil.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «A Convenção de Beberibe; o primeiro episódio da independência do Brasil». Google Livros. Consultado em 27 de abril de 2017 
  2. «A Confederação do Equador». Histórianet. Consultado em 27 de abril de 2017 
  3. «Gervásio Pires Ferreira». Fundação Joaquim Nabuco. Consultado em 27 de abril de 2017 
  4. «Independência do Brasil é tema de passeio turístico neste sábado». Diario de Pernambuco. Consultado em 27 de abril de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]