Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural
Taxoimagem.png
Criado 1972
Ratificado 21 de novembro de 1972.
Autores UNESCO, ONU
Propósito Proclamar as disposições convencionais que estabeleçam um sistema eficaz de proteção colectiva do

patrimônio cultural e natural de valor universal excepcional, organizado de modo permanente e segundo métodos científicos e moderno.

A Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural, também conhecida como Recomendação de Paris, é um compromisso internacional criado na décima sétima sessão da Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - (Unesco), realizada, em Paris, de 17 de outubro a 21 de novembro de 1972[[1] .

A Convenção foi estabelecida paralelamente à Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, a primeira grande reunião internacional que tratou dos princípios básicos da proteção ambiental, onde foi criado também o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. É um importante marco regulatório para a proteção do patrimônio cultural e natural das nações do mundo e da humanidade e da Terra no seu conjunto, definindo, normatizando e estabelecendo parâmetros, diretrizes, conceitos essenciais do que deva ser definido como Patrimônio Mundial[2], entendendo-o e reconhecendo-o como "fonte insubstituível da vida e da inspiração", dando-lhe assim a base para sua inscrição na Lista do Patrimônio Mundial[3][4].

Segundo Silvia Helena Zanirato, da Universidade Estadual de Maringá,

"Ao longo do texto ficou expressa a compreensão de que a proteção de tais áreas não poderia se efetuar unicamente em escala nacional, devido à magnitude dos meios necessários para esse procedimento, que não raras vezes extrapolavam os recursos econômicos, científicos e tecnológicos de que os países que abrigavam os elementos patrimoniais eram detentores. Foi então foi elaborado o conceito patrimônio mundial, constituído por obras de interesse excepcional, por vezes testemunhos únicos, que deveriam ser considerados pertencentes não apenas aos Estados em que se encontravam, mas a toda a humanidade, que deveria se envolver em sua defesa e salvaguarda, de modo a assegurar a sua transmissão às gerações futuras".[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural - UNESCO - Paris 1972 - 17ª Sessão - texto oficial - em inglês ; em francês | Páginas visitadas em 9 de fevereiro de 2016
  2. Caggiano, Álvaro T. H. S. "A proteção do patrimônio mundial, cultural e natural". In: Revista ECO-21, (104)
  3. UNESCO-WHC - Lista do Patrimônio Mundial - em inglês ; em francês. | Páginas visitadas em 9 de fevereiro de 2016
  4. Zanirato, Silvia Helena. "Desafios para a Conservação do Patrimônio da Humanidade diante das Mudanças Climáticas". In: X Coloquio Internacional de Geocrítica Diez Años de Cambios en el Mundo, en la Geografía y en las Ciencias Sociales, 1999-2008. Universidad de Barcelona, 26-30/05/2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]