Convento do Bom Jesus de Valverde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Convento do Bom Jesus de Valverde

O Convento do Bom Jesus de Valverde, situado na freguesia de Nossa Senhora da Tourega, e atualmente integrado no Polo da Mitra da Universidade de Évora, foi mandado edificar no século XVI pelo Cardeal Infante Dom Henrique, primeiro arcebispo de Évora e futuro rei Henrique I de Portugal, nos terrenos da Quinta do Paço de Valverde, para albergar uma comunidade de frades capuchos.

Do conjunto destaca-se a capela de micro-arquitectura renascentista, inspirada em modelos clássicos italianos. A sua traça foi atribuída a Diogo de Torralva, embora essa atribuição tenha sido contestada; segundo estudos mais recentes a conceção arquitetónica será de Miguel de Arruda (construção de Manuel Pires)[1]. O pequeno templo tem planta em cruz grega, formada pelo corpo central, octogonal nas suas faces exteriores, cortadas pela inserção de quatro capelas radiantes, igualmente de planta oitavada. A cúpula central ergue-se sobre um tambor muito elevado, rasgado por oito janelas. O claustro, de pequenas dimensões, tem planta quadrada com arcarias redondas e colunas de ordem toscana no piso inferior.

A capela e claustro do Convento do Bom Jesus de Valverde encontram-se classificados como Imóveis de Interesse Público pelo Decreto n.º 44452 do Diário do Governo n.º 152 de 5 de julho de 1962.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Serrão, Vítor – História da Arte em Portugal: o renascimento e o maneirismo. Lisboa: Editorial Presença, 2002, p. 74, 183-186


PACHECO, Ana Assis, «Arquitectura franciscana observante: a ermida e o tempietto do Cardeal Infante D.Henrique», in «El Franciscanismo en La Península Ibérica, El viaje de San Francisco por la Península Ibérica y su legado (1214-2014)», Ediciones El Almendro, Córdoba, 2010.