Conversão de tipos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em ciência da computação, conversão de tipos ou coerção (do termo em inglês type convertion, typecasting e coercion) são diferentes formas de, implícita ou explicitamente, alterar uma entidade de um tipo de dados em outro. Isto é feito para tirar proveito de certos recursos de hierarquias de tipos ou representações de tipos. Um exemplo seriam inteiros pequenos, que podem ser armazenados em um formato compacto e convertidos e uma representação maior quando usados em cálculos aritméticos. Em programação orientada a objetos, a conversão de tipos permite que programas manipulem objetos de um tipo como um de seus tipos predecessores para simplificar a interação com eles.

Linguagens semelhantes à C[editar | editar código-fonte]

Conversão de tipo implícita[editar | editar código-fonte]

A conversão de tipo implícita, também conhecida como coerção, é uma conversão de tipo automática pelo compilador. Algumas linguagens permitem que os compiladores forneçam coerção, outras a requerem.[1]

Em uma expressão de tipo misto, os dados de um ou mais subtipos podem ser convertidos para um super-tipo quando necessário em tempo de execução, de forma que o programa seja executado corretamente. Por exemplo, a seguir está um código legal da linguagem C:

double  d;
long    l;
int     i;

if (d > i)   d = i;
if (i > l)   l = i;
if (d == l)  d *= 2;

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.