Cooperativa de Produção Agropecuária dos Assentados e Pequenos Produtores da Região Noroeste do Estado de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Cooperativa de Produção Agropecuária dos Assentados e Pequenos Produtores da Região Noroeste do Estado de São Paulo – COAPAR - foi fundada em 3 de outubro de 2000, por 24 membros de diversos assentamentos rurais da região noroeste do Estado de São Paulo. Hoje conta com 455 famílias associadas - assentados e pequenos produtores.

O projeto[editar | editar código-fonte]

A sede administrativa está localizada em Andradina. Atualmente a Cooperativa abrange os municípios de Castilho, Andradina, Ilha Solteira, Itapura, Guaraçaí, Pereira Barreto e Mirandópolis. Tem como objetivo realizar o desenvolvimento da produção agropecuária e agroindustrial e a comercialização da produção, visando alcançar níveis de racionalidade, eficiência econômica e produção em escala comercial da exploração agropecuária.

Atualmente a COAPAR comercializa em média 12000 mil litros de leite por dia, coletados aos produtores associados, e mantém vínculos comerciais com a Nestlé do Brasil S/A e Laticínio Tânia de Guaraçaí, SP. Ao reunir a produção dos 455 associados, a Cooperativa consegue obter melhor preço na comercialização do leite do que cada produtor obteria ao negociar individualmente.

A proposta de criação da cooperativa foi acompanhada do projeto de construção de um laticínio. Porém, considerando as dificuldades de acesso a linhas de crédito adequadas às condições dos pequenos produtores e dada a concorrência do setor, decidiu-se inicialmente pela melhoria do sistema de granelização da produção leiteira nos assentamentos da região. Assim, procedeu-se à aquisição de tanques de resfriamento e à organização da produção existente, postergando-se a criação do laticínio.

Através da aquisição dos tanques de resfriamento já existentes, a Cooperativa consegue atender a nova legislação sobre comercialização de leite, que proíbe a comercialização do leite à temperatura ambiente.

Com o resfriamento do leite, a COAPAR agrega qualidade e valor ao produto, melhorando significativamente a logística de captação de leite e assim gera acréscimo na renda das 455 famílias que, na sua grande maioria, têm na pecuária leiteira a sua principal atividade.

Outra ação desenvolvida através da COAPAR é a capacitação das famílias e técnicos da Cooperativa em Agroecologia, Gestão Ambiental e da Produção, visando a melhoria do manejo do gado e do sistema produtivo como um todo, incluindo higiene, pastagens e carga genética, já que a produção média por matriz leiteira, na região, é muito baixa (cerca de 4 a 5 l/dia/vaca). Aumentando-se a produtividade, cresce ainda mais o ingresso das famílias e melhoram as condições de emancipação dos assentamentos. A COAPAR está ligada ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-terra (MST).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]