Copa CONMEBOL

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Copa Conmebol
CONMEBOL Cup (1992-1999).png
Dados gerais
Organização CONMEBOL
Edições 8
Local de disputa América do Sul
Sistema Eliminatórias
editar

A Copa CONMEBOL ou Taça CONMEBOL foi uma competição sul-americana de futebol, organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) e disputada entre 1992 a 1999 por 16 equipes em sistema eliminatório. Era a terceira competição em importância da América do Sul, sendo à segunda a Supercopa Sul-Americana e a primeira a Copa Libertadores da América.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A competição envolveu diversos clubes do continente, dentre eles, alguns dos melhores classificados em seus respectivos campeonatos nacionais.[1][2] A classificação para a competição era similar ao formato adotado pela Copa da UEFA e Brasil e Argentina obtinham mais vagas na competição por serem os países mais bem colocados no ranking da CONMEBOL, assim como ocorre atualmente na Copa Libertadores da América e na Copa Sul-Americana.[3]

Todas as edições foram disputadas por dezesseis clubes em jogos eliminatórios de ida e volta. A partir de 1995 a CBF determinou que os clubes brasileiros não poderiam disputar a Copa CONMEBOL e a Supercopa Libertadores simultaneamente. Os clubes classificados para a Copa CONMEBOL e que fossem disputar a Supercopa no mesmo ano seriam substituídos pelos times de maior colocação no Campeonato Brasileiro.[4]

Os campeões da Copa CONMEBOL de 1992 até 1995 ganharam uma vaga para disputar a Copa Master da CONMEBOL em 1996. O Botafogo de Futebol e Regatas, campeão de 1993, ganhou também uma vaga para disputar o título da Recopa Sul-Americana em 1994 contra o São Paulo Futebol Clube. O São Paulo sagrou-se campeão e disputou aquela edição da Recopa mesmo tendo sido, no mesmo ano, campeão da Libertadores e da Supercopa da América e, portanto, a CONMEBOL acabou indicando naquele ano o campeão da Copa CONMEBOL de 1993 para disputar o título. Em 1991, o Club Olimpia alcançara o mesmo feito e fora declarado automaticamente campeão da Recopa do ano seguinte. Os campeões das edições de 1992, 1994 e 1995 ganharam no respectivos anos seguintes vaga na Copa de Ouro Nicolás Leoz: Atlético Mineiro e São Paulo ficaram com o vice (este segundo não disputou a semifinal) e na última edição o Rosário Central ficou nas semifinais.

O desinteresse do público, dos clubes e dos patrocinadores foram a causa da extinção da Copa CONMEBOL.[5]

Resultado[editar | editar código-fonte]

Ano Final Semifinalistas
Campeão Placares Vice
1992
Detalhes
Brasil
Atlético Mineiro
2 – 0
0 – 1
Paraguai
Olimpia
Equador
El Nacional
Argentina
Gimnasia y Esgrima
1993
Detalhes
Brasil
Botafogo
1 – 1
2 – 2
3 – 1 (pen)
Uruguai
Peñarol
Brasil
Atlético Mineiro
Argentina
San Lorenzo
1994
Detalhes
Brasil
São Paulo
6 – 1
0 – 3
Uruguai
Peñarol
Brasil
Corinthians
Chile
Universidad de Chile
1995
Detalhes
Argentina
Rosário Central
0 – 4
4 – 0
4 – 3 (pen)
Brasil
Atlético Mineiro
Paraguai
Atlético Colegiales
Colômbia
América de Cali
1996
Detalhes
Argentina
Lanús
2 – 0
0 – 1
Colômbia
Santa Fe
Argentina
Rosário Central
Brasil
Vasco da Gama
1997
Detalhes
Brasil
Atlético Mineiro
4 – 1
1 – 1
Argentina
Lanús
Peru
Universitario
Argentina
Colón
1998
Detalhes
Brasil
Santos
1 – 0
0 – 0
Argentina
Rosário Central
Brasil
Sampaio Corrêa
Brasil
Atlético Mineiro
1999
Detalhes
Argentina
Talleres
2 – 4
3 – 0
Brasil
CSA
Chile
Deportes Concepción
Brasil
São Raimundo-AM

Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

O Atlético-MG é o primeiro campeão da Copa Conmebol.
Trofeu Copa Conmebol do Botafogo
O Rosário Central proporcionou a maior virada em uma final de competição sul-americana em 1995.
O Peñarol, pentacampeão uruguaio de 1993-1997, bateu na trave em 1993 e 1994.
O Olimpia, campeão automático da Recopa Sul-Americana de 1991, fez a primeira final em 1992.
O América de Cali morreu na praia em 1995.
O goleiro Rogério Ceni ficou famoso no Brasil e na América do Sul após a conquista da Copa Conmebol de 1994.
Carlos Alberto Torres, capitão da Copa do Mundo de 1970, comandou o Botafogo em 1993.
O ex-goleiro Taffarel jogou 3 edições da competição.
Marcelinho Carioca foi semifinalista em 1994.
Álvaro Recoba jogou as edições de 1993 e 1994 pelo Danubio.
Denilson e Túlio Maravilha também jogaram a competição.
Ézio representou o Fluminense e o Atlético-MG.
Clube Títulos Vices Semifinais
Brasil Atlético Mineiro 2 (1992 e 1997) 1 (1995) 2 (1993 e 1998)
Argentina Rosario Central 1 (1995) 1 (1998) 1 (1996)
Argentina Lanús 1 (1996) 1 (1997)
Brasil Botafogo 1 (1993)
Brasil São Paulo 1 (1994)
Brasil Santos 1 (1998)
Argentina Talleres 1 (1999)
Uruguai Peñarol 2 (1993 e 1994)
Paraguai Olimpia 1 (1992)
Colômbia Santa Fe 1 (1996)
Brasil CSA 1 (1999)
Equador El Nacional 1 (1992)
Argentina Gimnasia y Esgrima 1 (1992)
Argentina San Lorenzo 1 (1993)
Brasil Corinthians 1 (1994)
Chile Universidad de Chile 1 (1994)
Paraguai Atlético Colegiales 1 (1995)
Colômbia América de Cali 1 (1995)
Brasil Vasco da Gama 1 (1996)
Peru Universitario 1 (1997)
Argentina Colón 1 (1997)
Brasil Sampaio Corrêa 1 (1998)
Chile Deportes Concepción 1 (1999)
Brasil São Raimundo-AM 1 (1999)

Títulos por país[editar | editar código-fonte]

País Títulos Vices
 Brasil 5 (1992, 1993, 1994, 1997 e 1998) 2 (1995 e 1999)
 Argentina 3 (1995, 1996, e 1999) 2 (1997 e 1998)
Uruguai 2 (1993 e 1994)
 Paraguai 1 (1992)
 Colômbia 1 (1996)

Participantes[editar | editar código-fonte]

O Brasil foi um país peculiar na competição: 21 clubes brasileiros chegaram a disputar a Copa Conmebol, sendo que 4 conquistaram o título sul-americano.

Do grupo dos 12 grandes clubes brasileiros,[6][7][8] somente 3 não disputaram a Copa Conmebol: Cruzeiro, Flamengo e Internacional. Os demais: Atlético Mineiro, Botafogo, Corinthians, Fluminense, Grêmio, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco da Gama, todos se classificaram e jogaram pelo menos uma edição.

A competição contou também com outros clubes tradicionais do futebol sul-americano,[9] tais como:

Participações por equipe[editar | editar código-fonte]

Clube País Participações Edições
Atlético Mineiro  Brasil 5 1992, 1993, 1995, 1997 e 1998
Danubio Uruguai 4 1992, 1993, 1994 e 1997
Rosario Central  Argentina 4 1995, 1996, 1998 e 1999
Peñarol Uruguai 3 1992, 1993 e 1994
Bragantino  Brasil 3 1992, 1993 e 1996
Fluminense  Brasil 3 1992, 1993 e 1996
Deportivo Táchira  Venezuela 3 1993, 1996 e 1997
Lanús  Argentina 3 1994, 1996 e 1997
Gimnasia y Esgrima La Plata  Argentina 3 1992, 1995 e 1998
Deportivo Español  Argentina 2 1992 e 1993
Deportivo Oriente Petrolero  Bolívia 2 1992 e 1994
Grêmio  Brasil 2 1992 e 1994
El Nacional Equador 2 1992 e 1994
Huracán  Argentina 2 1993 e 1994
San Lorenzo  Argentina 2 1993 e 1994
Botafogo  Brasil 2 1993 e 1994
Corinthians  Brasil 2 1994 e 1995
Vasco da Gama  Brasil 2 1993 e 1996
Emelec Equador 2 1993 e 1996
Cobreloa  Chile 2 1995 e 1996
Universitario  Peru 2 1992 e 1997
Sportivo Luqueño  Paraguai 2 1993 e 1997
Vitória  Brasil 2 1994 e 1997
Universidad de Chile  Chile 2 1994 e 1997
The Strongest  Bolívia 2 1995 e 1997
América de Cali  Colômbia 2 1995 e 1997
Defensor Uruguai 2 1995 e 1997
Deportes Tolima  Colômbia 2 1996 e 1997
Cerro Corá  Paraguai 2 1994 e 1998
River Plate Uruguai 2 1996 e 1998
Estudiantes de Mérida  Venezuela 2 1997 e 1999
Deportes Quindío  Colômbia 2 1998 e 1999
Vélez Sársfield  Argentina 1 1992
O'Higgins  Chile 1 1992
Junior Barranquilla  Colômbia 1 1992
Olimpia  Paraguai 1 1992
Marítimo  Venezuela 1 1992
Colo-Colo  Chile 1 1993
Deportivo Sipesa  Peru 1 1993
Caracas  Venezuela 1 1993
São Paulo  Brasil 1 1994
Sporting Cristal  Peru 1 1994
Minervén  Venezuela 1 1994
Ceará  Brasil 1 1995
Guarani  Brasil 1 1995
Independiente Medellín  Colômbia 1 1995
Barcelona Equador 1 1995
Atlético Colegiales  Paraguai 1 1995
Ciclista Lima  Peru 1 1995
Sud América Uruguai 1 1995
Deportivo Mineros  Venezuela 1 1995
Bolívar  Bolívia 1 1996
Palmeiras  Brasil 1 1996
Santa Fé  Colômbia 1 1996
Guaraní  Paraguai 1 1996
Alianza Lima  Peru 1 1996
Porongos Uruguai 1 1996
Colón  Argentina 1 1997
Real Santa Cruz  Bolívia 1 1997
Portuguesa  Brasil 1 1997
Rio Branco - AC  Brasil 1 1997
Técnico Universitario Equador 1 1997
Jorge Wilstermann  Bolívia 1 1998
América-RN  Brasil 1 1998
Sampaio Corrêa  Brasil 1 1998
Santos  Brasil 1 1998
Audax Italiano  Chile 1 1998
Once Caldas  Colômbia 1 1998
LDU Equador 1 1998
Melgar  Peru 1 1998
Huracán Buceo Uruguai 1 1998
Deportivo Itália  Venezuela 1 1998
Talleres  Argentina 1 1999
Independiente Petrolero  Bolívia 1 1999
CSA  Brasil 1 1999
Paraná  Brasil 1 1999
São Raimundo  Brasil 1 1999
Vila Nova  Brasil 1 1999
Concepción  Chile 1 1999
Atlético Huila  Colômbia 1 1999
Deportivo Cuenca Equador 1 1999
San Lorenzo  Paraguai 1 1999
Sport Boys  Peru 1 1999

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Edição Futebolista(s) Clube Gols
1992 Brasil Aílton Brasil Atlético Mineiro 6
1993 Brasil Sinval Brasil Botafogo 8
1994 Brasil Tupãzinho Brasil Corinthians 5
Uruguai Martín Rodríguez Uruguai Peñarol
Brasil Juninho Paulista Brasil São Paulo
1995 Argentina Horacio Carbonari Argentina Rosario Central 4
Uruguai Rubén da Silva
1996 Argentina Óscar Mena Argentina Lanús 5
1997 Brasil Valdir Brasil Atlético Mineiro 7
1998 Equador Carlos Morales Equador LDU 4
Brasil Viola Brasil Santos
1999 Brasil Missinho Brasil CSA 4
Brasil Marcelo Araxá Brasil São Raimundo

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. RSSSF Copa Conmebol RSSSF. 15 de Dezembro de 1999
  2. Bola na Área Copa Conmebol BolanaArea.com. Página visitada em 25 de outubro de 2013.
  3. Lanus Taça Sul-Americana Arquivado em 28 de dezembro de 2013, no Wayback Machine. iol.pt 14 de Dezembro de 2013
  4. Brazilian clubs in Copa Conmebol RSSSFBRASIL. 2 de Novembro de 2010
  5. Anuário Placar 2003, página 617.
  6. TARGINO, Maurício (18 de maio de 2012). «O G-12 brasileiro.». Site deprimeira. Consultado em 17 de outubro de 2016. Arquivado do original em 27 de outubro de 2016 
  7. RODRIGUES, Rodolfo e GINI, Paulo Villena (3 de agosto de 2009). «Livro A história das camisas dos 12 maiores times do Brasil». Panda Books. Consultado em 26 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 2 de abril de 2014 
  8. Site da revista PLACAR - Livro sobre camisa dos 12 grandes clubes do Brasil ganha versão atualizada, página editada em 13 de dezembro de 2016 e disponível em 31 de dezembro de 2016.
  9. Tabela de pontos ganhos por times que jogaram a Copa Conmebol RSSSF, 4 de Janeiro de 2000

Ligações externas[editar | editar código-fonte]