Copa Conmebol de 1992

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Copa Conmebol de 1992
I Copa Conmebol
Dados
Participantes 16
Organização Confederação Sul-Americana de Futebol
Anfitrião América do Sul
Período 5 de agosto23 de setembro
Gol(o)s 64
Partidas 30
Média 2,13 gol(o)s por partida
Campeão Atlético Mineiro (1º título)
Vice-campeão Olimpia
Maior goleada
(diferença)
Junior Barranquilla 6–0 Marítimo
Metropolitano Roberto MeléndezBarranquilla
5 de agosto
Soccerball.svg 1993 ►►

A Copa Conmebol de 1992 foi a primeira edição desta competição organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol.

Disputada por dezesseis agremiações, a competição começou no dia 5 de agosto e foi finalizada em 23 de dezembro. A decisão, por sua vez, foi protagonizada por Atlético Mineiro e Olimpia, na qual o clube brasileiro saiu vitorioso no placar agregado, conquistado o primeiro título internacional de sua história.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Inaugurada em 1992, a Copa Conmebol foi organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL), sendo considerada como de segundo nível sul-americano, abaixo da Copa Libertadores da América e uma das precursoras da Copa Sul-Americana.[1]

Participantes e regulamento[editar | editar código-fonte]

Esta edição foi disputada por dezesseis clubes, sendo quatro brasileiros: Atlético Mineiro, Bragantino, Fluminense e Grêmio; três argentinos: Deportivo Español, Gimnasia y Esgrima e Vélez Sarsfield; dois uruguaios: Danubio e Peñarol; além dos demais participantes: Oriente Petrolero (Bolivia), O'Higgins (Chile), Junior Barranquilla (Colômbia), El Nacional (Equador), Olimpia (Paraguai), Universitario (Peru) e Marítimo (Venezuela).[2][3] O regulamento, por sua vez, organizou as equipes em dois chaveamentos pré-determinados e compostos por jogos eliminatórios de ida e volta.[2] Os vencedores dos chaveamentos se enfrentaram na decisão.[2]

País Equipe Ref.
 Argentina Deportivo Español [2][3]
Gimnasia y Esgrima
Vélez Sarsfield
 Bolívia Oriente Petrolero
 Brasil Atlético Mineiro
Bragantino
Fluminense
Grêmio
 Chile O'Higgins
 Colômbia Junior Barranquilla
Equador El Nacional
 Paraguai Olimpia
 Peru Universitario
Uruguai Danubio
Peñarol
 Venezuela Marítimo

Resumo[editar | editar código-fonte]

O campeonato iniciou em 5 de agosto.[2] Na fase inicial, quatro confrontos nacionais foram protagonizados. Nos embates brasileiros, Atlético Mineiro e Grêmio eliminaram Fluminense e Bragantino, respectivamente.[4] O Peñarol, por sua vez, venceu o Danubio nas penalidades,[5] enquanto o Deportivo Español superou, na argentina, o Vélez Sarsfield.[3] Outro clube argentino classificado foi o Gimnasia y Esgrima, que eliminou o chileno O'Higgins.[6] El Nacional, Junior Barranquilla e Olimpia ficaram com as demais vagas.[3][7] Nas quartas de final, El Nacional, Atlético Mineiro e Gimnasia y Esgrima prosseguiram na competição superando os adversários em seus estádios.[3][8][9] O Olimpia, por sua vez, foi o único visitante classificado — nas penalidades.[7] Alías, o mesmo cenário se repetiu contra o Gimnasia y Esgrima nas semifinais, e o clube paraguaio avançou para final.[7] Na segunda semifinal, o Atlético Mineiro conseguiu reverter o revés pelo placar mínimo na partida de ida. Na oportunidade, venceu o El Nacional por 2–0.[9]

A decisão começou a ser disputada em 16 de setembro, no estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão.[10] Na ocasião, o jogo foi apitado pelo chileno Henan Silva e terminou com um triunfo do Atlético Mineiro pelo placar de 2–0.[10][11] Após a vitória, o clube brasileiro agiu com cautela e, visando a conquista do primeiro título internacional em sua história, esquematizou uma "Operação Paraguai".[12] Em contrapartida, o treinador do Olimpia, Roberto Perfumo, considerou o resultado injusto.[13] Uma semana depois, a cidade de Assunção recebeu a última partida da primeira edição da Copa Conmebol, a qual decidiria o título.[14] Realizada no estádio Manuel Ferreira, os mandantes triunfaram pelo placar mínimo.[9] Apesar disso, o resultado não foi suficiente para reverter a vantagem adquirida pelo Atlético Mineiro, que sagrou-se campeão.[15]

Poucas horas após o término do segundo jogo da final, a cidade de Belo Horizonte sofreu atos de vandalismos e roubos de torcedores do Atlético Mineiro. De acordo com o comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, Edvaldo Piccinini, cerca de oitocentos atleticanos saíram do bairro de Lourdes, onde acompanhavam a partida por um telão e caminharam até a Praça Sete.[16] A Polícia Militar ainda estimou que dezoitos lojas foram depredadas ou saqueadas e dezenas de veículos foram danificados.[16]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 512 de agosto  19 e 26 de agosto  2 e 9 de setembro  16 e 23 de setembro
                                                 
 Brasil Bragantino 2 1 3 (6)  
 Brasil Grêmio (pen) 2 1 3 (7)  
   Brasil Grêmio 1 0 1  
   Equador El Nacional 0 4 4  
 Peru Universitario 1 1 2
 Equador El Nacional 3 3 6  
   Equador El Nacional 1 0 1  
   Brasil Atlético Mineiro 0 2 2  
 Brasil Fluminense 2 1 3  
 Brasil Atlético Mineiro 1 5 6  
   Brasil Atlético Mineiro 2 3 5
   Colômbia Junior Barranquilla 2 0 2  
 Colômbia Junior Barranquilla 6 1 7
 Venezuela Marítimo 0 0 0  
   Brasil Atlético Mineiro 2 0 2
   Paraguai Olimpia 0 1 1
 Argentina Vélez Sarsfield 0 0 0  
 Argentina Deportivo Español 0 2 2  
   Argentina Deportivo Español 0 0 0 (3)
   Paraguai Olimpia (pen) 0 0 0 (4)  
 Bolívia Oriente Petrolero 0 0 0
 Paraguai Olimpia 4 1 5  
   Paraguai Olimpia (pen) 0 0 3 (3)
   Argentina Gimnasia y Esgrima 0 0 0 (0)  
 Uruguai Danubio 0 1 1 (6)  
 Uruguai Peñarol (pen) 0 1 1 (7)  
   Uruguai Peñarol 0 1 1
   Argentina Gimnasia y Esgrima 0 3 3  
 Chile O'Higgins 0 0 0
 Argentina Gimnasia y Esgrima 0 2 2  

Referências

  1. «Conmebol». Website oficial da Confederação Sul-Americana de Futebol. Consultado em 16 de setembro de 2018. Arquivado do original em 18 de julho de 2013 
  2. a b c d e «Confederação divulga calendário do torneio e também da Conmebol». Jornal dos Sports 19811 ed. Rio de Janeiro. 9 de julho de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.
  3. a b c d e «Copa Conmebol 1992» (em inglês). Rsssf.com. Consultado em 10 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 10 de outubro de 2020 
  4. «Grêmio e Galo seguem na Conmebol». Jornal dos Sports 19847 (3) ed. Rio de Janeiro. 14 de agosto de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.
  5. «Copa Conmebol» (em espanhol). Danubio.org.uy. Consultado em 10 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 3 de junho de 2020 
  6. Daniel Gajardo Torres (26 de julho de 2012). «El año de la última participación de O'Higgins en una copa internacional» (em espanhol). Eltipografo.cl. Consultado em 10 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2021 
  7. a b c «Olimpia reedita la final de 1992 con el Mineiro» (em espanhol). Hoy.com.py. 11 de julho de 2013. Consultado em 10 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 13 de julho de 2013 
  8. Ticiano Osório (23 de outubro de 2012). «Túnel do Tempo: relembre jogos do Grêmio contra equatorianos no Olímpico». Gauchazh.clicrbs.com.br. Consultado em 10 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2021 
  9. a b c Rodrigo Fonseca (23 de setembro de 2017). «O herói, o artilheiro e a batalha: campeões relembram 25 anos do título da Conmebol». Belo Horizonte: GloboEsporte.com. Consultado em 10 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 29 de janeiro de 2018 
  10. a b «Começa a decisão da Conmebol». Folha de Hoje 00900 (1) ed. Caxias do Sul. 16 de setembro de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.
  11. «Atlético vence o Olímpia e está próximo do título». Jornal do Brasil 00162 (1) ed. Rio de Janeiro. 17 de setembro de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.
  12. «Atlético / Vitória». Folha de Hoje. Caxias do Sul. 18 de setembro de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.
  13. «Atlético monta "Operação Paraguai"». Jornal do Brasil 00163 (1) ed. Rio de Janeiro. 18 de setembro de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.
  14. «Atlético-MG decide Copa». Jornal do Brasil. Rio de Janeiro. 23 de novembro de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.
  15. «Primeiro título internacional do Atlético completa 25 anos; relembre a saga do Galo até a taça da Conmebol em 1992». Mg.superesportes.com.br. 22 de setembro de 2017. Consultado em 10 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2017 
  16. a b «Festa do Atlético acaba em tumulto». Jornal do Brasil 00170 (1) ed. Rio de Janeiro. 25 de setembro de 1992  Versão online disponível na Hemeroteca Digital Brasileira.