Copa Europeia/Sul-Americana de 1993

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Copa Europeia/Sul-Americana de 1993 foi disputada na cidade de Tóquio, no Japão, em 12 de dezembro de 1993. O confronto envolveu o São Paulo, do Brasil, campeão da Taça Libertadores da América, e o Milan, da Itália, vice-campeão da Liga dos Campeões, que substituiu o Olympique de Marselha, da França, suspenso pela UEFA por um escândalo de compra de árbitros no Campeonato Francês.

Comentando a final intercontinental entre São Paulo e Milan, o jornal espanhol El Mundo Deportivo comentou que seria uma final histórica, independentemente do resultado: se o São Paulo vencesse, igualar-se-ia ao mítico Santos de Pelé, com duas conquistas intercontinentais e de Libertadores; se o Milan vencesse, tornar-se-ia o primeiro clube tetracampeão da competição, com o jornal espanhol adicionando que era uma competição cada vez mais comercializada e afastada do interesse do futebol europeu.[1]

Clubes Participantes[editar | editar código-fonte]

Clube Classificação
Brasil São Paulo (BRA) Campeão da Copa Libertadores da América
Itália Milan (ITA) Vice-campeão da Liga dos Campeões da UEFA

A partida[editar | editar código-fonte]

A Copa Europeia/Sul-Americana de 1993 foi decidida entre o São Paulo Futebol Clube e a Associazione Calcio Milan. A equipe italiana começou a partida tendo maior domínio do jogo, mas acabou levando o primeiro gol. O lateral Cafu escapou pela direita e cruzou rasteiro para Palhinha, que tocou a bola para o fundo do gol de Rossi, aos dezenove minutos de jogo. Com o resultado adverso, a equipe milanesa passou a pressionar.

O São Paulo conseguiu segurar o time italiano na primeira etapa, mas, aos três minutos do segundo tempo, sofreu o empate, com gol do atacante Massaro. O Milan saiu para buscar a vitória e, mesmo sendo dono de uma das melhores defesas da época, não conseguiu conter o ataque são-paulino.

Aos catorze minutos, Leonardo avançou pela esquerda e tocou para Toninho Cerezo desviar e colocar o São Paulo novamente à frente. A equipe brasileira conseguia conter o ímpeto italiano, mas, aos 36 minutos, o Milan alcançou novamente a igualdade no placar: o francês Papin, de cabeça, deixou tudo igual.

O jogo parecia caminhar para a prorrogação, mas, aos 41 minutos, o atacante Müller recebeu lançamento de Toninho Cerezo e, na confusão do goleiro Rossi com um defensor italiano, a bola bateu no calcanhar do atacante são-paulino, que só teve tempo de se virar e ver a bola caminhando rumo às redes.

Com o terceiro gol, o time brasileiro, comandando por Telê Santana, conquistava o bicampeonato intercontinental.

Ficha técnica da final[editar | editar código-fonte]

12 de dezembro de 1993 Brasil São Paulo 3 – 2 Milan Itália Estádio Nacional , Tóquio, Japão


Palhinha Gol. 19 do 1.º
Toninho Cerezo Gol. 14 do 2.º
Müller Gol. 41 do 2.º

Massaro Gol. 3 do 2.º
Papin Gol. 36 do 2.º
Árbitro: França Joël Quiniou

São Paulo: Zetti, Cafu, Válber, Ronaldão e André; Dinho, Doriva, Toninho Cerezo e Leonardo; Müller e Palhinha (Juninho). Técnico: Telê Santana.

Milan: Rossi, Christian Panucci, Alessandro Costacurta, Franco Baresi e Paolo Maldini; Demetrio Albertini (Alessandro Orlando), Roberto Donadoni e Marcel Desailly; Massaro, Papin e Florin Raducioiu (Mauro Tassotti). Técnico: Fabio Capello.

Campeão[editar | editar código-fonte]

Copa Europeia/Sul-Americana de 1993
Flag of Brazil.svg
São Paulo
2º Título

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.