Copa Intercontinental de 1961

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Copa Intercontinental de 1961
Intercontinenal Cup 1961
Dados
Participantes 2
Organização CONMEBOL e UEFA
Anfitrião  Portugal (1º jogo)
Uruguai (2º e 3º jogo)
Período 4 de setembro17 de setembro
Gol(o)s 9
Partidas 3
Média 3 gol(o)s por partida
Campeão Uruguai Peñarol (1º título)
Vice-campeão Portugal Benfica
Melhor marcador Sasía (Peñarol) – 3 gols
◄◄ 1960 Soccerball.svg 1962 ►►

A segunda edição da Copa Intercontinental também conhecido como Mundial Interclubes, ocorreu em 1961. Foi disputada em duas partidas regulamentares e uma de desempate entre o campeão europeu e o sul-americano.

Em 27 de outubro de 2017, após uma reunião realizada na Índia, o Conselho da FIFA reconheceu os vencedores da Copa Intercontinental como campeões mundiais.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Caminhos até a final[editar | editar código-fonte]

O clube português Benfica apresentava-se nesta competição como o primeiro clube a sagrar-se campeão europeu, após os cinco títulos consecutivos do Real Madrid. Por seu lado, o Peñarol já era repetente nesta competição, dado ter participado na edição do ano anterior, em que perdeu para o Real Madrid.

O Benfica vinha de uma vitória histórica 3–2 contra o poderoso campeão espanhol Barcelona. Já o Peñarol tinha conquistado pela segunda vez consecutiva a Copa Libertadores, após derrotar o clube brasileiro Palmeiras no conjunto dos dois jogos: o primeiro jogo, ganhou em casa por 1–0 e empatou o segundo fora por 1–1.

A decisão[editar | editar código-fonte]

Um ano depois da goleada sofrida para o Real Madrid, o Peñarol voltava à decisão do torneio que definiria a melhor equipe do mundo. O adversário era o Benfica de Portugal. A primeira partida foi disputada em 4 de setembro, em terras lusitanas, mais precisamente no Estádio da Luz, em Lisboa, diante de 40 mil torcedores, com vitória portuguesa por 1 a 0. A revanche foi no dia 17 de setembro, no Estádio Centenário com mais de 56 mil torcedores. Naquele dia, o Peñarol aplicou uma goleada de 5 a 0. Antes do intervalo, a equipe uruguaia já vencia por 4 a 0, com gols de Sasía, Joya (2) e Spencer. Na segunda etapa, Spencer marcou o segundo dele na partida e o quinto gol. Fim de jogo: Peñarol 5x0 Benfica.

A partida desempate foi realizada dois dias após a impressionante goleada. A partida era novamente no Estádio Centenário, dessa vez mais cheio, com mais de 60 mil torcedores. Aos 5 minutos Sasía abriu o placar para a equipe uruguaia. Eusébio, ídolo português, empatou aos 35 minutos. Mas Sasía, de novo ele, dessa vez de pênalti, fez o segundo gol do Peñarol aos 40 minutos. O Benfica pressionou, lutou o segundo tempo inteiro mas não conseguiu passar da forte marcação da zaga uruguaia, e viu Peñarol conquistar o título de melhor equipe do mundo.[3]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Localidade das equipes que disputaram a Copa Intercontinental 1961.
Equipe Cidade Classificação Participação
Portugal Benfica Lisboa Campeão da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1960–61
Uruguai Peñarol Montevidéu Campeão da Copa Libertadores da América de 1961

Chaveamento[editar | editar código-fonte]

  A Classificação[NOTA] Copa Intercontinental 1961
                     
 Portugal Benfica 3  
 Espanha Barcelona 2  
   Portugal Benfica 1 0 1
   Uruguai Peñarol 0 5 2
 Uruguai Peñarol 1 1
 Brasil Palmeiras 0 1
Notas

Partidas[editar | editar código-fonte]

Jogo de ida[editar | editar código-fonte]

4 de setembro de 1961 Benfica Portugal 1 – 0 Uruguai Peñarol Estádio da Luz, Lisboa

Coluna Gol marcado aos 60 minutos de jogo 60' Público: ≈40.000
Árbitro: SuíçaCHE Othmar Huber
 
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Benfica
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Peñarol
 
BENFICA:
G Moçambique Costa Pereira
LD Portugal Ângelo
Z Portugal Saraiva
Z Portugal João
LE Portugal Cruz
M Portugal Neto
M Portugal José Augusto
A Angola Santana
A Angola Águas Capitão
A Moçambique Coluna
A Portugal Cavém
Treinador:
Hungria Béla Guttmann
PEÑAROL:
G Uruguai Maidana
LD Uruguai Martínez Capitão
Z Uruguai Cano
Z Uruguai González
LE Uruguai Gonçalves
M Uruguai Aguerre
M Uruguai Cubilla
A Equador Spencer
A Uruguai Cabrera
A Uruguai Sasía
A Uruguai Ledesma
Treinador:
Uruguai Roberto Scarone

Jogo de volta[editar | editar código-fonte]

17 de setembro de 1961 Peñarol Uruguai 5 – 0 Portugal Benfica Centenário, Montevidéu

Sasía Gol marcado aos 10 minutos de jogo 10' (pen)
Joya Gol marcado aos 19 minutos de jogo 19', Gol marcado aos 28 minutos de jogo 28'
Spencer Gol marcado aos 42 minutos de jogo 42', Gol marcado aos 58 minutos de jogo 58'
Público: 56 358
Árbitro: ArgentinaARG Carlos Nai Foino
 
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Peñarol
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Benfica
 
PEÑAROL:
G Uruguai Maidana
LD Uruguai Martínez Capitão
Z Uruguai Cano
Z Uruguai González
LE Uruguai Gonçalves
M Uruguai Aguerre
M Uruguai Cubilla
A Uruguai Ledesma
A Uruguai Sasía
A Equador Spencer
A Peru Joya
Treinador:
Uruguai Roberto Scarone
BENFICA:
G Moçambique Costa Pereira
LD Portugal Ângelo
Z Portugal Saraiva
Z Portugal João
LE Portugal Cruz
M Portugal Neto
M Portugal José Augusto
A Angola Santana
A Portugal Mendes
A Moçambique Coluna Capitão
A Portugal Cavém
Treinador:
Hungria Béla Guttmann

Jogo de desempate[editar | editar código-fonte]

19 de setembro de 1961 Peñarol Uruguai 2 — 1 Portugal Benfica Centenario, Montevidéu (Uruguai)
21:00 h (UTC-3)
Sasía Gol marcado aos 5 minutos de jogo 5' Gol marcado aos 40 minutos de jogo 40' (P) Eusébio Gol marcado aos 35 minutos de jogo 35' Público: 60.241
Árbitro: Argentina José Luis Praddaude
 
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Peñarol
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Benfica
 
PEÑAROL:
G Uruguai Maidana
LD Uruguai Martínez (C)
Z Uruguai Cano
Z Uruguai González
LE Uruguai Gonçalves
M Uruguai Aguerre
M Uruguai Cubilla
A Uruguai Ledesma
A Uruguai Sasía
A Equador Spencer
A Peru Joya
Treinador:
Uruguai Roberto Scarone
BENFICA:
G Moçambique Costa Pereira
LD Portugal Ângelo
Z Portugal Humberto
Z Portugal Neto
LE Portugal Cruz
M Portugal Simões
M Portugal José Augusto
A Moçambique Eusébio
A Angola Águas (C)
A Moçambique Coluna
A Portugal Cavém
Treinador:
Hungria Béla Guttmann

Campeão[editar | editar código-fonte]

Copa Intercontinental de 1961
Flag of Uruguay.svg
Peñarol
1° titulo

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências