Copa Libertadores da América de Futebol Feminino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Copa Libertadores da América de Futebol Feminino
CONMEBOL Libertadores Femenina
LibertadoresFeminina2017.jpg
Logotipo oficial
Dados gerais
Organização CONMEBOL
Edições 9
Outros nomes Libertadores Feminina
Local de disputa Flags of South American Conmebol Members.gif América Latina
Número de equipes 12
Sistema Grupos e Eliminatórias
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

A Copa Libertadores da América de Futebol Feminino ou simplesmente Libertadores Feminina, cujo nome oficial atual é CONMEBOL Libertadores Femenina é uma competição de futebol internacional, realizada entre os times femininos associados a Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). A CONMEBOL, entidade máxima do futebol sul-americano anunciou a criação dessa junto com a Federação Internacional de Futebol (FIFA). O formato das disputas dessas copas será o mesmo da Copa Libertadores masculina.[1]

Classificação[editar | editar código-fonte]

A forma de classificação para a competição é geralmente baseada nos resultados dos campeonatos nacionais dos países do continente, assim como a Liga dos Campeões da UEFA, na Europa. Mas há confederações que se utilizam de torneios próprios, independentes dos Campeonatos nacionais propriamente ditos.

Vagas País Classificação
2 * Campeão da Copa Libertadores Feminina do ano anterior
* Equipe convidada do país-sede
1 Argentina Argentina * Campeão do Campeonato Argentino de Futebol Feminino
1 Bolívia Bolívia * Campeão do Campeonato Boliviano de Futebol Feminino
1 Brasil Brasil * Campeão da Copa do Brasil de Futebol Feminino
1 Chile Chile * Campeão do Campeonato Chileno de Futebol Feminino
1 Colômbia Colômbia * Campeão do Campeonato Colombiano de Futebol Feminino
1 Equador Equador * Campeão do Campeonato Equatoriano de Futebol Feminino
1 Paraguai Paraguai * Campeão do Campeonato Paraguaio de Futebol Feminino
1 Peru Peru * Campeão do Campeonato Peruano de Futebol Feminino
1 Uruguai Uruguai * Campeão do Campeonato Uruguaio de Futebol Feminino
1 Venezuela Venezuela * Campeão do Campeonato Venezuelano de Futebol Feminino

Campeões[editar | editar código-fonte]

Ano Sede Final Semifinalistas
Campeão Placar Vice Terceiro lugar Placar Quarto lugar
2009
Detalhes
 Brasil Brasil
Santos
9 – 0 Paraguai
Universidad Autónoma
Colômbia
Formas Íntimas
2 – 0 Chile
Everton
2010
Detalhes
 Brasil Brasil
Santos
1 – 0 Chile
Everton
Argentina
Boca Juniors
2 – 1 Equador
Deportivo Quito
2011
Detalhes
 Brasil Brasil
São José
1 – 0 Chile
Colo-Colo
Brasil
Santos
6 – 0 Venezuela
Caracas
2012
Detalhes
 Brasil Chile
Colo-Colo
0 – 0
(4 – 2 pên.)
Brasil
Foz Cataratas
Brasil
São José
1 – 0 Brasil
Vitória das Tabocas
2013
Detalhes
 Brasil Brasil
São José
3 – 1 Colômbia
Formas Íntimas
Chile
Colo-Colo
6 – 3 Bolívia
Mundo Futuro
2014
Detalhes
 Brasil Brasil
São José
5 – 1 Venezuela
Caracas
Paraguai
Cerro Porteño
0 – 0
(5 – 3 pên.)
Colômbia
Formas Íntimas
2015
Detalhes
 Colômbia Brasil
Ferroviária
3 – 1 Chile
Colo-Colo
Argentina
UAI Urquiza
1 – 1
(6 – 5 pên.)
Brasil
São José
2016
Detalhes
Uruguai Paraguai
Sportivo Limpeño
2 – 1 Venezuela
Estudiantes de Guárico
Brasil
Foz Cataratas
0 – 0
(3 – 1 pên.)
Uruguai
Colón
2017
Detalhes
 Paraguai Brasil
Audax[a]
0 – 0
(5 – 4 pên.)
Chile
Colo-Colo
Argentina
River Plate
2 – 1 Paraguai
Cerro Porteño
  • a. ^ O Audax disputou esta edição da Libertadores em parceria com o Corinthians, apesar de cada equipe possuir seu departamento próprio de futebol feminino.



Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

Clube País Títulos Vices Semifinais Aproveitamento em finais
São José  Brasil 3 (2011, 2013 e 2014) 0 2 (2012 e 2015) 100%
Santos  Brasil 2 (2009 e 2010) 0 1 (2011) 100%
Colo-Colo  Chile 1 (2012) 3 (2011,2015 e 2017) 1 (2013) 25%
Audax  Brasil 1 (2017) 0 0 100%
Sportivo Limpeño  Paraguai 1 (2016) 0 0 100%
Ferroviária  Brasil 1 (2015) 0 0 100%
Formas Íntimas  Colômbia 0 1 (2013) 2 (2009 e 2014) 0%
Caracas  Venezuela 0 1 (2014) 1 (2011) 0%
Everton  Chile 0 1 (2010) 1 (2009) 0%
Foz Cataratas  Brasil 0 1 (2012) 1 (2016) 0%
Estudiantes de Guárico  Venezuela 0 1 (2016) 0 0%
Universidad Autónoma  Paraguai 0 1 (2009) 0 0%
Cerro Porteño  Paraguai 0 0 2 (2014 e 2017)
River Plate  Argentina 0 0 1 (2017)
Colón Uruguai 0 0 1 (2016)
UAI Urquiza  Argentina 0 0 1 (2015)
Mundo Futuro  Bolívia 0 0 1 (2013)
Vitória das Tabocas  Brasil 0 0 1 (2012)
Boca Juniors  Argentina 0 0 1 (2010)
Deportivo Quito Equador 0 0 1 (2010)

Total de títulos por país[editar | editar código-fonte]

País Títulos Vices Semifinais Aproveitamento em finais
Brasil Brasil 7 1 5 87,5%
Chile Chile 1 4 2 20%
Paraguai Paraguai 1 1 2 50%
Venezuela Venezuela 0 2 1 0%
Colômbia Colômbia 0 1 2 0%
Argentina Argentina 0 0 3
Uruguai Uruguai 0 0 1
Bolívia Bolívia 0 0 1
Equador Equador 0 0 1
Peru Peru 0 0 0

Equipes com mais participações[editar | editar código-fonte]

Participações Clube
7 Colômbia Formas Íntimas, Chile Colo-Colo
6 Nenhum clube
5 Brasil São José, Venezuela Caracas e Argentina Boca Juniors
4 Paraguai Universidad Autónoma, Uruguai Nacional, Paraguai Cerro Porteño, Uruguai Colón e Venezuela Estudiantes de Guárico

Por país[editar | editar código-fonte]

País Clube Participações
Argentina Argentina Boca Juniors 5
Bolívia Bolívia Mundo Futuro e San Martín de Porres 2
Brasil Brasil São José 5
Chile Chile Colo-Colo 7
Colômbia Colômbia Formas Íntimas 7
Equador Equador Deportivo Quito, LDU Quito, Rocafuerte e Unión Española 2
Paraguai Paraguai Universidad Autónoma e Cerro Porteño 4
Peru Peru Sport Girls e Universitario 3
Uruguai Uruguai Nacional e Colón 4
Venezuela Venezuela Caracas 5

Ranking de pontos[editar | editar código-fonte]

De 2009 até 2016, foram realizadas 8 edições da Copa Libertadores da América Feminina. Nesse período, os 20 maiores clubes pontuadores na competição, foram os seguintes:

* Atualizado em 21 de outubro de 2017.

Pos. Clube País Part Tít Pts J V E D GP GC Dif.
1 Colo-Colo  Chile 7 1 64 31 18 10 3 97 37 Aumento (1)
2 São José  Brasil 5 3 60 25 18 6 1 66 15 Baixa (1)
3 Santos  Brasil 3 2 48 17 16 0 1 90 6 Estável
4 Formas Íntimas  Colômbia 7 0 46 29 14 4 11 81 46 Estável
5 Universidad Autónoma  Paraguai 4 0 30 16 9 3 4 42 30 Estável
6 Boca Juniors  Argentina 5 0 30 18 9 3 6 45 33 Estável
7 Cerro Porteño  Paraguai 4 0 27 16 8 3 5 33 23 Aumento (2)
8 Foz Cataratas  Brasil 3 0 23 13 6 5 2 24 14 Baixa (1)
9 Caracas  Venezuela 5 0 22 21 6 4 11 36 52 Baixa (1)
10 Estudiantes de Guárico  Venezuela 4 0 22 14 6 4 4 16 13 Aumento (1)
11 Everton  Chile 3 0 18 15 5 3 7 29 21 Baixa (1)
12 Ferroviária  Brasil 2 1 17 8 5 2 1 19 4 Estável
13 Sportivo Limpeño  Paraguai 2 1 17 8 5 2 1 19 8 Estável
14 Corinthians/Audax [2]  Brasil 1 1 13 5 4 1 0 13 2 Estável
15 UAI Urquiza  Argentina 2 0 12 8 3 3 2 10 9 Baixa (1)
16 Deportivo Quito Equador 2 0 12 10 3 3 4 11 20 Baixa (1)
17 River Plate  Argentina 1 0 10 5 3 1 1 6 5 Estável
18 Vitória das Tabocas  Brasil 2 0 10 8 3 1 4 21 12 Baixa (2)
19 Colón Uruguai 4 0 10 14 3 1 10 22 39 Baixa (2)
20 LDU Quito Equador 2 0 9 6 3 0 3 13 13 Baixa (2)

Artilheiras por edição[editar | editar código-fonte]

Ano Jogador Clube Gols
2009 Brasil Cristiane Brasil Santos 15
2010 Paraguai Noelia Cuevas Paraguai Universidad Autónoma 8
2011 Venezuela Ysaura Viso Venezuela Caracas 9
2012 Brasil Cristiane Brasil São José 8
2013 Bolívia Maitte Zamorano Bolívia Mundo Futuro 7
2014 Brasil Andressa Alves Brasil São José 6
Colômbia Diana Ospina Colômbia Formas Íntimas
Venezuela Ysaura Viso Venezuela Caracas
2015 Colômbia Catalina Usme Colômbia Formas Íntimas 8
2016 Venezuela Oriana Altuve Uruguai Colón 4
Colômbia Manuela González Colômbia Generaciones Palmiranas
2017 Brasil Amanda Brunner Brasil Corinthians/Audax 4
Paraguai Gloria Villamayor Chile Colo-Colo
Bolívia Maitte Zamorano Bolívia Deportivo ITA
Colômbia Catalina Usme Colômbia Santa Fe
Venezuela Oriana Altuve Colômbia Santa Fe
Uruguai Carolina Birizamberri Argentina River Plate

Referências

  1. Vieira, Vinícius (6 de julho de 2009). «Santos FC sediará a primeira Libertadores da América de Futebol Feminino». Santos Futebol Clube. Consultado em 5 de setembro de 2009 
  2. «Semifinalistas, Corinthians e Audax investem em parceria no feminino - Gazeta Esportiva». www.gazetaesportiva.com. Consultado em 10 de dezembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]