Copa Libertadores de Futebol de Areia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Copa Libertadores da América
de Futebol de Areia
Libertadores Futbol Playa.png
Dados gerais
Organização CONMEBOL
BSWW
Edições 4
Local de disputa Flags of South American Conmebol Members.gif América do Sul
Número de equipes 12
Sistema Misto
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

A Copa Libertadores da América de Futebol de Areia é um torneio realizado anualmente pela CONMEBOL e em sua primeira edição em 2016, desempenhada na Praia do Gonzaga, em Santos, São Paulo, teve como campeão invicto o Vasco da Gama. O Vasco da Gama também é o maior vencedor da competição com três títulos.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A cidade de Santos, São Paulo sediou a primeira Copa Libertadores da América de Futebol de Areia, realizada na Praia do Gonzaga. O torneio seria disputado entre 6 e 11 de dezembro de 2016, porém, por solicitação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi adiado em respeito às 71 vítimas da tragédia da Chapecoense ocorrido em 29 de novembro de 2016 na Colômbia. Assim, mesmo sendo disputada em 2017, a edição é referente ao ano de 2016, por motivos de homologação junto à CONMEBOL.[2][3] Na decisão do campeonato, o Vasco da Gama, de maneira invicta, sagrou-se o primeiro campeão da competição ao derrotar o Rosario Central por 8 a 1. Rafael Padilha (Vasco) foi escolhido o ‘Melhor Goleiro’, Bokinha (Vasco) ficou com o troféu de ‘Artilheiro’ (12 gols) e Mauricinho (Vasco) foi eleito ‘Melhor Jogador’.[4]

Em novembro de 2017, a segunda edição da competição foi realizada em Lambaré, Paraguai, marcada pelo aumento no número de participantes, de nove para doze. A final terminou com o Vasco da Gama conquistando o bicampeonato invicto ao vencer o Club Malvín do Uruguai na final por 8 a 5. O jogador Bokinha, do Vasco da Gama, foi eleito o melhor jogador, enquanto Carlos Carballo, do Garden Club e Sebastian Azimonti, do Malvín, finalizaram como artilheiro e melhor goleiro, respectivamente.[5]

Distribuição de vagas[editar | editar código-fonte]

As vagas são distribuídas da seguinte maneira:

Vagas País Classificação
1
Flag of UNASUR.svg
Clube do País-Sede
1
Conmebol32.svg
Campeão da Copa Libertadores do ano anterior
1  Argentina Campeão do Campeonato Argentino
1  Bolívia Campeão do Campeonato Boliviano
1  Brasil Campeão do Campeonato Brasileiro ou Copa Brasil
1  Chile Campeão do Campeonato Chileno
1  Colômbia Campeão do Campeonato Colombiano
1 Equador Campeão do Campeonato Equatoriano
1  Paraguai Campeão do Campeonato Paraguaio
1  Peru Campeão do Campeonato Peruano
1 Uruguai Campeão do Campeonato Uruguaio
1  Venezuela Campeão do Campeonato Venezuelano

Resultados[editar | editar código-fonte]

COPA LIBERTADORES DE FUTEBOL DE AREIA
Ano Sede Final Decisão do 3º lugar Equipes
Campeão Placar Vice-campeão 3º colocado Placar 4º colocado
Detalhes
2016
Brasil
Santos
Brasil
Vasco da Gama
8 – 1 Argentina
Rosario Central
Chile
Deportes Iquique
4 – 1
Peru
Punta Hermosa
9
Detalhes
2017
Paraguai
Lambaré
Brasil
Vasco da Gama
8 – 5 Uruguai
Malvín
Paraguai
Universidad Autónoma
9 – 7 Paraguai
Garden Club
12
Detalhes
2018
Brasil
Rio de Janeiro
Brasil
Vitória
8 – 8 (pro)
(3 – 2) (pen)
Brasil
Vasco da Gama
Brasil
Sampaio Corrêa
5 – 4 Argentina
Acassuso
12
Detalhes
2019
Paraguai
Luque
Brasil
Vasco da Gama
7 – 5 Paraguai
Cerro Porteño
Argentina
Acassuso
7 – 6 Venezuela
Monaguas Dífalo
12
Detalhes
2020
Argentina
Rosário
Torneio cancelado devido a pandemia de COVID-19[6] 12
Detalhes
2021
Argentina

12


Títulos[editar | editar código-fonte]

Por equipe[editar | editar código-fonte]

 Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1 Brasil Vasco da Gama 3 1 0 4
2 Brasil Vitória 1 0 0 1
3 Argentina Rosario Central 0 1 0 1
Uruguai Malvín 0 1 0 1
Paraguai Cerro Porteño 0 1 0 1
6 Chile Deportes Iquique 0 0 1 1
Paraguai Universidad Autónoma 0 0 1 1
Brasil Sampaio Corrêa 0 0 1 1
Argentina Acassuso 0 0 1 1

Por país[editar | editar código-fonte]

 Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Brasil 4 1 1 6
2  Argentina 0 1 1 2
 Paraguai 0 1 1 2
4 Uruguai 0 1 0 1
5  Chile 0 0 1 1

Participação por clube[editar | editar código-fonte]

Time Brasil
2016
(9)
Paraguai
2017
(12)
Brasil
2018
(12)
Paraguai
2019
(12)
Total
Argentina Acassuso - - 2
Uruguai Bella Vista - - - 1
Paraguai Cerro Porteño - - - 1
Chile CODE Iquique - - - 1
Equador Delfín - 12º - 2
Chile Deportes Iquique - - 2
Argentina Deportivo Provincial - - - 1
Colômbia Deportivo Utrahuilca - 12º - - 1
Peru Ferrocarril BS - 11º - - 1
Equador Fluminense Blasa - - - 12º 1
Paraguai Garden Club - - - 1
Colômbia Guaviare - - - 1
Bolívia Hamacas 4
Colômbia La 25 Export - - - 1
Uruguai Malvín - - 2
Venezuela Monagas Dífalo - 11º 3
Paraguai Puerta del Lago - - 2
Peru Punta Hermosa - - - 1
Uruguai Racing - - - 11º 1
Venezuela Reales de Miranda - 3
Argentina Rosario Central - - - 1
Brasil Sampaio Corrêa - - 2
Paraguai San Bernardino - - - 1
Colômbia Santa Marta - - - 1
Peru Tito Drago - - 2
Chile Univ. Arturo Prat - 10º - - 1
Paraguai Universidad Autónoma - - - 1
Brasil Vasco da Gama 4
Brasil Vitória - - 10º 2

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Vasco deslancha no fim, bate o Cerro Porteño e fatura o tri da Libertadores no futebol de areia». globoesporte.com. 21 de setembro de 2019. Consultado em 23 de setembro de 2019 
  2. «La Copa Libertadores de Fútbol de Playa se disputará en enero de 2017» (em espanhol). CONMEBOL. 1 de dezembro de 2016. Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  3. «Copa Libertadores Futbol Playa 2016». BSWW (em inglês). Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  4. «Vasco goleia Rosário Central e ganha a 1ª Libertadores de Futebol de Areia». globoesporte.com. 15 de janeiro de 2017. Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  5. «Vasco goleia Malvín e conquista o bicampeonato da Taça Libertadores». globoesporte.com. 19 de novembro de 2017. Consultado em 20 de novembro de 2017 
  6. «cancelamento oficial da Taça Libertadores de futebol de areia 2020». mobile.twitter.com. 20 de junho de 2020. Consultado em 21 de junho de 2020