Copa São Paulo de Futebol Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Copa São Paulo de Futebol Júnior
Dados gerais
Organização FPF
Edições 50
Local de disputa  São Paulo
Número de equipes 128
Sistema grupos e mata-mata
editar

(2019)

|total_jogos = |total_golos = |outros_nomes = Copinha
Taça São Paulo de Juniores |divisões = Todas as divisões |promove = |extra = Transmissões:
ESPN Brasil
Rede Globo
Rede Vida
SporTV
TV Brasil
TVE Brasil |current = Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2019 }} A Copa São Paulo de Futebol Júnior, ou Copinha, é uma competição de futebol masculino sub-20 do Brasil. É organizada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e inclui clubes não só de São Paulo, mas de todo o Brasil e, eventualmente, clubes de outros países.

História[editar | editar código-fonte]

47° Final da Copa São Paulo Juniores, entre Corinthians x Flamengo no Pacaembu.

Originalmente a competição era chamada de Taça São Paulo de Juniores e era organizada pela Prefeitura de São Paulo, e não pela FPF. Em 1987, o então prefeito Jânio Quadros decidiu não arcar com a Taça São Paulo, que não foi realizada naquele ano.

Disputada desde 1969, acontece sempre no início do ano, de modo que a final seja disputada em 25 de janeiro (dia do aniversário da cidade de São Paulo). Até 1970 a competição só recebia clubes do estado de São Paulo, mas, a partir de 1971, a competição passou a receber clubes de todo o Brasil. Desde então, a Copinha, apelido dado a competição, é um torneio muito observado por imprensa, torcida, empresários e clubes, uma vez que é considerada a principal oportunidade para se descobrir futuros craques do futebol brasileiro.

Equipes estrangeiras[editar | editar código-fonte]

Entre 1993 e 1997, a FPF convidou equipes estrangeiras para participarem da disputa:Boca Juniors (Argentina), Peñarol (Uruguai), Cerro Porteño (Paraguai), Nagoya Grampus Eight e Yomiuri Verdy (ambos do Japão), além das seleções sub-20 do Japão e da China. Os primeiros clubes estrangeiros a participarem da competição foram o Providencia do México em 1980, o Vélez Sársfield da Argentina em 1981 e 1982 e o Bayern de Munique da Alemanha em 1985. Como todas elas caíram na primeira fase, a organização da Copinha abandonou a ideia, mas em 2010, uma nova equipe estrangeira foi convidada para a disputa: o Al-Hilal, da Arábia Saudita. Em 2014, o Kashiwa Reysol, por motivo de patrocínio, participou da competição[1] e foi a primeira equipe estrangeira a passar de fase.[2]

Mudança para Sub-18[editar | editar código-fonte]

A partir de sua 41ª edição em 2010, a Federação Paulista de Futebol (FPF), que organiza a competição, regulamenta a competição admitindo times formados por atletas pertencentes à categoria sub-18 e passa a chamá-la de Copa São Paulo de Futebol Sub-18. Ainda que não exista a alteração do nome da competição no site da FPF, esta passa a publicar a competição pela nova nomenclatura, sendo divulgada assim pelos meios de comunicação que fazem sua cobertura, inclusive as transmissões televisivas de tv aberta e fechada.

Na edição de 2013, a competição voltou a ser Sub-20.[3]

Edições[editar | editar código-fonte]

Clubes com mais títulos
CorinthiansFluminenseFluminenseFluminenseFluminenseFluminenseCorinthiansCorinthiansCorinthians
Ano Final
Campeão Placar Vice-campeão Local (em São Paulo)
1969
detalhes
São Paulo Corinthians (1) 1 – 0 São Paulo Nacional-SP Centro Esportivo Vicente Ítalo Feola
1970
detalhes
São Paulo Corinthians (2) 4– 2 São Paulo Palmeiras Centro Esportivo Vicente Ítalo Feola[4]
1971
detalhes
Guanabara Fluminense (1) 3 – 3 e 1 – 1 (pro)
4 – 3 (pen)
Guanabara Botafogo-RJ Centro Educacional de Pirituba
1972
detalhes
São Paulo Nacional-SP (1) 2 – 1 Rio Grande do Sul Internacional Estádio do Pacaembu
1973
detalhes
Guanabara Fluminense (2) 0 – 0 e 2 – 0 (pro) São Paulo Corinthians Parque São Jorge
1974
detalhes
Rio Grande do Sul Internacional (1) 1 – 1 e 1 - 0 (pro)[5] São Paulo Portuguesa Estádio do Pacaembu
1975
detalhes
Minas Gerais Atlético Mineiro (1) 0 – 0 e 0 - 0 (pro)
5 – 3 (pen)[6]
São Paulo Ponte Preta Estádio do Pacaembu
1976
detalhes
Minas Gerais Atlético Mineiro (2) 1 – 0 São Paulo Corinthians Parque São Jorge
1977
detalhes
Rio de Janeiro Fluminense (3) 2 – 1 São Paulo Ponte Preta Estádio do Morumbi
1978
detalhes
Rio Grande do Sul Internacional (2) 0 – 0
5 – 4 (pen)
São Paulo Corinthians Estádio do Pacaembu
1979
detalhes
São Paulo Marília (1) 2 – 1 Rio de Janeiro Fluminense Estádio do Canindé
1980
detalhes
Rio Grande do Sul Internacional (3) 3 – 0 Minas Gerais Atlético Mineiro Estádio do Pacaembu
1981
detalhes
São Paulo Ponte Preta (1) 1 – 0 São Paulo São Paulo Estádio do Pacaembu
1982
detalhes
São Paulo Ponte Preta (2) 2 – 1 São Paulo Santos Estádio do Pacaembu
1983
detalhes
Minas Gerais Atlético Mineiro (3) 2 – 1 São Paulo Botafogo-SP Estádio Palestra Itália
1984
detalhes
São Paulo Santos (1) 2 – 1 São Paulo Corinthians Estádio do Canindé
1985
detalhes
São Paulo Juventus (1) 1 – 0 São Paulo Guarani Estádio do Pacaembu
1986
detalhes
Rio de Janeiro Fluminense (4) 2 – 0 São Paulo Ponte Preta Estádio do Pacaembu
1987
Não foi disputada
1988
detalhes
São Paulo Nacional-SP (2) 3 – 0 São Paulo América Estádio Olímpico da USP do CEPEUSP
1989
detalhes
Rio de Janeiro Fluminense (5) 1 – 0 São Paulo Juventus Estádio do Pacaembu
1990
detalhes
Rio de Janeiro Flamengo (1) 1 – 0 São Paulo Juventus Estádio do Pacaembu
1991
detalhes
São Paulo Portuguesa (1) 4 – 0 Rio Grande do Sul Grêmio Estádio do Pacaembu
1992
detalhes
Rio de Janeiro Vasco da Gama (1) 1 – 1
5 – 3 (pen)
São Paulo São Paulo Estádio do Pacaembu
1993
detalhes
São Paulo São Paulo (1) 4 – 3 São Paulo Corinthians Estádio do Pacaembu
1994
detalhes
São Paulo Guarani (1) 1 – 1 e 0 – 0 (pro)
3 – 0 (pen)
São Paulo São Paulo Estádio do Pacaembu
1995
detalhes
São Paulo Corinthians (3) 2 – 2 e 1 – 0 (pro) São Paulo Ponte Preta Estádio do Canindé
1996
detalhes
Minas Gerais América Mineiro (1) 2 – 1 Minas Gerais Cruzeiro Estádio do Pacaembu
1997
detalhes
São Paulo Lousano Paulista[a] (1) 1 – 1
4 – 3 (pen)
São Paulo Corinthians Estádio do Canindé
1998
detalhes
Rio Grande do Sul Internacional (4) 0 – 0 e 1 – 1 (pro)
4 – 3 (pen)
São Paulo Ponte Preta Estádio do Morumbi
1999
detalhes
São Paulo Corinthians (4) 1 – 0 Rio de Janeiro Vasco da Gama Estádio do Pacaembu
2000
detalhes
São Paulo São Paulo (2) 2 – 1 São Paulo Juventus Estádio do Pacaembu
2001
detalhes
São Paulo Roma Barueri[b] (1) 4 – 4
6 – 5 (pen)
São Paulo São Paulo Estádio do Pacaembu
2002
detalhes
São Paulo Portuguesa (2) 1 – 0 Minas Gerais Cruzeiro Estádio do Canindé
2003
detalhes
São Paulo Santo André (1) 2 – 2
5 – 3 (pen)
São Paulo Palmeiras Estádio do Pacaembu
2004
detalhes
São Paulo Corinthians (5) 2 – 0 São Paulo São Paulo Estádio do Pacaembu
2005
detalhes
São Paulo Corinthians (6) 3 – 1 São Paulo Nacional-SP Estádio do Pacaembu
2006
detalhes
São Paulo América (1) 0 – 0
3 – 1 (pen)
São Paulo Comercial Estádio do Pacaembu
2007
detalhes
Minas Gerais Cruzeiro (1) 1 – 1
6 – 5 (pen)
São Paulo São Paulo Estádio do Pacaembu
2008
detalhes
Santa Catarina Figueirense (1) 2 – 0 São Paulo Rio Branco Estádio Nicolau Alayon
2009
detalhes
São Paulo Corinthians (7) 2 – 1 Paraná Atlético Paranaense Estádio do Pacaembu
2010
detalhes
São Paulo São Paulo (3) 1 – 1
3 – 0 (pen)
São Paulo Santos Estádio do Pacaembu
2011
detalhes
Rio de Janeiro Flamengo (2) 2 – 1 Bahia Bahia Estádio do Pacaembu
2012
detalhes
São Paulo Corinthians (8) 2 – 1 Rio de Janeiro Fluminense Estádio do Pacaembu
2013
detalhes
São Paulo Santos (2) 3 – 1 Goiás Goiás Estádio do Pacaembu
2014
detalhes
São Paulo Santos (3) 2 – 1 São Paulo Corinthians Estádio do Pacaembu
2015
detalhes
São Paulo Corinthians (9) 1 – 0 São Paulo Botafogo-SP Estádio do Pacaembu
2016
detalhes
Rio de Janeiro Flamengo (3) 2 – 2
4 – 3 (pen)
São Paulo Corinthians Estádio do Pacaembu
2017
detalhes
São Paulo Corinthians (10) 2 – 1
São Paulo Batatais Estádio do Pacaembu
2018
detalhes
Rio de Janeiro Flamengo (4) 1 – 0 São Paulo São Paulo Estádio do Pacaembu
  • a. ^ Atualmente Paulista Futebol Clube
  • b. ^ Atualmente Roma Esporte Apucarana

Títulos por clube[editar | editar código-fonte]

Time Títulos Vices Finais Semifinais Último título
São Paulo Corinthians 10 8 18 2017
Rio de Janeiro Fluminense 5 2 7 1 1989
Rio Grande do Sul Internacional 4 1 5 1998
Rio de Janeiro Flamengo 4 0 4 5 2018
São Paulo São Paulo 3 7 11 9 2010
São Paulo Santos 3 2 5 7 2014
Minas Gerais Atlético Mineiro 3 1 4 2 1983
São Paulo Ponte Preta 2 5 7 3 1982
São Paulo Nacional-SP 2 2 3 1988
São Paulo Portuguesa 2 1 3 4 2002
São Paulo Juventus 1 3 4 5 1985
Minas Gerais Cruzeiro 1 2 3 2 2007
São Paulo Guarani 1 1 2 3 1994
Rio de Janeiro Vasco da Gama 1 1 3 1 1992
São Paulo América-SP 1 1 2 1 2006
Minas Gerais América Mineiro 1 0 1 3 1996
São Paulo Paulista 1 0 1 3 1997
São Paulo Roma Barueri 1 0 1 0 2001
São Paulo Marília 1 0 1 0 1979
São Paulo Santo André 1 0 1 0 2003
Santa Catarina Figueirense 1 0 1 0 2008
São Paulo Palmeiras 0 2 2 9 -
São Paulo Botafogo-SP 0 2 2 0 -
Rio Grande do Sul Grêmio 0 1 1 3 -
Paraná Athletico Paranaense 0 1 1 2 -
Bahia Bahia 0 1 1 1 -
Goiás Goiás 0 1 1 1 -
Rio de Janeiro Botafogo-RJ 0 1 1 0 -
São Paulo Comercial 0 1 1 0 -
São Paulo Rio Branco-SP 0 1 1 0 -
São Paulo Batatais 0 1 1 0 -
Paraná Coritiba 0 0 0 2 -
Paraná Matsubara 0 0 0 2 -
Santa Catarina Avaí 0 0 0 1 -
São Paulo Bragantino 0 0 0 1 -
Rio de Janeiro Campo Grande 0 0 0 1 -
São Paulo Desportivo Brasil 0 0 0 1 -
São Paulo Inter de Limeira 0 0 0 1 -
Paraná Iraty 0 0 0 1 -
Santa Catarina Joinville 0 0 0 1 -
Rio Grande do Sul Juventude 0 0 0 1 -
Paraná Londrina 0 0 0 1 -
São Paulo Novorizontino 0 0 0 1 -
Paraná Paraná 0 0 0 1 -
São Paulo Primavera 0 0 0 1 -
Minas Gerais Santa Tereza 0 0 0 1 -
São Paulo São Bernardo 0 0 0 1 -
Bahia Vitória 0 0 0 1 -

Títulos por federação[editar | editar código-fonte]

Estado Títulos Vices Total de finais Semifinais
São Paulo SP 29 37 45 -
Rio de Janeiro RJ 10 4 14 4
Minas Gerais MG 5 3 8 8
Rio Grande do Sul RS 4 2 6 11
Santa Catarina SC 1 0 1 2
Paraná PR 0 1 1 9
Bahia BA 0 1 1 2
Goiás GO 0 1 1 1

Campanha dos clubes estrangeiros[editar | editar código-fonte]

Ano Time J V E D GM GS SG
1980 México Providência 3 0 0 3 1 8 -7
1981 Argentina Vélez Sarsfield 3 0 2 1 2 3 -1
1982 Argentina Vélez Sarsfield 3 0 1 2 5 8 -3
1985 Alemanha Bayern de Munique 3 1 0 2 3 9 -6
1988 México Universidad de Guadalajara 3 1 0 2 2 5 -3
1993 Argentina Boca Juniors 3 0 0 3 0 7 -7
1993 Uruguai Peñarol 3 0 1 2 2 5 -3
1994 Paraguai Cerro Porteño 3 1 0 2 3 8 -5
1994 Japão Nagoya Grampus 3 1 0 2 6 13 -7
1995 Japão Japão Sub-20 3 1 0 2 6 8 -2
1996 Japão Yomiuri Verdy [1] 3 0 0 3 3 11 -8
1997 Paraguai Cerro Porteño 3 0 2 1 1 5 -4
1997 China China Sub-20 3 1 0 2 4 7 -3
2010 Arábia Saudita Al-Hilal 3 0 1 2 2 4 -2
2014 Japão Kashiwa Reysol [MC] 4 2 1 1 8 7 +1
2016 Haiti Pérolas Negras 3 0 0 3 2 6 -4
2017 Haiti Pérolas Negras 3 1 0 2 2 5 -3
  • 1 ^ Atual Tokyo Verdy
  • MC. ^ O Kashiwa Reysol, na edição de 2014, foi o time com a melhor campanha entre as equipes estrangeiras que participaram da Copinha, chegando até a segunda fase. As demais não passaram da primeira fase[7]

Fonte: [7]

Maiores goleadas[editar | editar código-fonte]

Durante a história da Copa São Paulo de Futebol Júnior houve 13 vezes uma placar superior a 10 gols de diferença, a primeira vez ocorreu em 1974

Particularidades[editar | editar código-fonte]

  • Em 1994, a Federação Paulista organizou a 1ª Supercopa São Paulo de Futebol Júnior, contendo apenas campeões e vices de edições anteriores. Tendo como vitorioso Atlético Mineiro.
  • Em 1995, seguindo o mesmo esquema, a Federação Paulista organizou a segunda edição da Supercopa São Paulo de Futebol Júnior, tendo como vitorioso nesta única edição o Palmeiras, que participou como vice-campeão de 1970, ao vencer na final o São Paulo, num jogo que ficou marcado pela batalha campal promovida por facções de torcedores após o jogo, que resultou na morte de um torcedor são-paulino.
  • O Flamengo possui o melhor aproveitamento em finais, vencendo as quatro decisões que disputou (1990, 2011, 2016 e 2018).
  • A Copinha só não foi realizada em 1987, por falta de interesse do então prefeito Jânio Quadros.
  • Nem sempre a decisão da Copa SP aconteceu exatamente em 25 de janeiro. Houve casos em que a competição foi disputada antes do mês de janeiro, ou seja, em dezembro do ano anterior: 1981 (23 de dezembro de 1980), 1982 (19 de dezembro de 1981) e 1983 (18 de dezembro de 1982). A disputa chegou a ser decidida em 19 de janeiro (1989), 20 de janeiro (1979, 1980 e 1985), 22 de janeiro (1984), 23 de janeiro (1976 e 1977), 24 de janeiro (1988), 26 de janeiro (1986, 1991 e 1997), 31 de janeiro (1990) e até em 21 de fevereiro (1975) e em 6 de março (1971).
  • A decisão de 1977 entre Ponte Preta e Fluminense foi marcada por duas peculiaridades: foi a primeira vez que uma final da Copinha era disputada no Estádio do Morumbi e o jogo serviu também como preliminar do amistoso internacional entre Brasil e Bulgária, que foi vencido pela Seleção Brasileira por 1 a 0.
  • Em nove oportunidades, o Campeão da Copa São Paulo teve 100% de aproveitamento nos seus jogos:
  • Só em quatro anos os times paulistas não estiveram presentes nas finais. Nestas ocasiões houve confrontos entre:
  • O Bahia foi o primeiro clube do Nordeste a chegar na final da Copinha, na edição de 2011.
  • O Bahia também foi o primeiro clube do Nordeste a participar da Copinha. Tal fato aconteceu na edição de 1972.
  • O Goiás foi o primeiro clube da região centro-oeste a chegar na final da competição, na edição de 2013.
  • O Rondonópolis e o Goiás são os únicos times da região Centro-Oeste a ter um artilheiro na Copa São Paulo de Futebol Júnior: Valdívia na edição de 2012 e Erik na edição de 2013, ambos marcaram oito gols.
  • Na edição de 2014, pela primeira vez, uma empresa adquiriu os naming rights da competição, foi a japonesa Hitachi.[10]
  • Durante a 1ª Fase da edição de 2015, tanto no jogo Tanabi 1x2 Mirassol, pelo grupo A , quanto no jogo Catanduvense 2x2 Náutico, pelo grupo C, aconteceram gols olímpicos no mesmo minuto de jogo (41' do 2° tempo)[11][12] e foram disputados no mesmo dia e hora (7 de Janeiro, às 14:00).

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]