José Corbiniano Lins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Corbiniano Lins)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
CORBINIANO 2.JPG
Estátua de Martim Soares Moreno e Iracema em Fortaleza

José Corbiniano Lins foi um escultor pernambucano nascido em Olinda em 1924.

Corbiniano iniciou como pintor em 1949. Em 1952, ingressa no Atelier Coletivo de Olinda.

Fez parte do movimento de Arte Moderna do Recife na década de 1950 junto com nomes como Abelardo da Hora, Reynaldo Fonseca, Samico e Celina Lima Verde.[1] Participou de diversas exposições coletivas e individuais em galerias, museus, espaços culturais e Salões em Recife, Olinda, São Paulo, Rio de Janeiro, na Europa e na América Latina.

Uma de suas obras mais conhecidas é o painel de azulejos localizado na praça General Abreu e Lima, em Recife, em que representa três momentos históricos de revoluções no estado de Pernambuco: 1817 (Revolução Pernambucana), 1824 (Confederação do Equador) e 1848 (Revolução Praieira).

Trabalhava ativamente em seu atelier onde recebia encomendas de esculturas.

O artista faleceu a 10 de março de 2018, em Recife, vítima de infarto, sendo sepultado no Cemitério Parque das Flores. Em sua homenagem foi nomeada uma galeria de artes no bairro de Santo Amaro, no Recife.


Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Corbiniano desafia o equilíbrio com suas mulheres esguias e ousadas». 28 de novembro de 2000. Consultado em 16 de agosto de 2008