Cordolino José Ambrósio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cordolino José Ambrósio
Governador do Rio de Janeiro Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg
Período de 1º de Maio de 1964
a 4 de Maio de 1964
Antecessor Badger da Silveira
Sucessor Paulo Torres
Prefeito de Petrópolis Bandeira de Petrópolis.jpg
Período de 31 de janeiro de 1951
a 31 de janeiro de 1955
Secretário de Segurança Pública do  Rio de Janeiro
Período 1959
até 1961
Dados pessoais
Nascimento 1904
Miracema - RJ
Morte 1979 (75 anos)
Petrópolis - RJ
Profissão Comerciante

Cordolino José Ambrósio (Miracema, 1904Petrópolis, 1979), ou politicamente conhecido como Cordolino Ambrósio, foi um comerciante e um político brasileiro. Filho de João José Ambrósio e de Ana da Silva.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estabeleceu-se como comerciante na cidade de Petrópolis, onde tornou-se presidente da Associação Comercial de Petrópolis. Também foi vice-presidente do Petropolitano Futebol Clube em 1950, tendo como presidente Gabriel K. Fróes.

Desenvolvendo sua trajetória política em Petrópolis, foi eleito, em 1950, prefeito da cidade de Petrópolis para o período entre 1951 e 1955. Em sua administração destacou-se a politica educacional com a criação do Liceu Municipal, hoje com seu nome. Foi reconhecido pela sua austeridade e sobriedade, e sendo pioneiro em implantação de programas sociais para as comunidades mais carentes. Junto ao Banco do Brasil, Cordolino Ambrósio, resgatou grande endividamento municipal que foi realizado no governo anterior, de Flávio Castrioto.

Elegeu-se em 1958 deputado estadual. Líder de sua bancada na Assembleia Legislativa fluminense (ALERJ), Chefe da Casa Civil do governador Roberto Silveira, que o nomeou Secretário de Segurança Pública. Reeleito em 1962, tornou-se presidente da Assembleia Legislativa fluminense.

Após a cassação do governador Badger da Silveira e de João Baptista da Costa, seu vice-governador, assumiu o governo do estado do Rio de Janeiro na condição de presidente da Assembleia Legislativa fluminense, de 1 a 4 de maio de 1964, quando foi empossado o general Paulo Francisco Torres.

Ainda foi presidente da Caixa Econômica Federal do Estado do Rio de Janeiro. Em 1966 foi eleito como suplente de Paulo Francisco Torres no Senado Federal.

Cordolino José Ambrósio casou-se em Bicas-MG com Doralice Varanda (conhecida como Poty), onde nasceram seus 4 filhos: Luvercy, Luis Carlos, Aloísio e Heloísa.

Fontes de pesquisa[editar | editar código-fonte]

LACOMBE, Luiz Lourenço. Os Chefes do Executivo Fluminense. Petrópolis: Editora Vozes, 1973. P. 101-102.


Precedido por
Jaime Justo da Silva
Prefeito de Petrópolis
31 de janeiro de 195131 de janeiro de 1955
Sucedido por
Flávio Castrioto de Figueiredo Melo
Precedido por
Badger da Silveira
Governador do Rio de Janeiro
1964
Sucedido por
Paulo Francisco Torres


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. LACOMBE, Lourenço Luiz. Os chefes do Executivo Fluminense. Petrópolis, RJ : Museu Imperial, 1973.