Cordwainer Smith

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cordwainer Smith
Nome completo Paul Myron Anthony Linebarger
Nascimento 11 de julho de 1913
Milwaukee, Estados Unidos da América
Morte 6 de abril de 1966 (52 anos)
Baltimore, Estados Unidos da América
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americano
Ocupação Escritor

Cordwainer Smith foi o pseudónimo utilizado pelo escritor estado-unidense Paul Myron Anthony Linebarger (Milwaukee, 11 de Julho de 1913Baltimore, 6 de Agosto de 1966) par as suas obras de ficção científica. Linebarger era igualmente um erudito sobre o Extremo Oriente e um especialista em guerra psicológica.

Linebarger aprendeu seis línguas, incluindo mandarim, francês e alemão, e para além de ficção científica escreveu igualmente poesia, ensaios políticos, thrillers políticos e romances. O seu padrinho era Sun Yat-sen, e foi confidente de Chiang Kai-shek.

Aos 23 anos de idade, doutorou-se em Ciências Políticas pela Johns Hopkins University. Leccionou na Duke University, serviu no Exército dos Estados Unidos, tendo atingido a patente de coronel e sido enterrado no Cemitério Nacional de Arlington.

Produziu relativamente pouca ficção científica, mas de um grau considerado bastante bom. A sua história mais famosa é possivelmente a primeira que publicou, Scanners Live in Vain, que levou muitos dos seus primeiros leitores a assumir que "Cordwainer Smith" fosse um novo pseudónimo de um dos gigantes estabelecidos da FC, como Henry Kuttner ou Robert A. Heinlein.[1] Foi seleccionada pela Science Fiction and Fantasy Writers of America como uma das melhores histórias curtas de FC dos anos pré-Nebula.

Referências

  1. Frederik Pohl, Prólogo. Cordwainer Smith, Where the People Fell. Acedido em 7 de Setembro de 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este(a) artigo sobre um(a) escritor(a) de ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.