Core (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Core
Álbum de estúdio de Stone Temple Pilots
Lançamento 29 de Setembro de 1992
Gravação 1 de Abril - Outubro de 1992
Gênero(s) Rock alternativo
Grunge
Hard rock
Duração 53:37
Gravadora(s) Atlantic
Produção Brendan O'Brien
Cronologia de Stone Temple Pilots
Mighty Joe Young Demo
(1990)
Unplugged
(1993)
Singles de Core
  1. "Sex Type Thing"
    Lançamento: 1992
  2. "Plush"
    Lançamento: 1993
  3. "Wicked Garden"
    Lançamento: 1993
  4. "Creep"
    Lançamento: 1993

Core é o álbum de estreia dos Stone Temple Pilots, lançado a 29 de Setembro de 1992, pela Atlantic Records. Este álbum está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.[1]

Este é geralmente o mais reconhecido álbum da banda e contém hits como "Plush", "Creep", "Piece of Pie", "Sex Type Thing" e "Wicked Garden". Foi certificado platina por oito vezes pela RIAA,[2] sendo assim o mais bem sucedido disco do grupo.

O single "Plush" ganhou um Grammy Award na categoria "Best Hard Rock Performance".[3]

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Dead & Bloated" – 5:10
  2. "Sex Type Thing" – 3:36
  3. "Wicked Garden" – 4:05
  4. "No Memory" – 1:20
  5. "Sin" – 6:05
  6. "Naked Sunday" – 3:50
  7. "Creep" – 5:33
  8. "Piece of Pie" – 5:24
  9. "Plush" – 5:13
  10. "Wet My Bed" – 1:36
  11. "Crackerman" – 3:13
  12. "Where the River Goes" – 8:26
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 3.5 de 5 estrelas. [4]
Entertainment Weekly (sem nota) [5]
Robert Christgau (B-) [6]
Rolling Stone (sem nota) [7]
Symbol unlikely.svg Esta tabela precisa de ser acompanhada por texto em prosa. Consulte o guia.

Paradas[editar | editar código-fonte]

Créditos[editar | editar código-fonte]

  • Scott Weiland – Vocal
  • Dean DeLeo – Guitarra
  • Robert DeLeo – Baixo
  • Eric Kretz – Bateria

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Alguns acreditam que a inspiração para "Where the River Goes" partiu da canção "When the Levee Breaks" do Led Zeppelin, pois, ambas possuem um tempo bastante semelhante.
  • A faixa "No memory", na verdade, é considerada a introdução da faixa "Sin", tanto que nos shows sempre é feito essa transição. Mas, a banda preferiu lançar esse trecho/introdução como uma faixa.

Referências