Corfebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde março de 2016)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde março de 2016).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uma partida de Corfebol nos Países Baixos entre 'Trekvogels' e 'OZC'

Corfebol é um esporte coletivo misto, de contato físico controlado, praticado principalmente na Europa, tendo sido inventado na Holanda e que vem em franca expansão pelo mundo.

História[editar | editar código-fonte]

O esporte obteve uma boa aceitação e expansão logo a sua apresentação, e em 1903 constitui-se a "Associação Holandesa de Corfebol". Nos anos seguintes a atividade desenvolveu-se essencialmente na Holanda praticada pelos mais jovens, e está a aumentar sua popularidade e o número de praticantes, sendo atualmente cerca de 100 mil praticantes somente na Holanda.

Em 1920, foi apresentada como modalidade de demonstração nos Jogos Olímpicos. Naquela época a Bélgica inicia a sua prática e devido à sua proximidade geográfica com a Holanda, se desenvolveu rapidamente, levando à criação de uma "Associação Nacional" no ano de 1921. Oito anos após, foi novamente modalidade de demonstração nos Jogos Olímpicos de Amsterdão, em 1928.

Em 1933 a modalidade sofre um novo impulso com a criação da IKF. Após a Segunda Guerra Mundial, inicia-se o processo de divulgação a nível mundial, começando pelo Reino Unido, Dinamarca, Alemanha, Espanha, Estados Unidos e por último a Austrália. O número de países praticantes tem vindo a aumentar progressivamente. Atualmente estão presentes os países lusófonos que praticam a Corfebol que são Portugal e Brasil respectivamente.

A modalidade surgiu na Holanda em 1902 e foi inventada pelo professor de Educação Física, Nico Broekhuvesen. O holandês inspirou-se num jogo chamado Ringball, que conheceu na Suécia durante um curso de verão. Depois de alguns ajustes, Nico adaptou a modalidade e designou-a como Corfebol, que em Português significa "bola ao cesto". Naquela altura, a Associação de Educação Física de Amesterdão procurava um jogo que pudesse ser praticado por crianças, jovens e adultos de ambos os sexos, com o objectivo de mantê-los sadiamente ocupados, já que no início do século não era comum mulheres praticarem desporto. Seja um desporto ou simplesmente uma recreação, o Korfball conseguiu revolucionar sua época, início do Século XX, um cunho social relevante ao colocar a mulher nas mesmas condições que o homem. O professor Nico começou a introduzir a modalidade nas escolas primárias holandesas, com o intuito de manter as crianças ocupadas e afastadas de problemas que se referem à delinquência juvenil. Visto que naquela época, a Holanda ainda vivia os efeitos da Revolução Industrial, que obrigava os pais dos alunos a trabalharem geralmente 12 horas por dia. Com isso, as crianças ficavam grande parte do tempo sozinhas.

Broekhunsen aproveitou a quantidade de alunos, e constituiu equipes com 12 pessoas, sendo seis meninos e seis meninas, ou seja, a partida era constituída por 24 jogadores (12 de cada lado), o que era extremamente vantajoso em turmas muito grandes com cerca de 40 a 50 alunos. Um dos factores que ajudaram na implantação inicial, foram as condições territoriais holandesas, que tinham extensos espaços livres, permitindo que várias partidas fossem executadas ao mesmo tempo. Apesar de diferente, a modalidade teve uma boa aceitação e começou a se expandir e a se popularizar pelo resto do país e em territórios coloniais holandeses, como a Indonésia, Suriname e as Antilhas holandesas. Apesar de ter sido inventado em 1902, a modalidade só foi registada no ano seguinte com a criação da Associação Holandesa de Corfebol.

Aos poucos, o número de praticantes foi aumentando, principalmente entre crianças e jovens que tinham no desporto uma referência de integração e cooperação. Ao longo dos anos o Corfebol foi conquistando as pessoas, tanto que hoje, o Corfebol tem atualmente cerca de 200 mil praticantes na em todo o mundo, segundo dados da confederação holandesa de Corfebol. O Corfebol levou um certo tempo para se expandir em suas fronteiras, e só em 1920, o desporto foi apresentado como modalidade de demonstração nos Jogos Olímpicos de Antuérpia, na Bélgica. Neste mesmo ano, a Bélgica que devido à proximidade geográfica com a Holanda, desenvolveu a modalidade, e, em 1921, criou a Associação Nacional Belga. Hoje as duas equipes nacionais praticamente comandam o mundo do Corfebol, que por serem as primeiras à praticarem, acabaram se tornando os países que detém o maior número de títulos dos campeonatos mundiais disputados até os dias de hoje. Em 1928, o desporto foi novamente apresentado como modalidade de demonstração nos Jogos Olímpicos de Amsterdão, na Holanda. Depois de duas participações em Olimpíadas, o desporto sofreu um novo impulso com a criação da I. K. F. (International Korfball Federation -Federação Internacional de Corfebol), em 1933. A intenção inicial da Federação era difundir e investir na expansão internacional do Korfball, o quanto antes. Somente após a Segunda Grande Guerra Mundial, é que a situação do desporto começou a mudar, pois até então,as atividades eram realizadas esporadicamente por falta de recursos. O desporto se desenvolvia na Holanda e Bélgica, por meio de iniciativas próprias e algumas contribuições voluntárias. Aproveitando a grande aceitação por parte dos holandeses e belgas, algumas equipes foram criadas, mas com a falta de patrocínio, ficava difícil conseguir recursos para formação de torneios e gastos, que os mesmos consequentemente teriam. Só em 1946, pode-se considerar que foi iniciado o processo de divulgação em nível mundial, que começou pela Grã-Bretanha, Dinamarca, Alemanha, Espanha, e em alguns países da Ásia. E até hoje, o número de países vêm aumentando e consequentemente aderindo à I. K. F, que actualmente têm 43 países filiados. Num primeiro momento, esses países foram ajudados pela Holanda e Bélgica, que liberavam recursos para promover o desporto em países vizinhos, resultando assim no aumento acentuado do número de atividades internacionais. A cada país filiado representa uma vitória para I. K. F. O primeiro torneio internacional promovido pela Federação internacional de Korfball, foi disputado em 1963, pela Holanda, Bélgica e Seleções Nacionais Britânicas. Este campeonato continuou sendo disputado anualmente até 1974, quando a República Federal da Alemanha enviou sua seleção para participar do evento. Aos poucos, outros países começaram a disputá-lo. E como a quantidade de países aumentou consideravelmente, foi criado um Campeonato Europeu, que se mantém até hoje, e é disputado de quatro em quatro anos.

Regras[editar | editar código-fonte]

As equipes de corfebol são constituídas por 8 elementos: 4 homens (2 à defesa e 2 ao ataque) e 4 mulheres (2 à defesa e 2 ao ataque).

Desde sua criação essa modalidade sofreu várias mudanças de regras, entre elas as vigentes são: Os jogos duram 60 minutos, divididos em duas partes, cada uma de 30 minutos; Os jogos têm apenas 1 árbitro; O campo é retangular e mede 40 metros de comprimento e 20 metros de largura; O início e o reinício do jogo são feitos no meio-campo; Cada cesta vale um ponto; É proibido tocar na bola com a perna, com o , com o joelho ou com o punho; bater ou tirar a bola das mãos do adversário ou de um companheiro; correr, andar com a bola ou driblar a mesma; lançar de uma posição defendida, entre o atacante e o cesto, de frente para o atacante com o braço levantado à distância de um braço.

Corfebol em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal o Corfebol surgiu em 1982 e atualmente tem cerca de duzentos atletas federados. O primeiro contacto com o desporto provém maioritariamente das aulas de Educação Física leccionadas por todo o país. Em termos geográficos, o Corfebol em Portugal resume-se à grande Lisboa, no entanto existem diversas iniciativas para expandir o Corfebol para todo o país e espera-se a criação de clubes em outros pontos do país, como já existiram em tempos. Em 2012 existiu também o torneio nacional universitário de corfebol realizado em Guimarães, que contou com a presença de 4 equipas, a Associação Acadêmica da universidade do Minho, o Instituto Politécnico do Porto, a Universidade Nova de Lisboa e a Associação de Estudantes do Instituto Superior Técnico.

Clubes existentes em Portugal[editar | editar código-fonte]

  • Clube de Carnaxide Cultura e Desporto (CCCD)
  • Núcleo de Corfebol de Benfica (NCB)
  • Clube de Corfebol de Oeiras (CCO)
  • Colégio Marista de Carcavelos(CMC)
  • Centro Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos (CRCQL)
  • Clube Internacional de Foot-Ball (CIF)
  • Korf Lx Project (KLxP)
  • Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho (CCRAM)
  • Grupo Desportivo dos Bons Dias (GDBD)
  • Sporting Clube de Portugal (SCP)

Competições oficiais existentes[editar | editar código-fonte]

  • Torneio Mário Godinho (torneio de pré-época)
  • Taça de Portugal
  • Supertaça
  • CorfLiga (1ª Divisão)
  • 2ª Divisão
  • 3º Divisão

CorfLiga[editar | editar código-fonte]

Em 2012/2013 a CorfLiga é constituída por 7 equipas:

  • NCB A
  • CRCQL A
  • CCCD A
  • NSC A
  • CCO A
  • CIF A
  • KLxP A

A 2ª Divisão é constituida por 9 equipas:

  • NCB B
  • NCB C
  • CRCQL B
  • CCCD B
  • NSC B
  • CCO B
  • CIF B
  • CIF C
  • CCRAM A

Campeões[editar | editar código-fonte]

2011/2012[editar | editar código-fonte]

  • Supertaça, Taça de Portugal e CorfLiga: NCB A
  • 2ª Divisão: NSC B
  • Campeonato Regional de Lisboa: Cascc B
  • Torneio Nacional Universitário: Associação de Estudantes do Instituto Superior Técnico

2012/2013[editar | editar código-fonte]

Corfebol no Brasil[editar | editar código-fonte]

Na década de 80 um grupo de professores de educação física, formados pela Universidade Gama Filho, viaja à Holanda para comemorar a formatura, e lá descobrem o corfebol. Gostando da popularidade do desporto, a participação de mulheres nas mesmas equipes e em igualdade de condições com os homens e a semelhança como basquete, resolvem divulgá-lo no Brasil.

Inicialmente foram formadas equipes no Colégio Anglo-Americano (Botafogo) e no Clube da Light (Grajaú). Realizaram-se muitas demonstrações com a equipe brasileira em universidades. Extraordinário sucesso ocorreu em Curitiba (PR), no Primeiro Congresso Brasileiro e Panamericano de Esporte Para Todos. O trabalho de divulgação não foi levado adiante por esse grupo de professores por falta de apoio e patrocínio.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]