Cornelia Bargmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cornelia Bargmann
Nascimento 1 de janeiro de 1961 (58 anos)
Athens (Geórgia)
Cônjuge Richard Axel
Alma mater Universidade da Geórgia, Instituto de Tecnologia de Massachusetts
Prêmios Prêmio W. Alden Spencer (1997), Prêmio Perl-UNC (2010), Prêmio Kavli (2012), Breakthrough Prize in Life Sciences (2013)
Orientador(es) Robert Allan Weinberg
Instituições Universidade Rockefeller
Campo(s) Bioquímica

Cornelia Isabella "Cori" Bargmann (Athens (Geórgia), 1 de janeiro de 1961)[1] é uma neurobióloga estadunidense. É conhecida por seu trabalho sobre o comportamento da caenorhabditis elegans, particularmente o olfato.

Foi eleita para a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos e é atualmente investigadora do Instituto Médico Howard Hughes da Universidade Rockefeller. Em 2013 foi uma das onze pessoas a ser laureada com o Breakthrough Prize in Life Sciences, recebendo um prêmio de US$ 3 milhões.[2]

Artigos selecionados[editar | editar código-fonte]

  • Shen & Bargmann, "The immunoglobin superfamily protein SYG-1 determines the location of specific synapses in C. Elegans", Cell, v. 112, n. 5, pp. 619–630 (March 7, 2003)[3]
  • de Bono & Bargmann, "Natural variation in a neuropeptide Y receptor homolog modifies social behavior and food response in C. Elegans", Cell, v.94, n.5, pp. 679–689 (September 4, 1998)

Awards[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Book of Members, 1780-2010: Chapter B» (PDF). American Academy of Arts and Sciences. Consultado em 20 de fevereiro de 2013 
  2. Laureados com o Breakthrough Prize in Life Sciences 2013 (em inglês)
  3. UCSF (description of paper)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) biólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.