Corno cutâneo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Corno cutâneo na orelha de um senhor de 69 anos.
Corno cutâneo anormalmente grande

Corno cutâneo ou Chifre cutâneo (do latim cornu cutaneum) é um tumor de pele queratinizado, incomum, com a aparência de chifres, ou às vezes aparência de madeira ou coral. Geralmente são pequenos e escuros, com menos de 1cm, mas podem alcançar mais de 10cm. Geralmente benignos, mas podem se tornar malignos.[1]

Causas[editar | editar código-fonte]

Pode ser causado pela exposição prolongada à luz UV do sol, logo é mais comum em partes expostas como cara e braços. Pode surgir em uma cicatriz queimada. Também pode estar associado ao vírus do papiloma humano tipo 2 (HPV-2).[2]

Diagnóstico e tratamento[editar | editar código-fonte]

Deve ser removido cirurgicamente e analisado ao microscópio (biópsia) para determinar se era benigno ou parcialmente maligno. Se era maligno pode ser necessário fazer radioterapia, quimioterapia e mais cirurgias.

Referências

  1. Yu, R.C.H.; Pryce, D.W.; MacFarlane, A.W.; Stewart, T.W. (1991). "A histopathological study of 643 cutaneous horns". British Journal of Dermatology. 124 (5): 449–52. doi:10.1111/j.1365-2133.1991.tb00624.x. PMID 2039721.
  2. Wang, W; Wang, C; Xu, S; Chen, C; Tong, X; Liang, Y; Dong, X; Lei, Y; Zheng, X (2007). "Detection of HPV-2 and identification of novel mutations by whole genome sequencing from biopsies of two patients with multiple cutaneous horns". Journal of Clinical Virology. 39 (1): 34–42. doi:10.1016/j.jcv.2007.01.002. PMID 17368088.