Corpo Dourado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Corpo Dourado
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero comédia romântica
suspense[1]
Duração 50 minutos
Criador(es) Antônio Calmon
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Flávio Colatrello Jr.
Marcos Schechtman
Roteirista(s)
Elenco
Tema de abertura "Somente o Sol", Deborah Blando
Localização Estúdios Globo, Rio de Janeiro
Exibição
Emissora original Rede Globo
Transmissão original 12 de janeiro – 21 de agosto de 1998
Episódios 191

Corpo Dourado é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 19 horas de 12 de janeiro a 21 de agosto de 1998, em 191 capítulos,[3] substituindo Zazá e substituída por Meu Bem Querer.[4] Foi a 56ª "novela das sete" exibida pela emissora. Escrita por Antônio Calmon, com colaboração de Ângela Carneiro, Eliane Garcia, Flávia Lins e Silva, Lílian Garcia e Alberto Goldin. Tendo a direção geral conduzida nos primeiros capítulos por Flávio Colatrello Jr., foi posteriormente substituído por Marcos Schechtman. Também dirigiram a novela Edson Spinello, Fábio Junqueira, Flávio Galvão e João Camargo.

Contou com a participação de Cristiana Oliveira, Humberto Martins, Marcos Winter, Fábio Júnior, Maria Luísa Mendonça, Carlos Vereza, Felipe Camargo e Giovanna Antonelli.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Selena (Cristiana Oliveira) é uma moça durona e bruta, mas de bom coração, que nunca se intimidou em fazer trabalho pesado, o que lhe rende o estranhamento de algumas pessoas por seu jeito rude e porte pouco feminino. A única pessoa que ela não consegue dobrar é sua mãe, Camila (Ana Rosa), que guarda a sete chaves o segredo de quem é seu pai. Serena é disputada pelo atrapalhado fazendeiro Jorginho (Gerson Brenner) e pelo empresário Arturzinho (Marcos Winter), mas é apaixonada mesmo por Chico (Humberto Martins) – delegado da cidade litorânea de Marimbá que nunca lhe viu com outros olhos e que, ironicamente, é casado com a dissimulada Amanda (Maria Luísa Mendonça), ex-mulher de Arturzinho. A perua abandonou seu primeiro marido quando descobriu que seu sogro, Zé Paulo (Lima Duarte), desviava todo dinheiro da empresa de sapatos que mantinha junto com seu pai, Tinoco (Carlos Vereza), não só deixando-o como também desfazendo a sociedade, o que ruiu a família de Arturzinho moralmente e financeiramente. Tinoco e Zé Paulo são assassinados, o que instaura um grande mistério na cidade.

Não tarda para que Arturzinho e Selena se aproximem, embora Chico também acabe percebendo que ama a moça e deixe sua mulher para disputá-la, o que gera uma grande confusão em sua cabeça. Enquanto isso Jorginho se apaixona por Alicinha (Daniele Winits), namorada de Arturzinho, e vive com ela um cômico romance de "cão e gato", uma vez que a moça se vê sofisticada demais para se interessar por um homem bruto, embora não consiga conter dentro de si o amor que sente por ele. Quem se prejudica com a rivalidade das famílias são Guto (Marcelo Faria) e Lígia (Fernanda Rodrigues), irmãos de Arturzinho e Amanda, respectivamente, que são inteiramente contra o amor deles, muito embora os dois contem com a ajuda das mães para ficarem juntos, Isabel (Rosamaria Murtinho) e Hilda (Lucinha Lins). Neste tempo chega a cidade o misterioso fotógrafo Billy (Fábio Júnior), que esconde grandes segredos e está em busca de respostas. Não tarda para que sua ex-mulher, Diana (Bianca Byington) também surja para ajudá-lo. Billy vive um romance com Judy (Giovanna Antonelli), embora seu ex-namorado Tadeu (Felipe Camargo) esteja disposto a tudo para reconquistá-la.

Ainda há a história do médico Orlando (Flávio Galvão), que matou a mulher sem intenção durante um acidente em que estava alcoolizado, colocando o corpo sem vida dela ao volante para não ser preso, fato assistido pela filha Clara (Mônica Carvalho) quando tinha apenas quatro anos e chocando-a profundamente a ponto da menina perder a habilidade falar. Para que ela não revelasse a verdade, Orlando a envia para um internato, onde ela viveu até os dezessete anos sem nunca se recuperar do trauma. Seu outro filho, Lucas (Felipe Folgosi) cresceu seu afeto e sempre desconfiou que havia algo errado na história. De volta da faculdade, ele busca Clara no internato e a leva para fora do alcance do pai, tentando ajuda-la a superar o trauma para que ela consiga reviver o que aconteceu no dia e descobrir a verdade.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Cristiana Oliveira Selena Pereira Mendonça
Humberto Martins Francisco de Oliveira Brandão (Chico)
Marcos Winter Artur Moreira de Barros (Arturzinho)
Maria Luísa Mendonça Amanda Mendonça
Fábio Júnior Billy Cruz
Gerson Brenner Jorge Camargo (Jorginho)
Danielle Winits Alice Alvarez (Alicinha)
Giovanna Antonelli Judite Moreira de Barros (Judy)
Lucinha Lins Hilda Mendonça
Rosamaria Murtinho Isabel Moreira de Barros
Ana Rosa Camila Pereira
Felipe Camargo Tadeu dos Santos
Bianca Byington Diana Cruz
Marcelo Faria Gustavo Moreira de Barros (Guto)
Fernanda Rodrigues Lígia Mendonça
Felipe Folgosi Lucas Faria
Mônica Carvalho Clara Faria
Flávio Galvão Orlando Faria
Mara Carvalho Laís Moreira de Barros
Sebastião Vasconcelos Sérvulo de Oliveira Brandão
José de Abreu Renato Barbosa Camargo
Hugo Carvana Jacinto Azevedo
Java Mayan José Carlos Cruz (Zeca)
Thaís Fersoza Ritinha
Antônio Petrin Ezequiel
Zezé Motta Liana
Isabel Fillardis Noêmia
Lafayette Galvão Epaminondas
Maria Gladys Mazinha
André Ricardo Carlos Eduardo Barros Camargo (Duca)
Beto Nasci Maciel
Lui Mendes Nando
Roberta Foster
Daniel Ávila Krishna Filho Barros Camargo (Cris)
Vitor Hugo Joca
Ludmila Dayer Bibí
Vitor Novello Paulinho

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Carlos Vereza Coronel Tinoco Mendonça
Lima Duarte José Paulo Moreira de Barros (Zé Paulo)
Adriana Garambone Soninha
Andréa Leal Letícia
Anselmo Vasconcelos Naldo
Caco Ciocler Padre Estevão
Cláudia Lira Débora
Amandha Lee Ellen
Jacqueline Sperandio Frida
Marcos Oliveira Milton
Paulo Reis Aderbal
Roberto Frota Romão
Zilka Salaberry Irmã Celeste
Luiza Curvo Clara (criança)
Gláucio Gomes Cabeção
Vivianne Novaes Dora
Joyce Caldas Ana
Thaís Caldas Lana
Pedro Guaraná Severino
Johnny Rudge Júlio
Daniele Monte Arlete
Paco Vieira Lipe

Audiência[editar | editar código-fonte]

Corpo Dourado estreou com 38 pontos,[5] um a mais que a antecessora, marcando 36 no segundo capítulo e ficando abaixo da meta no terceiro capítulo, com 33 pontos. Em 17 de janeiro, encerrando a primeira semana, registra 27 pontos, a baixa audiência de Zazá, que precedeu a trama de Antonio Calmon é um dos motivos para a baixa audiência na primeira semana, chegando a 26 pontos em 31 de janeiro.

A partir da nona semana, começa a engrenar a audiência batendo seu primeiro recorde em 11 de março, 39 pontos, sendo superado na segunda-feira da semana seguinte, 40 pontos, superando toda a audiência de Zazá.

Em 25 de março, marca 41 pontos. A partir de então, a trama se estabiliza com audiência acima da média, em torno de 37 pontos diários

Na sua décima quarta semana, a novela bate recorde na segunda e na terça, com 42 e 43 pontos, respectivamente. Em julho, após o fim da Copa do Mundo de 1998, começa a marcar audiência de 40 pontos de média semanais.

Em 19 de agosto, noite do antepenúltimo capítulo, registra novo recorde com 44 pontos, superado pelo penúltimo capítulo, 46 pontos. O desfecho de Corpo Dourado marcou 46 pontos, índice superior ao desfecho das três últimas tramas do horário (respectivamente: Zazá, Salsa e Merengue e Vira Lata.)

Teve média geral de 36,5 pontos, a melhor desde Cara e Coroa (também de Calmon), superando as suas três antecessoras

Reprise

Em sua reestreia, marcou 22 pontos, no dia seguinte, teve 24 pontos. Sua audiência ficou entre 21 e 23 pontos, dentro da meta do horário, mas abaixo dos índices de Anjo Mau, sua antecessora.

Bate recorde novamente em 26 e 27 de janeiro, com 25 e 26 pontos, respectivamente. Mas em 6 de fevereiro, atinge seu primeiro recorde negativo, 18 pontos. Novo recorde negativo é registrado em 25 de março, 17 pontos (curiosamente, a novela atingiu essa audiência exatos 6 anos após ter batido seu recorde até então, com 41 pontos).

A novela se estabiliza em torno de 21 pontos durante sua exibição. No penúltimo capítulo, bate recorde com 27 pontos, o último capítulo teve 24 pontos.

Sua média geral em Vale a Pena ver de Novo foi de 21,2 pontos, 4,6 a menos que a reprise antecessora, mas cumprindo a meta de 20 pontos.

Reprise[editar | editar código-fonte]

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo de 12 de janeiro a 4 de junho de 2004, substituindo Anjo Mau e sendo substituída por Terra Nostra, em 105 capítulos.[6]

Exibição internacional;

Corpo Dourado foi vendida para vários países, entre eles Bolívia, Equador, Estados Unidos e Rússia.[7]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

"Somente o Sol", interpretada por Deborah Blando, é uma versão de "I'm Not In Love", originalmente da banda britânica 10cc.

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Cristiana Oliveira como Selena

  1. "Vivo Por Ella" - Andrea Bocelli & Sandy
  2. "Pra Te Ter Aqui" - Netinho
  3. "Coração Vazio" - Michael Sullivan
  4. "Pura Emoção (Achy Breaky Heart)" - Chitãozinho e Xororó
  5. "Somente o Sol" - Deborah Blando
  6. "Realidade Virtual" - Cidade Negra
  7. "Grama Verde" - Adriana Maciel
  8. "Choveu" - Blitz
  9. "Dois" - Paulo Ricardo
  10. "O Que Você Quer" - Rita Lee e Roberto de Carvalho
  11. "Quase" - Daúde
  12. "Hanime" - Ive
  13. "Me Liga" - Patrícia Marx
  14. "Se Todos Fossem Iguas a Você" - Claudia Telles part. Sylvinha Telles

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

Capa:Humberto Martins como Chico

  1. "I Will Come To You" - Hanson
  2. "My All" - Mariah Carey
  3. "Torn" - Natalie Imbruglia
  4. "Angels" - Robbie Williams
  5. "You Sexy Thing" - T-Shirt
  6. "Secrets" - Nicki French
  7. "The Mummer's Dance" - Loreena McKennitt
  8. "How Do I Live" - Debra Michaels
  9. "Whenever I Call You Friend" - Michael Johnson featuring Alison Krauss
  10. "Ain't That Just The Way" - Betsy Loop
  11. "You're Still The One" (Radio edit with intro) - Shania Twain
  12. "Take Me As I Am" - Faith Hill
  13. "Say You'll Be Mine" - La Bouche
  14. "Breaking All The Rules" - She Moves
  15. "Sunshyme" - Rising Sun
  16. "Lonely" - Stars And Stripers

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Lucinha Lins e Fernanda Rodrigues são mãe e filha na trama. Isso já havia ocorrido em A Viagem, em 1994. Hilda, personagem de Lucinha Lins, seria interpretada por Nívea Maria, mas devido semelhança física, Lucinha Lins acabou ficando com o papel.[8]
  • Gerson Brenner, que interpretava Jorginho, foi vítima de um assalto após gravar as últimas cenas da novela. Levou um tiro na cabeça que o deixou com sérias lesões cerebrais. Corpo Dourado foi seu último trabalho na televisão.[9]
  • Foi a última novela, até o momento, do ator Fábio Júnior, que passou a se dedicar exclusivamente a carreira de cantor.[10]

Referências

  1. Corpo Dourado
  2. a b «Corpo Dourado». Teledramaturgia. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  3. «CORPO DOURADO FICHA TÉCNICA». memoriaglobo.globo.com 
  4. Ana Lee (11 de janeiro de 1998). «A praia country de "Corpo Dourado"». Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de julho de 2015 
  5. «Lucro e audiência». Veja. 21 de janeiro de 1998. Consultado em 27 de novembro de 2012. Arquivado do original em 6 de novembro de 2007 
  6. «"Corpo Dourado" substitui "Anjo Mau" no "Vale a Pena Ver de Novo"». Paraná Online. 12 de dezembro de 2003. Consultado em 26 de julho de 2015 
  7. Corpo Dourado
  8. «Bastidores – Corpo Dourado – Memória». Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  9. «Bastidores – Corpo Dourado – Memória». Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  10. Fábio Júnior (19 de dezembro de 2019). «Fábio Júnior atua no cinema, após mais de 20 anos longe das novelas». Consultado em 20 de dezembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]