Corte-Real

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Corte Real)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde abril de 2013). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Estátua de João Vaz Corte Real que se encontra no Museu de Angra do Heroísmo, Convento de São Francisco, ilha Terceira, Açores

Côrte-Real, Corte-Real ou Corte Real é um apelido de família da onomástica da língua portuguesa com origem na família Costa, dado que os primeiros Corte Real foram filhos de D. Vasco Anes da Costa[1], que foi um Cavaleiro medieval do Reino de Portugal e homem honrado pela Casa Real na localidade de Tavira. Foi contemporâneo do rei D. João I de Portugal.

Origens históricas[editar | editar código-fonte]

Este Vasco Anes da Costa foi pai de:

  1. Vasco Anes Corte-Real (I)[2].
  2. Gil Vaz da Costa
  3. Afonso Vaz da Costa

O referido apelido usado por Vasco Anes foi transmitido não só à sua descendência como à do seu irmão Gil Vaz da Costa.

Dos descendentes do primeiro Vasco Anes, que foram capitães-donatários da Ilha Terceira, saíram vários navegadores que participaram nas descobertas marítimas portuguesas, particularmente João Vaz Corte Real, que alcançou a Terra Nova a partir da ilha Terceira, e dois dos seus filhos perderam-se ao tentarem navegar mais além.

Brasão de Armas da família Corte Real[editar | editar código-fonte]

Armas de Vasco Anes Corte-Real (II), tal como aparecem no Livro do Armeiro-Mor (1509).

As armas usadas por estes Corte reais são as que o rei D. Afonso V de Portugal concedeu a Vasco Anes[3], que tem o brasão dos Costa como base, mais com o acrescentamento honroso de um chefe de São Jorge. E são compostas por:

De vermelho, seis costas de prata saintes dos flancos do escudo e em duas palas, chefe de prata, uma cruz de vermelho. Timbre: um braço armado de prata e guarnecido de ouro, com uma lança em riste de prata, hasteada de ouro, com uma flâmbula bifurcada de prata e carregada com a cruz do chefe do escudo.

Navegadores[editar | editar código-fonte]

Outras personalidades[editar | editar código-fonte]

Outras[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos séculos os Corte-Real foram[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Chagas, Ofir (2004). Tavira, Memórias de uma cidade. Tavira: autor 
  2. «Marinha de Portugal». Consultado em 10 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 7 de abril de 2009 
  3. «Armas dos Corte Real (folio 73 verso) - Livro do Armeiro-Mor - Arquivo Nacional da Torre do Tombo - DigitArq». digitarq.arquivos.pt. Consultado em 14 de março de 2019 
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 3 de abril de 2013. Arquivado do original em 30 de maio de 2010 
  5. http://www.netsaber.com.br/biografias/ver_biografia_c_4619.html