Cortinas de Atiradores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cortinas de Atiradores
2016-10-18 Cascais 6044 (30958609285).jpg
Mapa de Portugal - Distritos plain.png
Construção ()
Estilo
Conservação
Homologação
(IGESPAR)
N/D
Aberto ao público
Site IHRU, SIPA6056
Site IGESPAR74731

As Cortinas de Atiradores localizam-se na rua Fernando Tomás, na freguesia e concelho de Cascais, distrito de Lisboa, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Foram erguidas no século XVIII, no período pós-Restauração da Independência portuguesa.

Encontram-se classificadas como Imóvel de Interesse Público através do Decreto nº 129 de 29 de Setembro de 1977.

Em nossos dias a zona superior encontra-se um pouco desmantelada, dificultando a sua identificação. Encontra-se desprovido de qualquer elemento que assinale a sua existência ou história aos visitantes.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Estruturas complementares da fortificação da barra do rio Tejo, constituem-se num lanço de muralha orgânico (adaptado às condições do terreno). Em cantaria de calcário, a cortina estendia-se entre o Forte de Santa Catarina e o Forte do Almesqueiro, junto à água. Fechava desse modo o acesso à praia e permitia a distribuição da artilharia ao longo da sua estrutura.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LOURENÇO, Manuel Acácio Pereira, As Fortalezas da Costa Maritima de Cascais, Cascais, 1964.

Referências

  1. AMÍLCAR, Anselmo Pinheiro. "A vocação turística e a lógica de intervenção em áreas urbanas centrais: o caso do núcleo urbano histórico de Cascais". Tese de Mestrado em Geografia (Estudos Urbanos). Universidade de Lisboa, 2008. Consultado em 19 mar 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.