Cosan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cosan
Razão social Cosan S/A
Empresa de capital aberto
Slogan Eficiência para atingir resultados
Cotação B3CSAN3
NYSE: CZZ
Atividade Conglomerado
Gênero Sociedade Anônima
Fundação 1936
Sede São Paulo, SP,  Brasil
Presidente Marcos Marinho Lutz
Pessoas-chave Rubens Ometto Silveira Mello (Presidente do conselho de administração)
Marcelo Martins (Diretor financeiro)
Produtos Logística
Energia
Alimentos
Combustíveis
Infraestrutura
Subsidiárias Raízen
Rumo Logística
Moove
Comgás
Valor de mercado Aumento R$ 17,897 bilhões (Ago/2014)[1]
Lucro Aumento R$ 292 milhões (2014)[2]
LAJIR Aumento R$ 3,763 bilhões (2014)[3]
Faturamento Aumento R$ 39,083 bilhões (2014)[4]
Website oficial www.cosan.com.br
  • Notas de rodapé / referências
  • [5]

Cosan S.A. é uma empresa brasileira com negócios nas áreas de açúcar, álcool, energia, lubrificantes, e logística.[6]

Grupo Cosan[editar | editar código-fonte]

Por meio de seus negócios, a empresa produz e exporta etanol e açúcar, gerando energia ao utilizar o bagaço da cana. Também fornece gás canalizado no Brasil e atua na logística de açúcar e outros granéis sólidos destinados à exportação. Com a produção de lubrificantes e especialidades, exporta para mais de 40 países da América do Sul, Europa e Ásia.[7]

Moove[editar | editar código-fonte]

Atua na produção, comercialização e distribuição de óleo lubrificante e especialidades para os mercados varejista e industrial desde 2008, quando a Cosan adquiriu os ativos da afiliada brasileira da ExxonMobil. Fruto dessa aliança estratégica, a Moove [8] detém o direito de uso da marca Mobil no Brasil, Uruguai, Paraguai e Bolívia.

Em julho de 2012, a Moove ingressou no mercado europeu com a aquisição da Comma Oil & Chemicals Limited, localizada no Reino Unido, a empresa produz e distribui óleos lubrificantes e outros produtos relacionados à manutenção automotiva para o mercado do Reino Unido, além de 40 países da Europa e Ásia.[9]

Comgás[editar | editar código-fonte]

Desde 2012, a Companhia de Gás de São Paulo – Comgás[10] também faz parte dos negócios da Cosan. A companhia está presente em mais de 70 cidades, conquista mais de 100 mil clientes por ano e já atende a mais de um milhão de consumidores no Estado de São Paulo. São mais de 9 mil km de redes em operação em sua área de concessão, concentrando aproximadamente 25% do PIB brasileiro.

A Comgás fornece energia para residências, veículos, indústrias e termelétricas. Nos últimos cinco anos, a empresa ganhou o prêmio de segurança, concedido pela American Gas Association (AGA), por ter obtido o menor índice de incidentes registráveis por km de rede.

Radar[editar | editar código-fonte]

Com a gestão de aproximadamente 175,5 mil hectares de terras para o plantio de cana-de-açúcar, soja, algodão e milho, a Radar[11] utiliza um sistema de monitoramento de terras por satélite que permite detalhadas análises do relevo e outras características físicas do solo e do regime climático, além do histórico de ocupação do solo.

Além de acompanhar as plantações, fiscalizando as áreas de preservação permanente e matas ciliares, a Radar ainda atua na recuperação de áreas que historicamente apresentavam problemas de degradação.

Raízen[editar | editar código-fonte]

Joint-venture entre a Cosan e a Shell, a Raízen[12] possui 61 terminais de distribuição, produzindo mais de 1,9 bilhões de litros de etanol e 4,2 milhões de toneladas de açúcar por ano. Sua rede é formada por 4.700 postos de combustível com as marcas Shell e 720 lojas de conveniência.[13]

Todas as suas usinas são autossuficientes. A empresa gera energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar e foi a primeira no mundo a ser certificada[14] pela Bonsucro, uma exigência da União Europeia (UE) para exportadores de açúcar e etanol.

Rumo[editar | editar código-fonte]

A Rumo[15] oferece serviços de transporte multimodal, armazenagem e embarque. Seus terminais estão localizados nas cidades de Santos, Sumaré, Jaú, Fernandópolis, Barretos, Pradópolis, Rondonópolis e Itirapina.

História[editar | editar código-fonte]

A usina Costa Pinto, em Piracicaba, foi comprada pelos irmãos Pedro Ometto e João Ometto, e o sócio Mário Dedini em 1936.[16] O grupo Pedro Ometto, sob lideração de Pedro Ometto, cresceu. Em 1949 fundou a usina da Barra, a maior de todas, administrada por Orlando Chesini Ometto.[17]

Orlando, filho de Pedro, junto com sua irmã Isaltina Ometto Silveira Mello, controlou o grupo Ometto pela holding Aguassanta. Em 1989 o grupo era o maior produtor de açúcar e álcool do mundo com vinte duas empresas e moagem de 10,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, 5% do total brasileiro.[18]

Grupo Cosan/BJ[editar | editar código-fonte]

Em 1986, Rubens Ometto Silveira Mello começou a trabalhar para o grupo Pedro Ometto. Era o responsável pelas usinas de Costa Pinto e Santa Bárbara,[19] essa última desativada em 1995.

Também em 1986 comprou o controle do grupo Bom Jesus que incluía as usinas de Santa Helena, São Francisco e Ipaussu,[19] formando o grupo Cosan/BJ.

Com a morte de Orlando, em 1988, houve um conflito entre os primos herdeiros. O conflito se iniciou por conta de um acordo de acionistas de 1985, com vigência de vinte cinco anos, sobre o controle das unidades do grupo.[18] Em 12 de abril de 1989, em assembléia extraordinária, o grupo Pedro Ometto afastou os diretores irmãos Rubens Ometto Silviera Mello e Celso Silveira Mello Filho, filhos de Isaltina.[20] Em dezembro de 1989, a justiça cancelou essa assembléia extraordinária, retornando Rubens e Celso à diretoria.[18] As desavenças duraram muitos anos.

Nova Celisa[editar | editar código-fonte]

Em 1996 houve uma reorganização acionária.[19] A empresa holding de Isaltina, Celisa Participações, se transformou em Nova Celisa com o controle das usinas do grupo Bom Jesus e a participação acionária no grupo Pedro Ometto (usinas Costa Pinto e da Barra, entre outras). Rubens passou a ter metade da Nova Celisa.[19]

Grupo Cosan[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2000 foi criada oficialmente a Cosan S.A. Indústria e Comércio.[21] Em 2002 essa comprou o controle da usina da Barra em Barra Bonita,[22] consolidando o controle do antigo grupo Pedro Ometto.

Em 2005 abriu seu capital no novo mercado da BM&F Bovespa.[23] Em 2007 realizou sua primeira oferta pública na bolsa de Nova York.[23] Em 2008 adquiriu o controle dos ativos brasileiros da ExxonMobil.[23] Também nesse ano criou a Rumo, empresa de logística.[23] Em 2009 comprou a empresa fabricante do açúcar União.[23] Em 2011 criou a joint venture Raízen com a Shell. [23] Em 2012 comprou a Comgás.[23] Em 2015 organizou a fusão da Rumo com a ALL.[23]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Day Stock Quote - Cosan». Bloomberg.com (em inglês) 
  2. «Lucro da Cosan cresce 11,7% em 2014». Mobile.valor 
  3. «Cosan prevê aquisição em combustíveis». Canaonline.com 
  4. http://www3.eliteccvm.com.br/novo/cosan-ebitda-proforma-para-2015-esta-estimado-entre-r-4-bi-e-r-4-3-bi-news-21923.html
  5. «Cosan Limited». BM&F Bovespa. BDRs Não Patrocinados listados. Consultado em 12 de julho de 2017 
  6. «CZZ - Cosan Limited Stock». Finance.yahoo.com (em inglês) 
  7. «Exame» 
  8. «A Cosan Lubrificantes agora é Moove. Empresa adota nova marca e identidade visual». Cosan. Consultado em 11 de janeiro de 2017 [ligação inativa]
  9. «Cosan conclui compra da Comma Oil and Chemicals». Mobile.valor 
  10. «Sobre a Comgás». Consultado em 26 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2015 
  11. «Sobre a Radar». Consultado em 26 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 18 de março de 2013 
  12. «Sobre a Raízen». Consultado em 26 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 18 de março de 2013 
  13. «Exame» 
  14. «Página Rural» 
  15. «Sobre a Rumo Logística». Consultado em 29 de junho de 2014. Arquivado do original em 18 de julho de 2014 
  16. Elites Empresarias Paulistas: Depoimentos à FGV. [S.l.]: FGV CPDOC. 2011. p. 193 
  17. «Orlando Ometto morre aos 66 anos». Estado de S. Paulo. 14 de dezembro de 1988 
  18. a b c Géia, Ana Maria (4 de janeiro de 1990). «Justiça favorece herdeiro de Ometto». Estado de S. Paulo 
  19. a b c d Moreira, Lourenço Passeri Lavrado da Silva (2013). «A Corporação Cosan e a Conquesta de um Território em Torno de sua Usina de Etanol em Jataí, Goiás (2007-2012)» (PDF). UFRJ 
  20. «Grupo Pedro Ometto: Esclarecimentos dos Acionistas à Sociedade Brasileira». Estado de S. Paulo. 30 de junho de 1989 
  21. «O novo olhar da Cosan». Dinheiro Rural. 1 de julho de 2010. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  22. «Histórico». Cosan Limited. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  23. a b c d e f g h «Histórico». Cosan Limited. Consultado em 16 de novembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]