Cosworth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cosworth
Atividade Automobilismo, corrida de automóveis
Fundação 1958
Fundador(es) Mike Costin
Keith Duckworth
Sede  Inglaterra
Proprietário(s) Gerald Forsythe,

Kevin Kalhkhoven

Presidente Hal Reisiger
Produtos Motores, aquisição de dados eletrônicos e sistemas de controle
Website oficial www.cosworth.com
Motor Cosworth DFV V8 em um carro de Fórmula 1 da equipe Ligier de 1979

A Cosworth é uma fabricante inglesa de motores, para carros de corrida e carros esportivos. Famosa por fornecer motores para carros de corrida, como a Fórmula 1 e Fórmula Indy.

Fundada em 1958 por Mike Costin e Keith Duckworth, o nome surgiu da junção do sobrenome de ambos. A companhia surgiu de maneira independente, porém durante muitos anos teve como maior parceira de desenvolvimento a Ford,[1] que após três décadas de parceria, comprou a Cosworth em 1998. Porém, em 15 de novembro de 2004, a Ford vendeu a empresa para os controladores da Champ Car World Series (ex-CART), mais precisamente Kevin Kalkhoven, o "K" da equipe PKV Racing, Paul Gentilozzi, dono da equipe Rocktesports e Gerald Forsythe, proprietário da equipe Team Forsythe.[2]

A Cosworth começou a fornecer motores para equipes de Fórmula 1 em 1963, e permaneceu de forma ininterrupta na categoria até 2006, quando forneceu para as equipes: Williams e Toro Rosso, na versão V8. Em 2010, a Cosworth voltou a fornecer motores para a Fórmula 1, mas sem alcançar resultados de grande expressão, em 2013, a fabricante deixou a categoria máxima do automobilismo mundial devido aos elevados custos para o desenvolvimento dos novos motores V6 turbos que foram adotados para a temporada seguinte.

Na Fórmula 1, a Cosworth conquistou 176 vitórias, 13 campeonatos de pilotos e 10 de construtores. A fabricante forneceu motores para equipes importantes da Fórmula 1 como: a Mclaren, a Lotus, entre outras. E ficou famosa graças ao motor Cosworth DFV que conquistou 155 vitórias, outro motor de sucesso foi o Cosworth DFX, variação do DFV mas para a Fórmula Indy onde conquistou varias vitórias.

Motores Cosworth na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Motores Cosworth na Fórmula 1

Início e tempos de ouro[editar | editar código-fonte]

A Cosworth começou a fornecer motores para a Fórmula 1 em 1963, rapidamente começou a ganhar corridas com equipes que usavam seus motores, como a Lotus. ao longo de sua trajetória na Fórmula 1 teve 176 vitórias, 13 campeonatos de pilotos e 10 de construtores. A sua perda de desempenho na Fórmula 1 deve-se a era dos motores turbos mais potentes que o motor Cosworth DFV e com isso as equipes se desinteresaram por este motor assim marcando o fim da soberania da Cosworth na Fórmula 1.

Rápido retorno à Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Os motores Cosworth retornaram à Fórmula 1 na temporada de 2010 equipando os carros das equipes: Williams, Lotus, Hispania e Virgin. A reestreia aconteceu no Grande Prêmio do Bahrain 2010, onde quatro dos oito carros equipados com o motor Cosworth chegaram ao final da corrida.[3]

O retorno da Cosworth a Fórmula 1 foi curto, encerrando suas atividades no ano de 2013. A partir de 2014 a Cosworth não participou mais da Fórmula 1 com a volta do motores turbinados.

Saída[editar | editar código-fonte]

Em 2013, sem resultados de grande expressão, a Cosworth deixou a categoria devido aos altos custos para o desenvolvimento dos motores V6 turbinados. Estes são os principais fatores da desistência da marca inglesa.[4]

Referências

  1. A história da Cosworth, uma viagem no mundo das competições e dos carros esportivos Arquivado em 25 de outubro de 2011, no Wayback Machine. Motorpasión - Carros e corridas
  2. «Welcome to Cosworth». Cosworth.com. Cosworth. Consultado em 10 de outubro de 2017. Arquivado do original em 25 de junho de 2017 
  3. ZANGIACOMO, Felipe Cosworth feliz com desempenho em Sakhir[ligação inativa] Revista Racing
  4. Estepe: A última música dos motores Revista Warm Up, Edição 45 - Dezembro de 2013

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.