Cowboy Bebop

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cowboy Bebop
カウボーイビバップ
(Cowboy Bebop)
Gênero Ação, Aventura, Drama, Ficção Científica
Anime
Direção Shinichiro Watanabe
Estúdio Japão Sunrise
Japão Victor Entertainment
Emissoras de televisão Japão TV Tokyo (de 3 de abril de 1998 a 19 de junho de 1998, apenas 12 episódios)
Japão WOWOW (de 23 de outubro de 1998 a 23 de abril de 1999, Série completa)
Japão Animax
Brasil Locomotion, I-Sat
Portugal SIC Radical
Exibição original 23 de Abril de 1999
Episódios 26
Mangá
Cowboy Bebop: Shooting Star
Escrito por Hajime Yatate
Ilustrado por Cain Kuga
Editora(s) Japão Kadokawa Shoten
Revista(s) Asuka Fantasy DX
Data de publicação Maio de 1998 – Outubro de 1998
Volumes 2
Mangá
Cowboy Bebop: A New Story
Escrito por Hajime Yatate
Ilustrado por Yutaka Nanten
Editora(s) Japão Kadokawa Shoten
Revista(s) Asuka Fantasy DX
Data de publicação Abril de 1999 – Abril de 2000
Volumes 3
Filme
Cowboy Bebop: Knockin' on Heaven's Door
Cor cor
Direção Shinichiro Watanabe
Roteiro Keiko Nobumoto
Estúdio Japão Sunrise
Japão BONES
Japão Bandai Visual
Lançamento 2001
Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

Cowboy Bebop (カウボーイビバップ Kaubōi Bibappu?)lit.''Vaqueiro Bepop'' é um anime premiado e aclamado pela crítica, dirigido por Shinichiro Watanabe, escrito por Keiko Nobumoto e produzido pela Sunrise, lançado em 1998.

Situada no ano 2071, a história de um grupo de caçadores de recompensa, que viajam na espaçonave Bebop, é uma série com 26 episódios. Com muitos cenários e profundos personagens combinado com a ótima fluidez da trama (profundamente baseada na cultura americana, principalmente nos movimentos do jazz da década de 1940; e com o nome dos personagens sempre tipicamente americanos, e nunca japoneses como é comum) e várias sequências de ação (de batalhas espaciais até o mano-a-mano), o anime tornou-se popular no Japão e posteriormente nos outros países, com um considerável número de espectadores. A Bandai licenciou Cowboy Bebop nos Estados Unidos. Duas séries de mangá foram criadas a partir da série de TV, que não foram feitas por Watanabe, mas por Yutaka Nanten. Em 2001, Shinichiro Watanabe dirigiu um filme baseado na série, que foi lançado pela Sony Pictures: Cowboy Bebop: Tengoku no tobira.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Corre o ano de 2071 e muitas mudanças ocorreram: a tecnologia evoluiu; a população da Terra migrou para outros planetas do Sistema Solar, vivendo em colônias. A população aumentou consideravelmente e, com ela, o número de criminosos. A polícia espacial (ISSP, Inter Solar System Police, em inglês), não podendo dar conta de todos os bandidos, recorre ao auxílio de cowboys: verdadeiros caçadores de recompensas espaciais. A série de 26 episódios orbita em torno das violentas aventuras dos ímpares personagens principais são Spike, Jet, Valentine, Ed e Ein que se reúnem devido a situações adversas nas vidas de cada um.

Influências[editar | editar código-fonte]

As influências em Cowboy Bebop são muitas e variadas. A maior parte delas está na cultura americana: do cinema, incluindo filmes mobster e de velho-oeste à liberdade do jazz da década de 1940 (Bebop). Também tem influências dos filmes de Kung Fu das décadas de 1960 e 1970. As habilidades e o seu estilo de arte marcial (Jeet Kune Do) vieram do grande lutador Bruce Lee - tais influências são vistas várias vezes durante a série. O nome do procurado no segundo episódio é Abdul Hakim, tirado do filme de Bruce Lee Game of Death, estrelado também por Kareem Abdul-Jabbar, que interpretou um personagem chamado "Hakim". Em outras duas ocasiões, Spike também faz uma citação sobre Enter the Dragon e Way of the Dragon, outros dois filmes de Bruce Lee.

Alguns personagens da série também tem influências de Lupin III, um clássico da animação japonesa. O estilo de roupa de Julia e o "carisma" de Faye são claramente baseados na personagem Fujiko. A influência de Jet veio do parceiro de Lupin Jigen. Já Spike foi baseado no próprio Lupin.

Watanabe parece gostar de música brasileira. No filme e na série aparecem três simpáticos velhinhos com os nomes de Antônio, Carlos e Jobim. Tom Jobim é um grande nome da Bossa Nova.

A nave MONO de Spike Swordfish II foi inspirada na Fairey Swordfish, um bombardeiro britânico da Segunda Guerra Mundial. O episódio Pierrot Le Fou, cujo título faz referência ao filme homônimo de Jean-Luc Godard, foi influenciado pela revista de Alan Moore, V de Vingança, e foi um tributo a HQ. Muitas das seções de Cowboy Bebop têm um quê de ar cinematográfico, baseado em outros filmes. Essas homenagens incluem 2001: A Space Odyssey, The Crow, John Woo, Alien, Star Trek, Dirty Harry,Meu Ódio Será Tua Herança e Shaft - em Mushroom Samba, um homem diz que é "o irmão mais novo dos irmãos Shaft".Não podemos esquecer também da grande influência do gênero film noir.

No episódio "Cowboy Funk" percebe-se uma referência musical à trilha sonora dos filmes de velho oeste feitas por Ennio Morricone. Assobios durante a música e guitarras usadas para esse estilo musical são características únicas de suas composições.

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Conheça as mudanças tecnológicas que aconteceram em 2071:

Sistema MONO[editar | editar código-fonte]

A maioria das naves foi projetada para apenas uma pessoa e possuem um moderno sistema de piloto automático. Estas naves funcionam sob o Machine Operation Navigation of Outer Space, ou MONO. Este auxilia o piloto em tudo, desde pousos e decolagens até definir a rota de viagem.

Portais Hiperespaciais[editar | editar código-fonte]

Em 2021 foram construídos diversos portais por todo o Sistema Solar, chamados de Portais Hiperespaciais. Eles são "atalhos" pelo Sistema Solar.

O Acidente: O portal hiperespacial entre a Terra e a Lua explodiu, levando à atmosfera da terra várias pedras da Lua. Estes meteoros causam constantes destruições no planeta todos os dias, tornando o planeta inabitável; apesar disso, muitas pessoas ainda vivem por lá. O acidente com o portal mudou a vida de muitas pessoas, incluindo Faye.

Solar System Web[editar | editar código-fonte]

Uma dos maiores avanços foi na área da computação, principalmente da internet: na SSW, Web do Sistema Solar, o usuário literalmente flutua entre os sites e pastas a procura de informação. Ela teve que passar por uma grande mudança para que todo o Sistema Solar se pudesse conectar.

Outras mudanças[editar | editar código-fonte]

O Woolong é o sistema monetário corrente usado no Sistema Solar. O dinheiro de papel não é tão comum. O woolong é uma moeda virtual, de créditos, e transferido de uma pessoa a outra através de um cartão magnético. Embora nunca dito, um woolong equivale a um yen Japonês. O símbolo do Woolong é um .

A área do entretenimento também evoluiu: Video games de realidade virtual tornaram-se comuns e o vídeo cassete é algo de um passado distante.

A tecnologia na área da medicina teve um grande avanço: em 2071, a clonagem de órgãos e o congelamento criogênico tornaram-se perfeitamente eficientes para quem puder pagar por isso, é claro.

Dubladores[editar | editar código-fonte]

Japão[editar | editar código-fonte]

  • Spike Spiegel - Koichi Yamadera;
  • Jet Black - Unsho Ishizuka;
  • Faye Valentine - Megumi Hayashibara;
  • Vicious - Norio Wakamoto;
  • Júlia - Gara Takashima.

Brasil[editar | editar código-fonte]

Episódios[editar | editar código-fonte]

A série Cowboy Bebop possui 26 episódios, chamados de "sessões". Muitas sessões são explicitamente nomes de músicas famosas. Os títulos que não são específicamente de músicas famosas tem algo a ver com a ação do episódio.

Originalmente o nome do filme de Cowboy Bebop recebe o subtítulo de "Knockin' On Heaven's Door", nome de uma famosa canção de Bob Dylan, estando sob a licença de copyright, então a Columbia Tristar resolveu lançar em outros países com o título de Cowboy Bebop - O Filme.

Lista de episódios[editar | editar código-fonte]

  1. Asteroid Blues - Blues é um estilo musical.
  2. Stray Dog Strut - Trocadilho com Stray Cat Strut, música dos Stray Cats.
  3. Honky Tonk Women - Canção dos Rolling Stones.
  4. Gateway Shuffle - Harlem Shuffle é uma canção dos Rolling Stones, de 1986. O Gateway é igual do jogo Cupcake Gateway no site de Victorious [1]
  5. Ballad of Fallen Angels - Fallen Angels é uma canção do Poison. O Aerosmith também tem uma canção com esse nome no álbum "Nine Lives".
  6. Sympathy for the Devil - Também dos Rolling Stones.
  7. Heavy Metal Queen - Além de referência ao gênero musical, é o título da canção da banda alemã Trance, de 1983.
  8. Waltz for Venus - Trocadilho com Waltz for Debbie, famoso standard de jazz.
  9. Jamming with Edward - Álbum dos Rolling Stones de 1972.
  10. Ganymede Elegy - Elegia é um gênero poético de tom melancólico.
  11. Toys in the Attic - Canção do Aerosmith.
  12. Jupiter Jazz (part 1) - Jazz é um estilo musical.
  13. Jupiter Jazz (part 2) - Jazz é um estilo musical.
  14. Bohemian Rhapsody - Canção do Queen
  15. My Funny Valentine - "My Funny Valentine" é uma canção do musical Babes in Arms (1937),composta por Richard Rodgers e Lorenz Hart.
  16. Black Dog Serenade - Black Dog é uma música do Led Zeppelin.
  17. Mushroom Samba - Samba é um estilo musical.
  18. Speak Like a Child - Música de Herbie Hancock.
  19. Wild Horses - Música dos Rolling Stones.
  20. Pierrot le Fou - Título de um famoso filme de Jean-Luc Goddard (1965).
  21. Boogie Woogie Feng Shui - Boogie Woogie é um estilo musical.
  22. Cowboy Funk - Funk é um estilo musical.
  23. Brain Scratch - Referência à música "Brain Damage" do Pink Floyd.
  24. Hard Luck Woman - Música do Kiss.
  25. The Real Folk Blues (part 1) - The Real Folk Blues é o nome de uma série de álbuns lançados entre 1965 e 1969, com compilação de músicas de artistas de blues como John Lee Hooker, Howlin' Wolf, Muddy Waters, e Sonny Boy Williamson II.
  26. The Real Folk Blues (part 2) - Esse também é o nome da música de encerramento da maioria dos episódios.

Live-action[editar | editar código-fonte]

Seria produzido um filme de Cowboy Bebop, mas agora, com atores (pessoas). No dia 16 de Janeiro de 2009, Keanu Reeves foi confirmado no papel de Spike. A empresa que produziria o filme seria a 3 Arts, Shinichiro Watanabe, diretor da série, e Keiko Nobumoto, roteirista da série, seriam os produtores associados. Porém o projeto foi engavetado.

Em julho de 2016 foi anunciada a série para TV em live-action. Uma parceria firmada entre o Tomorrow Studios, a ITV e Marty Adelstein vai permitir a existência da série que terá o estúdio que produziu o anime original como produtores executivos.

Christopher Yost, o roteirista de Thor: Ragnarok, Star Wars: Rebels e o futuro filme da Gata Negra e Sabre de Prata, vai roteirizar a série que ainda não tem detalhes quanto ao número de episódios e elenco.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mangá e anime é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.