Crédito consolidado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O crédito consolidado é um serviço bancário que permite acumular várias prestações numa só. Engloba-se parte ou todos os créditos num único novo crédito do qual resulta uma única prestação cujo valor será sempre inferior ao valor da soma de todas as prestações individuais. Ao considerar juntar todos os créditos num só, a prestação agregada culmina necessariamente numa negociação automática dos juros do empréstimo.

Esta ferramenta financeira está disponível para as famílias com dificuldades financeiras e pode ser uma boa opção a considerar. Normalmente é dirigido a indivíduos ou famílias que, com o passar dos anos foram acumulando diferentes créditos e agora procuram uma solução que permita uma gestão mais facilitada das dívidas contraídas.[1] Um fator importante a ter em conta ao pedir crédito consolidado é a necessidade de ter um fiador para aceder ao empréstimo, caso tenha prestações em atraso.[2]

Prós e Contras do Crédito Consolidado[editar | editar código-fonte]

Proceder à consolidação do crédito pode ser fulcral para quem precise urgentemente de diminuir as prestações mensais que paga, uma vez que fica a pagar menos juros aos credores. Como consequência, é possível que até demore menos tempo a pagar a dívida uma vez que o valor total que se vai amortizando é maior. [3]

Além desta vantagem principal, consolidar todos os empréstimos num crédito só apresenta outras vantagens: mutuário passa a lidar só com um credor, o que facilita quaisquer negociações futuras. Também torna as contas mensais mais fáceis de organizar, uma vez que se juntam todas num pagamento único [4]

Todavia, a consolidação de empréstimos também apresenta algumas desvantagens. Em primeiro lugar, a solicitação de um novo crédito acarreta alguns custos burocráticos. Terão que ser pagas taxas relativas, por exemplo, ao processo e ao imposto do selo (que se encontra nos 4%, em Portugal).[5]

Um crédito consolidado normalmente também exige a entrega duma garantia e, neste caso, quem pede o empréstimo e entrar em default perderá o valor que entregou.[6]

Crédito Consolidado com Hipoteca[editar | editar código-fonte]

A consolidação de crédito com hipoteca é indicado para pessoas que possuírem um crédito habitação e vários outros créditos mais pequenos. Neste caso o imóvel é dado como garantia para cumprimento do novo crédito. Esta opção permite poupanças financeiras mais consideráveis e a aprovação do crédito é mais rápida.

Crédito Consolidado sem Hipoteca[editar | editar código-fonte]

Esta opção permite juntar todos os crédito num só. No entanto apresenta alguma desvantagens em relação a opção anterior pois os prazos são mais curtos e as prestações e taxas não são tão baixas.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.