Cravo (prego)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Cravo é, inicialmente, o nome que se dá aos pregos usados nas ferraduras dos cavalos. Sua principal característica, que o difere dos demais pregos, é o formato quadrado de seu corpo e também da cabeça. Era, ainda, o tipo de prego usado nas crucificações, como a de Jesus Cristo.

Crucifixão[editar | editar código-fonte]

A versão corrente é de que Jesus foi crucificado tendo por elemento de fixação três cravos. Versões artísticas colocam-nos apregoados nos pés (um) e nas mãos o que, segundo a medicina, seria impossível de suster o peso do corpo, sendo mais provável que o local onde os cravos penetraram a parte anterior ao punho.[1]

Ferrageamento[editar | editar código-fonte]

Nas ferraduras o canal por onde passa o cravo é chamado de craveira, e tem uma abertura proporcional ao corpo, de modo a impedir a passagem da cabeça. Uma boa ferradura deve comportar cinco cravos de cada lado.[2]

Referências

  1. C. Truman Davis. «A Crucificação de Cristo, a partir de um ponto de vista médico». Consultado em 2 de fevereiro de 2010 
  2. Centran Toledo. «Ferrar sem Prejudicar». Consultado em 2 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 30 de março de 2010 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.