Crescentia cujete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaCuieira
Crescentia cujete na ilha de Maui, no Havaí

Crescentia cujete na ilha de Maui, no Havaí
Estado de conservação
Espécie não avaliada
Não avaliada [1]
Classificação científica
Domínio: Eukariota
Reino: Plantae
Sub-reino: Viridiplantae
Infrarreino: Streptophyta
Superdivisão: Embryophyta
Divisão: Tracheophyta
Subdivisão: Spermatophytina
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Bignoniaceae
Género: Crescentia
Espécie: C. cujete
Nome binomial
Crescentia cujete
L.
Distribuição geográfica
Mapa da distribuição de C. cujete no continente americano.
Mapa da distribuição de C. cujete no continente americano.
Sinónimos[1]

Crescentia cujete é uma espécie de planta com flor pertencente à família Bignoniaceae. É conhecida popularmente como cuieira, cabaceira, árvore-de-cuia, cuitê, cuité, coité[2] e cabaça.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A cabaça da cuieira

"Cuitê", "cuité" e "coité" são oriundos do termo tupi kuya e'tê, que significa "cuia verdadeira".[2]

Características[editar | editar código-fonte]

O coité atinge até 12 metros de altura. Possui ramos longos, perenes e cheios de folhas até o fim do galho. Possui folhas que medem até 20 centímetros, de coloração verde escura brilhante, simples, alternadas, inteiras e alongadas. As flores são grandes, solitárias, campanulada com cálice, de cor branco-amarelado e são hermafroditas. Os frutos são de coloração verde-clara, arredondados e medem entre 15 a 30 centímetros de diâmetro.

Quando maduras, apresentam coloração marrom-negro e são bem resistentes, sendo utilizadas como caixa de ressonância em berimbaus (instrumento musical afro-brasileiro) e como recipiente para líquidos. Possuem boa frutificação, dando origem a várias sementes. As frutas frutificam entre os meses de janeiro e agosto. As sementes podem ser consumidas depois de cozidas, possuindo elevado conteúdo proteico.

Ocorrência[editar | editar código-fonte]

Originária da América Central, foi introduzida na América do Sul.[carece de fontes?] Seu nome científico é Crescentia cujete L. Pertence à família das Bignoniaceae. Possui ocorrência nas regiões Norte e Nordeste do Brasil.

Cuias artezanais feitas a partir do fruto da C. cujete típicas do município de Jalpa de Méndez, Tabasco, México.

Referências

  1. a b Lohmann, L.G. «Crescentia» (em inglês, espanhol, e português). Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Consultado em 25 de abril de 2018. 
  2. a b FERREIRA, A. B. H. (1986). Novo dicionário da língua portuguesa 2ª edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. p. 507 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Vista lateral da flor de C. cujete.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Crescentia cujete
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Crescentia cujete
Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Lamiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.