Criança Esperança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Criança Esperança
Informação geral
Formato programa de auditório
Gênero Variedades
Duração 4h (1986 - 2012)
aprox. 50h (2013 - 2018)
quase 100h (2019 - presente)
País de origem  Brasil
Idioma original (em português brasileiro)
Produção
Apresentador(es) Maju Coutinho
Tiago Leifert
Fátima Bernardes
Luís Roberto
Jéssica Ellen
Luciano Huck
Serginho Groisman
Pedro Bial
Ana Maria Braga[1]
Tema de abertura "Canção da América", Milton Nascimento
Exibição
Emissora original Brasil Rede Globo[1]
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original Primeira Fase:
16 de agosto de 1985 (35 anos) Como SOS Nordeste

Segunda fase :
28 de dezembro de 1986 (33 anos) Como 20 Anos Trapalhões - Criança Esperança

Temporadas 35
Episódios 34
Cronologia
Programas relacionados Os Trapalhões

Criança Esperança é uma campanha nacional de mobilização social que busca a conscientização em prol dos direitos da criança e do adolescente, promovida pela Globo, inicialmente em parceria com a UNICEF e atualmente com a UNESCO. O projeto é uma das mais bem-sucedidas marcas relacionadas a programas sociais dirigidos às crianças carentes em todo o mundo. Anualmente, são realizados os shows que incentivam as doações feitas pelos telespectadores e por várias instituições.

História[editar | editar código-fonte]

Década de 1980[editar | editar código-fonte]

Em 28 de dezembro de 1986, a Rede Globo, junto com a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), lançou a campanha Criança Esperança no programa comemorativo de 20 anos dos Trapalhões. Transmitido ao vivo do Teatro Fênix, no Rio de Janeiro, o especial comandado pelo quarteto de humoristas formado por Renato Aragão, Dedé Santana, Mussum e Zacarias, teve nove horas de duração e 28 blocos, cada um deles fazia um balanço da campanha de doações e mostrava vinhetas sobre a Declaração Universal dos Direitos da Criança, além de entrevistas com convidados. O especial ainda contou com edições especiais dos programas Xou da Xuxa, viva o Gordo, Chico Anysio Show, Vídeo Show e Cassino do Chacrinha, que excepcionalmente, foi transmitido ao vivo, direto do Ginásio Caio Martins, em Niterói.

Um ano após ser lançada, a campanha Criança Esperança voltou à programação da Globo. Entre os dias 4 e 12 de outubro, foram apresentadas, nos principais telejornais, reportagens sobre a situação do menor no Brasil. Durante a semana, chamadas nos intervalos comerciais, gravadas pelo elenco da emissora, e programas como Xou da Xuxa e Os Trapalhões relembraram os Direitos das Crianças e mobilizaram o público para fazer doações. Ainda naquele período, foram ao ar pequenos filmes sobre a importância do aleitamento materno, a vacinação e a prevenção e tratamento da desidratação – a principal causa de mortalidade infantil no país.

Em 10 de outubro de 1988, a campanha Criança Esperança ganhou uma programação especial na Globo, com cerca de dez horas de duração. Durante a manhã, nos intervalos do Xou da Xuxa, Claudia Raia, César Filho, Lauro Corona, Carla Camuratti, Miguel Falabella, Cassia Kis, Tony Ramos e Isabela Garcia se revezaram no palco do Teatro Fênix, no Rio de Janeiro, para divulgar o balanço das doações e incentivar a participação do público. À tarde, após o Jornal Hoje, o programa passou a ser transmitido ao vivo, com a participação de convidados especiais. Um dos destaques foi o “Circo dos Artistas”, no qual artistas se revezaram em números de mágica, malabarismo e outras atrações circenses. Kadu Moliterno e André de Biasi, que na época viviam os personagens Juba e Lula no seriado Armação Ilimitada, apresentaram uma edição especial do Globo de Ouro. Também foram ao ar naquele dia quadros dos programas TV Pirata, Chico Anysio Show e Video Show. O encerramento ficou por conta dos Trapalhões.

Década de 1990[editar | editar código-fonte]

Em 1990, a TV Globo levou ao ar dois programas especiais: Criança Esperança 90. Gravados no Teatro Fênix, no Rio de Janeiro, ambos tiveram a apresentação de Lúcia Veríssimo, Marcos Paulo e Sérgio Mallandro. O primeiro especial – exibido no sábado, 6 de outubro – apresentou quadros de humor com Os Trapalhões e o elenco de TV Pirata. As atrações musicais ficaram a cargo de Trem da Alegria, Polegar, Rosana e do menino flautista Charles.  Foram exibidas ainda entrevistas feitas por Fausto Silva com meninos e meninas de rua. O segundo especial – exibido no domingo, 14 de outubro – apresentou uma versão especial da Escolinha do Professor Raimundo, com a participação do elenco do humorístico e de crianças da favela da Rocinha, no Rio. Erasmo Carlos, Chitãozinho e Xororó e os filhos Sandy e Junior, e o grupo Moleques de Rua também se apresentaram no programa. Além de seu número musical, a apresentadora Xuxa visitou diversas instituições que cuidam de crianças abandonadas. Ao longo dos dois programas foram apresentadas quatro histórias, de seis minutos cada, que abordavam a questão da violência contra crianças e a situação dos menores de rua.

Em 1991, Renato Aragão foi nomeado embaixador da Unicef

Em 1991, Renato Aragão foi nomeado embaixador da UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância. No mesmo ano, o aniversário de 25 anos dos Trapalhões foi comemorado com uma programação especial de 25 horas de duração, com inserções do trio sem Zacarias em toda a programação da Rede Globo. Na ocasião, Renato Aragão viveu aquele que considera o momento mais emocionante de sua vida: subiu na mão da estátua do Cristo Redentor, no Corcovado, e a beijou. “Passei três dias de felicidade. Não sentia dor, não sentia fome, nada. Para mim, era só aquilo que eu tinha feito”, revela. O especial Trapalhões 25 Anos - Festa da Amizade teve direção geral de Aloysio Legey e Walter Lacet e direção de Maurício Sherman e Wilton Franco.

Em 1992, pela primeira vez, o Criança Esperança saiu dos estúdios da emissora, no Rio de Janeiro, para ser transmitido diretamente do Ginásio Gigantinho, em Porto Alegre. Anteriormente focado em entretenimento, com participação de cantores, atores e versões especiais de atrações de sucesso da emissora, como Os Trapalhões e Viva o Gordo, o Criança Esperança ganhou um novo formato e virou um show, reunindo diversos artistas da música brasileira, apresentadores e atores do elenco da emissora. O show comandado pelos trapalhões – Renato Aragão, Dedé Santana e Mussum – foi transmitido ao vivo, com direção-geral de Aloysio Legey e contou com a participação de Leandro & Leonardo, Chitãozinho & Xororó, Zezé Di Camargo & Luciano, Fábio Jr., Sandra de Sá, Elba Ramalho, Xuxa e as Paquitas. Posteriormente os especiais foram transferidos para o Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. A Xuxa foi homenageada numa espécie do quadro Arquivo Confidencial, do Domingão do Faustão, feita pela Globo, RBS e UNICEF e pelos Trapalhões.

Década de 2000[editar | editar código-fonte]

Em 2002, o show foi realizado no estádio Mineirinho, em Belo Horizonte (MG), com direção geral de Aloysio Legey. Comandado por Renato Aragão, o programa contou com apresentações de Ivete Sangalo, Sandy & Junior, Zeca Pagodinho, Daniela Mercury, Zezé Di Camargo & Luciano, Buchecha, Alexandre Pires, Jorge Vercillo, KLB, Wanessa Camargo, Pedro & Thiago, RPM, Fat Family, Kelly Key, Vanessa Jackson, Jullie, Leonardo, LS Jack, B5, e os participantes da 1ª temporada do Fama. Ainda estiveram presentes no palco as apresentadoras Xuxa e Angélica, os personagens do Sítio do Picapau Amarelo, A Turma do Didi, Gente Inocente e Márcio Garcia, os atores Carla Diaz, Reynaldo Gianecchini e Débora Falabella, e os repórteres Chico Pinheiro, Carla Vilhena, Glória Maria, Sandra Annemberg, Ana Paula Padrão, Marcelo Canellas, William Waack e Ernesto Paglia. Os jogadores da Seleção Brasileira de Futebol, recém-consagrados pentacampeões do mundo, também subiram ao palco para falar sobre solidariedade e união. Em 2003, o show voltou a ser realizado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.[2]

A partir de 2004, o show do Criança Esperança passou a ser realizado em dois dias, na noite sábado e na tarde domingo. No sábado, o espetáculo era comandado pelo embaixador da UNICEF, Renato Aragão. No domingo, os apresentadores Angélica e Luciano Huck assumiam a apresentação. A partir de 2005, a apresentadora Ana Maria Braga, passou a dividir a apresentação do show dominical, com o casal de apresentadores.

Em 2008, depois de 15 anos distante do público carioca, o show do Criança Esperança voltou ao Rio de Janeiro, comemorando os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com enfoque especial para a questão dos direitos das crianças. Sob direção de Aloysio Legey, no sábado, o show foi comandado, mais uma vez, pelo embaixador do Criança Esperança, Renato Aragão. No domingo, o espetáculo foi comandado por Ana Maria Braga, Luciano Huck e Angélica.

Em 2009, os shows foram novamente realizados no Rio de Janeiro. Sob a direção geral de Wolf Maya, o show, dirigido por Ulysses Cruz, o Criança Esperança contou com um novo formato de espetáculo e mostrou a importância da diversidade cultural na formação do povo brasileiro. O casal de apresentadores Angélica e Luciano Huck conduziram o programa na noite de sábado e o apresentador Márcio Garcia comandou o espetáculo na tarde de domingo. A bordo de uma locomotiva, que passeou várias vezes pelo palco, Renato Aragão e uma trupe de atores, acompanhou todas as atrações do programa.

Década de 2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, diferente das edições anteriores, o Criança Esperança foi exibido apenas no sábado à noite. O show que marcou os 25 anos da campanha aconteceu na Arena do Rio, com direção de núcleo de Wolf Maya e direção-geral de Ulysses Cruz. Sob o comando de Renato Aragão, mais de 30 artistas se apresentaram no palco. Durante todo programa, foram exibidas reportagens feitas pela equipe do Profissão Repórter com crianças de todo o Brasil. Em 22 de agosto de 2010, o Fantástico lançou o Mesão da Esperança, no qual um time de artistas da TV Globo, esteve a postos durante todo o programa, para atender as ligações de quem desejava fazer doações acima de 40 reais. Os atores Cauã Reymond, Alexandre Nero, Humberto Carrão, Eri Johnson, Carol Castro, Fernanda Souza, Lília Cabral, Carolinie Figueiredo, Fiorella Mattheis e Sheron Menezes participaram da iniciativa.

Em 2011, o Criança Esperança foi realizado na Arena HSBC, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Concebido pelo diretor de núcleo Wolf Maya e pelo diretor-geral Ulysses Cruz, o espetáculo contou a história do Brasil através da música, dança e cultura regional, em um show que recebeu o título de “Geografia Sentimental do País”. A apresentação teve como inspiração principal a obra do pintor brasileiro Cândido Portinari. Ao longo de todo o show, os jornalistas Evaristo Costa e Sandra Annenberg comandaram o Mesão da Esperança, no qual artistas da Globo atendiam as ligações de quem desejava fazer doações para a campanha.

Em 2012, o programa teve como tema “A Esperança é o que nos Move” e levou para o palco da Arena do Rio, um espetáculo em homenagem à contribuição dos imigrantes para a formação do povo brasileiro. A 27ª edição da festa teve músicas cantadas em diferentes idiomas e até a presença de cavalos no palco; além de um Pinóquio de sete metros de altura, articulado. O show foi conduzido pela Família Destino – uma trupe de saltimbancos formada por Renato Aragão, sua mulher, Lílian Aragão, e sua filha, Lívian. Assim como no ano anterior, as atrações contaram com a narração da atriz Cássia Kis Magro. Ao longo de todo o show, os jornalistas Evaristo Costa e Sandra Annenberg comandaram o Mesão da Esperança, no qual artistas da Globo atendiam as ligações de quem desejava fazer doações para a campanha.

Em 31 de agosto de 2013, pela primeira vez, a grade de programação da Rede Globo, foi totalmente dedicada a campanha do Criança Esperança. A programação especial começou com o Globo Cidadania especial apresentado por Sandra Annenberg, gravado no Espaço Criança Esperança do Cantagalo, no Rio de Janeiro. Em seguida, o sábado ganhou o reforço de atrações semanais das manhãs da Globo: Bom Dia Brasil, Mais Você, Bem Estar e Encontro com Fátima Bernardes, exibidos de segunda à sexta, tiveram edições ao vivo, com reportagens ligadas ao tema da campanha. Durante a tarde, os telejornais e programas como Estrelas, TV Xuxa e o Caldeirão do Huck, que excepcionalmente foi ao vivo, também entraram na onda da solidariedade.

Durante todo o sábado, das 08h às 23h, o time de apresentadores formado por Alex Escobar, Ana Furtado, André Marques, Glenda Kozlowski, Glória Maria, Sandra Annenberg, Tadeu Schmidt, Tiago Leifert e Zeca Camargo, comandou o Mesão da Esperança, que reuniu cerca de 200 artistas e teve entradas ao vivo, durante toda a programação. O show, gravado numa casa de espetáculos do Rio de Janeiro, com direção de núcleo de Luiz Gleiser e direção geral de Mariozinho Meirelles, teve a participação de mais de 20 artistas, e contou com a apresentação de Fernanda Lima, Lázaro Ramos e Patrícia Poeta.

Em 2014, “Esperança: quem recebe, ganha. E quem doa também” foi o tema da campanha, que trouxe histórias reais de doadores e beneficiados pelo projeto nesses 29 anos. No dia 16 de agosto, atores, apresentadores e jornalistas fizeram parte do Mesão da Esperança, incentivando doações e atendendo às ligações do público. Tiago Leifert, Fernanda Gentil, Tadeu Schmidt, Ana Furtado, Otaviano Costa, Alex Escobar, Glenda Kozlowski, Patrícia Poeta e Sandra Annenberg comandaram flashes ao vivo durante toda a programação especial. À noite, o Show da Esperança, gravado no Citibank Hall, no Rio de Janeiro, reuniu mais de 20 artistas da música popular brasileira e, pelo menos 16 mobilizadores – artistas e jornalistas que desempenham papéis relevantes em iniciativas de responsabilidade social, como Ana Maria Braga, Fátima Bernardes, Fernanda Lima, Glória Maria, Xuxa, Lázaro Ramos, Dira Paes, Marcos Palmeira, Christiane Torloni, Chay Suede, Maria Paula, Glória Pires, Júlia Lemmertz e Letícia Sabatella, além da participação especial de Renato Aragão e dos atores mirins Mel Maia e JP Rufino. No dia 31 de agosto, parte do elenco da Globo voltou a se reunir nos Estúdios Globo, para atender às ligações dos doadores. Ivan Moré, Otaviano Costa e Zeca Camargo, comandaram a última edição do Mesão da Esperança, com flashes ao vivo durante toda a programação,

Em 2015, o Criança Esperança apresentou um novo formato. A partir de então, no lugar de um grande show, um programa especial, transmitido ao vivo, diretamente dos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro. Leandra Leal, Dira Paes, Flavio Canto e Lázaro Ramos tornaram-se os apresentadores e mobilizadores da campanha.

Assim como nos anos anteriores, o Mesão da Esperança teve entradas ao vivo durante a programação, sob o comando de Alexandre Henderson, André Marques, Alex Escobar, Ana Furtado, Angélica, Glenda Kozlowski, Glória Maria, Patrícia Poeta, Tiago Leifert, Ana Paula Araújo, Fernanda Lima, Otaviano Costa e Sandra Annenberg.

Em 2016, o Viradão da Esperança tomou conta da programação especial da Rede Globo esteve voltada para a campanha do Criança Esperança. Nos dias 02 e 03 de julho, Fernando Rocha, André Marques, Zeca Camargo, Cissa Guimarães, Patrícia Poeta, Márcio Canuto, Maria Beltrão, Joaquim Lopes, Angélica, Glenda Kozlowski, Otaviano Costa, Maju Coutinho, Fátima Bernardes, Serginho Groisman, Fernanda Gentil, Lázaro Ramos, Dira Paes, Flávio Canto, Leandra Leal, Márcio Garcia e Sandra Annenberg, estiveram à frente do Mesão da Esperança, que teve entradas ao vivo durante toda a programação.

Em 2017, o Criança Esperança Sua Esperança Não Está Sozinha foi o tema da campanha, que nesses 32 anos, convidou o público a valorizar a união entre as pessoas e a colocar em prática a empatia. Nos dias 19 e 20 de agosto, Ana Paula Araújo, Zeca Camargo, Fernanda Gentil, Fabiana Karla, Angélica, Luciano Huck, Sandra Annenberg, Monica Iozzi, Maria Julia Coutinho, Fátima Bernardes, Patrícia Poeta, Ana Furtado, Ana Maria Braga, Fernanda Lima, Claudia Leitte e Regina Casé estiveram à frente do Mesão da Esperança, que teve entradas ao vivo durante toda a programação.

Em 2018, a apresentadora Fernanda Gentil tornou-se mobilizadora e apresentadora do Criança Esperança

Em 2018, o Criança Esperança contou com um time de 30 mobilizadores, que viajaram pelos quatro cantos do país, conhecendo de perto o trabalho das instituições apoiadas pela campanha. Nomes como Dira Paes, Lázaro Ramos, Leandra Leal, Flávio Canto, Ivete Sangalo, Camila Pitanga, Astrid Fontenelle, Fernanda Torres, Jonathan Azevedo, Tony Ramos, Fernanda Gentil, Bruno Gagliasso, Carlinhos Brown, Glória Maria, Caco Barcellos, Maria Júlia Coutinho, Mateus Solano, Mel Maia, Sandra Annenberg, Isabella Santoni, Djamila Ribeiro, Erika Januza, Fernando Fernandes, Júlio César, Kênia Maria, Paola Antonini, Ariel Goldenberg, Rafaela Silva, Tia Má e Silvero Pereira, contribuíram para a mobilização da sociedade em torno da defesa de direitos de crianças e jovens. Ao lado de Dira Paes, Lázaro Ramos, Leandra Leal e Flávio Canto, a apresentadora Fernanda Gentil e os atores Jonathan Azevedo e Camila Pitanga, estrearam no comando do show, que foi transmitido ao vivo, diretamente dos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro.

Em 2019, o time de mobilizadores do Criança Esperança ganhou o reforço de Anitta, Iza, Tatá Werneck, Susana Vieira, Ingrid Guimarães, Fabrício Boliveira, Jennifer Nascimento, Ailton Graça, Eva Luanna, Nanda Costa e Thaynara OG.

De 17 a 19 de agosto pela primeira vez em seus 34 anos, uma verdadeira e grande maratona de solidariedade aconteceu nos Estúdios Globo, onde centenas de personalidades, entre elenco, artistas da música brasileira, esportistas e influenciadores, se mobilizaram para atender às ligações no Mesão da Esperança, que teve flashes ao vivo durante a grande programação especial, comandados por Ana Maria Braga, Fátima Bernardes, Angélica, Luciano Huck, Fábio Porchat, Ana Furtado, Patrícia Poeta, Tiago Leifert, Zeca Camargo, Tadeu Schmidt, Alex Escobar, Ana Paula Araújo, César Tralli, Sandra Annenberg, Cauã Reymond, Jonathan Azevedo, Sheron Menezes, Jennifer Nascimento, Érico Brás, Dira Paes, Erika Januza e Isis Valverde. Neste ano, pela primeira vez, o tradicional show do Criança Esperança, foi exibido na noite de segunda feira, encerrando a grande programação especial da emissora. Sob comando de Leandra Leal, Dira Paes, Fernanda Gentil, Jonathan Azevedo, Flávio Canto e Sandra Annenberg.

Em 25 de agosto de 2019, a TV Globo exibiu o Criança Esperança Identidade, um programa especial que recuperou os melhores momentos dos últimos anos e reforçou os compromissos sociais da campanha. O programa teve apresentação de Leandra Leal, Dira Paes, Fernanda Gentil, Jonathan Azevedo, Flávio Canto e Sandra Annenberg.

Década de 2020[editar | editar código-fonte]

Em 16 de agosto de 2020, a campanha Criança Esperança completa 35 edições e 35 anos no ar. A campanha de 2020 já está divulgada, devido a pandemia do Covid-19. O formato de apresentação da 35ª edição especial do 35° ano do show, será híbrido, sem Renato Aragão, que é apresentador, criador, historiador, idealizador e participante especial, com apresentadores no estúdio ao vivo, gravado e remotamente. Parte do elenco da emissora e o público participarão de suas casas, respeitando o distanciamento social. De 26 a 28 de setembro, uma grande programação especial da Globo dedicada a campanha Criança Esperança, com edições especiais de vários programas de vários gêneros, como jornalismo, esporte e entretenimento, com a música-tema do ano: "Canção da América" de Milton Nascimento.[1]

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

Show[editar | editar código-fonte]

Atuais
Antigos


Participações Especiais

Mesão da Esperança

Atuais
Antigos


Mobilizadores[editar | editar código-fonte]

Nome 2015 2016 2017 2018 2019
Dira Paes
Flávio Canto
Lázaro Ramos
Leandra Leal
Ariel Goldenberg
Astrid Fontenelle
Bruno Gagliasso
Caco Barcellos
Tatá Werneck
Camila Pitanga
Carlinhos Brown
Djamila Ribeiro
Erika Januza
Fernanda Gentil
Fernanda Torres
Fernando Fernandes
Glória Maria
Isabella Santoni
Ivete Sangalo
Jonathan Azevedo
Júlio César
Kênia Maria
Maria Júlia Coutinho
Mateus Solano
Mel Maia
Paola Antonini
Rafaela Silva
Sandra Annenberg
Silvero Pereira

Tia Má

Tony Ramos
Ailton Graça
Anitta
Eva Luanna
Fabrício Boliveira
Ingrid Guimarães
Iza
Jennifer Nascimento
Nanda Costa
Susana Vieira
Tatá Werneck
Thaynara OG


Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O show já teve edições no Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte
  • Renato Aragão e Xuxa foram os artistas que mais participaram do programa. Renato Aragão esteve presente em todas as edições desde a estreia.
  • Em 1985, o 1° programa teve quatro horas de duração, contou com participação de vários artistas e se chamou SOS Nordeste.
  • Em 1986, o 2° programa teve nove horas de duração, contou com participação de vários artistas e a campanha SOS Nordeste foi rebatizada de Criança Esperança em seu 1° ano no programa comemorativo de 20 anos dos Trapalhões. O especial se chamou 20 Anos Trapalhões - Criança Esperança. A primeira música-tema da campanha, foi ''Criança Esperança'', de autoria de Michael Sullivan e Paulo Massadas.
  • Em 1988, com supervisão e direção-geral de Walter Lacet, a campanha Criança Esperança ganhou uma programação especial de dez horas de duração, ao vivo, direto do Teatro Fênix.
  • Em 1990, Didi, Dedé e Mussum fizeram esquetes humorísticos para o Criança Esperança. Marcos Paulo, Lúcia Veríssimo e Sérgio Mallandro foram os apresentadores do 5° ano consecutivo do Criança Esperança.
  • Em 1991, com direção de Mauricio Sherman e Wilton Franco e direção geral de Walter Lacet e Aloysio Legey, o especial Trapalhões 25 Anos - Festa da Amizade ganhou uma programação especial de 25 horas de duração, com inserção do grupo na programação da Globo. Criança Esperança ganhou uma edição especial. foi nesse programa, que foi lançado a música-tema, Amigos do Peito, de autoria de Michael Sullivan e Paulo Massadas.
  • Em 1992, Xuxa recebeu uma homenagem dos Trapalhões, da Globo e da RBS, no melhor estilo do Arquivo Confidencial, que foi transmitido direto de Porto Alegre.
  • Em 1993, O humorístico Os Trapalhões teve uma edição especial dedicada a campanha Criança Esperança. Renato se emocionou no palco depois quando ele fez reportagem sobre a volta da seca no Nordeste.
  • Em 1994, Renato Aragão fez uma homenagem ao parceiro de Os Trapalhões, Mussum, morto em julho do mesmo ano.
  • Em 1996, Renato Aragão, Dedé Santana e Roberto Guilherme receberam homenagem aos 30 anos dos Trapalhões, durante o especial Criança Esperança - Os Trapalhões 30 anos.
  • Em 2002, o cantor Buchecha fez o primeiro show após a morte do parceiro Claudinho no Criança Esperança. Ele cantou a música "Fico Assim Sem Você".
  • Em 2004, Didi e Dedé fizeram as pazes com o direito as declarações e choro.
  • Em 2006, o cantor Daniel cometeu uma gafe e trocou o nome do Criança Esperança pelo Teleton.
  • Em 2008, a tradicional música da campanha, ''Amigos do Peito'' ganhou nova letra, assinada por Paulo Massadas e Michael Sullivan, com arranjo de Lincoln Olivetti. O especial marcou a volta de Dedé Santana a campanha depois de muitos anos.
  • De 2009 até 2013, Criança Esperança ganhou a música tema da campanha, ''Um Novo Tempo'', assinada por Ivan Lins e Vitor Martins
  • Em 2010, durante todo o show de 25 anos, foram exibidas reportagens feitas pela equipe do Profissão Repórter com crianças de todo o Brasil.
  • Em 2010, o Fantástico lançou o Mesão da Esperança, no qual artistas da emissora puderam atender às ligações dos doadores.
  • Em 2013, a campanha Criança Esperança ganhou uma programação especial da Globo no sábado.
  • De 2013 até 2020, a campanha Criança Esperança não teve mais música-tema, pois a Globo deixou de exibir as músicas temas da campanha.
  • Em 2016, a campanha Criança Esperança passou a contar com uma programação especial da Globo no sábado e domingo até hoje.
  • Em 2017, o Estrelas Solidárias e o Caldeirão do Huck foram, excepcionalmente, transmitidos ao vivo, diretamente do Mesão da Esperança.
  • Em 2018, durante a programação especial da Globo, o programa Tamanho Família ganhou uma edição especial dedicada a campanha Criança Esperança.
  • Em 2019, de forma inédita, Serginho Groisman comandou o Altas Horas, ao vivo, direto do Rio de Janeiro, no palco do Mesão da Esperança, durante a programação especial da Globo dedicada a campanha Criança Esperança.
  • Em 2020, a campanha Criança Esperança ganha novo formato e passa a ser diferente de todas as 35 edições anteriores. De forma remota, sem Renato Aragão, algumas apresentações serão apenas ao vivo e outras serão gravadas nos Estúdios Globo no Rio. Como em 2019, a grande programação especial da Globo dedicada a campanha Criança Esperança vai acontecer de 26 até 28 de setembro. A programação começa no sábado no É de Casa e termina na segunda-feira com uma edição especial de forma remota.

Referências