Criolo (cantor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde outubro de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Criolo
Criolo em 2015, no 25º Prêmio da Música Brasileira.
Informação geral
Nome completo Kleber Cavalcante Gomes
Também conhecido(a) como Criolo Doido
Nascimento 5 de setembro de 1975 (41 anos)
Local de nascimento São Paulo, São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Rap, Hip-Hop, Reggae, Afrobeat, Samba, Mpb, Political hip hop
Ocupação(ões) Cantor, compositor
Período em atividade 1989 - presente
Gravadora(s) Oloko Records
Afiliação(ões) O Rappa, Posse Mente Zulu, Regina Casé, SNJ, MC Marechal, Rappin' Hood, Pentágono, Ney Matogrosso, Alessandro Buzo, Emicida, Síntese, Tulipa Ruiz, Juçara Marçal
Influência(s) Chico Buarque, Racionais Mc's, Trilha Sonora do Gueto, Sabotage_(cantor), RZO, Facção Central, Sistema Negro, Ndee Naldinho
Página oficial http://www.criolo.net

Criolo (nome artístico de Kleber Cavalcante Gomes; São Paulo, 5 de setembro de 1975) é um rapper brasileiro e cantor de MPB . Em atuação desde 1989, ele também é conhecido por ser o criador da Rinha dos MC's.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Criolo começou a cantar Rap em 1989, sendo que até início da década de 2000 era praticamente desconhecido. Trabalhou como educador entre 1994 e 2000.[1] Em 2006, lançou seu primeiro álbum de estúdio, intitulado Ainda Há Tempo[2] e fundou a Rinha dos MC's existente até hoje.[3] Ela abriga batalhas de freestyle, shows semanais, exposições de graffitti e fotografias. No ano seguinte, fez participação no Som Brasil Especial em homenagem a Vinícius de Moraes; e foi indicado ao Prêmio Hutúz em duas categorias: "Grupo ou Artista Solo" (que perdeu para GOG) e "Revelação" (vencido por U-Time).[4] Em 2008, recebeu o prêmio "Música do Ano" e "Personalidade do Ano" na quarta edição do evento "O rap é compromisso".

No ano seguinte, acabou sendo indicado novamente ao Prêmio Hutúz na categoria "Revelações da Década", mas não saiu vencedor.[5] Participou dos filmes Profissão MC, de Alessandro Buzo e Tony Nogueira; e Da Luz às Trevas, de Ney Matogrosso. Para comemorar seus vinte anos de carreira, gravou um DVD ao vivo na Rinha dos MC's, que foi colocado à venda em 2010, chamado Criolo Doido Live in SP.[2] No fim do ano, Criolo lançou um CD single, com as faixas "Grajauex" e "Subirusdoistiozin", gravadas em estúdio, com produção de Marcelo Cabral e Daniel Ganjaman. e com instrumentos como guitarra, baixo, piano e trompete, dando indícios de uma pequena modificação de seu estilo.[6][7] Ambas as faixas foram anunciadas como presentes no seu próximo álbum, através do show de lançamento realizado na Matilha Cultural.[8] Poucos dias depois, o videoclipe de "Subirusdoistiozin" foi divulgado na internet, com mais de 6 minutos de duração.[9]

Em 2011 lançou seu segundo disco, Nó na Orelha, gratuitamente através da internet e mudou seu nome artístico para apenas "Criolo".[10][11] No disco, o cantor diversificou os ritmos de rap com vários outros, como a MPB, funk, soul e blues.[12][13] Este disco teve excelente recepção pela crítica (inclusive estrangeira),[14][15] levando Criolo a participar do Altas Horas na Rede Globo[16] e estar no topo dos trending topics do twitter.[17] Com o disco, Criolo foi um dos campeões de indicações ao Video Music Brasil 2011 da MTV, sendo indicado nas categorias "Videoclipe do Ano", com "Subirusdoistiozin", "Artista do Ano", "Álbum do Ano", com "Nó na Orelha" (venceu), "Música do Ano" com "Não existe amor em SP" (venceu), e como "Banda ou Artista Revelação" (venceu).[18] Ele também foi o primeiro confirmado a se apresentar ao vivo durante a premiação, onde cantou a canção "Não existe amor em SP" ao lado de Caetano Veloso.[19][20]

No dia 29 de Outubro de 2014, o rapper lançou a primeira single do seu próximo álbum: "Convoque seu buda".[21]

Em 2016, Criolo relança seu álbum de estreia, Ainda Há Tempo.[22]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

LP Single[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «CRIOLO rap /samba / rock / bossa em Música do MySpace – Transmissão gratuita de MP3s, Fotos & Vídeos». myspace.com. Consultado em 29 de Maio de 2010. 
  2. a b «+Perfil . Criolo Doido . Filósofo do Submundo-+SOMA . SUA DOSE DIÁRIA DE CULTURA INDEPENDENTE». www.maissoma.com. Consultado em 29 de maio de 2010. 
  3. «SESC SANTOS 16/ABRIL em Música do MySpace – Transmissão gratuita de MP3s, Fotos & Vídeos». myspace.com. Consultado em 29 de maio de 2010. 
  4. «EGO - NOTÍCIAS - Confira os indicados ao prêmio Hutúz 2007». ego.globo.com. Consultado em 29 de Maio de 2010. 
  5. «.:. HUTÚZ 10 ANOS .:.». www.hutuz.com.br. Consultado em 29 de Maio de 2010. 
  6. «Criolo Doido: Subirusdoistiozin / Grajauex». Só Pedrada Musical. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  7. «Escute Grajauex, novo single de Criolo Doido». Mais Soma. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  8. «Criolo Doido lança single na Matilha Cultural». Folha de S. Paulo. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  9. «Criolo Doido: Subirusdoistiozin Clipe». Love Rap. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  10. «Criolo lança seu novo álbum, Nó na Orelha». Rapevolusom. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  11. «Nó na Orelha, novo álbum do Criolo, é disponibilizado grátis na web». MTV Brasil. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  12. «Depois de 20 anos no rap, Criolo lança primeiro álbum de canções». Folha de S. Paulo.  Parâmetro desconhecido |acessodatas= ignorado (Ajuda)
  13. «Criolo libera novo disco Nó Na Orelha para download». Portal R7. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  14. «Resenha: Nó na orelha - Criolo». Per Raps. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  15. «Review: Criolo - Nó na Orelha 2011». Sound Sand Colors. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  16. «Criolo se apresenta no Altas Horas pela primeira vez». Altas Horas, Globo. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  17. «Criolo - Trending Topics do Twitter brasileiro». TTbr.info. Consultado em 8 de setembro de 2011. 
  18. «Conheça agora os indicados ao VMB 2011». MTV Brasil. Consultado em 6 de setembro de 2011. 
  19. «Criolo e Caetano Veloso fazem dueto no VMB 2011». MTV Brasil. Consultado em 6 de setembro de 2011. 
  20. «Com Criolo e Emicida, hip hop domina premiação do VMB 2011». MTV Brasil. Consultado em 25 de outubro de 2011. 
  21. Ruan de Almeida (29/10/2014). «Criolo convoca seu Buda em sua nova canção!». RockinPress. Consultado em 29/10/2014. 
  22. a b «Criolo lança nova versão de ‘Ainda há Tempo’; ouça o disco». Consultado em 2016-09-10. 
  23. «Criolo encerra turnê de "Nó na Orelha" em show no Sesc Interlagos». Catraca Livre. 9 de outubro de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2012. 
  24. «Lançando novo disco, Criolo promove turnê europeia com show em Londres». Eleven Culture. 9 de outubro de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2012. 
  25. «Criolo leva a turnê 'Ainda Há Tempo' ao Circo Voador». IG. 9 de outubro de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Criolo (cantor)