Cristiano Zanin Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cristiano Zanin Martins
Advogado entrega passaporte de Lula à PF em São Paulo (39202721194).jpg
Nascimento 1976 (46 anos)
Piracicaba, São Paulo
Nacionalidade Brasileiro
Alma mater Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Ocupação Advogado

Cristiano Zanin Martins (Piracicaba, 1976) é um advogado, professor e escritor brasileiro.[1][2]

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Formou-se no curso de Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) na turma de 1999.[1] Especializou-se em Direito Processual Civil também pela PUC-SP.[3] Foi docente da Faculdade Autônoma de Direito (FADISP), nas matérias de Direito Civil e Direito Processual.[4]

Defesa de Lula[editar | editar código-fonte]

Zanin ganhou notoriedade ao assumir a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Tornou-se advogado da família de Lula em 2013.[5][6]

Após Lula ser investigado pela Operação Lava Jato, foi o advogado que fez frente ao então juiz federal Sergio Moro.[7][8]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Cristiano Zanin em coletiva

Sistema S[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2020, num desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro o juiz Marcelo Bretas, ordenou a busca e apreensão em casa de advogados que tiveram seus escritórios que prestaram serviços para o Sistema S.[9][10] Entre os escritórios investigados estavam Zanin e Frederick Wassef, ex-advogado de Jair Bolsonaro.[11]

Zanin disse que a denúncia foi uma retaliação a defesa que presta ao ex-presidente Lula e acrescentou que "esse é o objetivo da Lava Jato. Me tirar ou tirar o meu tempo da defesa do presidente Lula e nos outros casos em que eu atuo. Só que isso não vai acontecer."[5] Zanin ainda atentou ao fato da simpatia de Marcelo Bretas nutrir simpatia pelo presidente Jair Bolsonaro.[12] A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) enxergou a operação como "uma clara iniciativa de criminalização da advocacia brasileira".[13]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Lawfare: uma Introdução - Editora Contracorrente (2019).[14]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Campbell, Ulisses (23 de setembro de 2017). «Cristiano Zanin, um advogado dos diabos». Veja. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  2. Konchinski, Vinicius (3 de novembro de 2019). «Lava Jato teve "troféu" ilegítimo e não quer devolver, diz advogado de Lula». UOL. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  3. «Cristiano Zanin Martins». Migalhas. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  4. «Teixeira Martins Advogados altera nomenclatura em comemoração aos seus 50 anos». Análise Editorial. 31 de agosto de 2020. Consultado em 17 de setembro de 2021 
  5. a b Nunes, Wálter (10 de setembro de 2020). «Lava Jato quer tirar meu foco da defesa de Lula, diz Cristiano Zanin após ser alvo de operação». Folha de S.Paulo. Consultado em 17 de setembro de 2021 
  6. Kadanus, Kelli (4 de julho de 2017). «Conheça o advogado de Lula campeão de brigas com Moro». Gazeta do Povo. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  7. Cerioni, Clara (8 de novembro de 2019). «Defesa de Lula entra com pedido de soltura após decisão do STF». Exame. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  8. Pimenta, Guilherme (7 de agosto de 2016). «Não há remédio eficaz no Brasil para cessar violações a Direitos Humanos, diz Cristiano Zanin, advogado de Lula». JOTA Info. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  9. Lima, Luciana (9 de setembro de 2020). «Operação E$quema S: veja quem são os alvos da Lava Jato no Rio». Metrópoles. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  10. «Cristiano Zanin diz que denúncia e buscas da Lava Jato são 'atentado à advocacia'». Poder360. 9 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  11. Nêumanne, José (11 de setembro de 2020). «Wassef e Zanin pegos no pulo». Estadão. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  12. Freitas, Caroline (9 de setembro de 2020). «Advogados de Lula veem retaliação da Lava-Jato; Zanin aponta elo de juiz com Bolsonaro». Valor Econômico. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  13. «OAB vê 'clara tentativa de criminalização da advocacia' em fase da Lava Jato que fez buscas contra advogados». G1. 9 de setembro de 2020. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  14. Valim, Rafael; Martins, Cristiano Zanin; Martins, Valeska Teixeira Zanin. Lawfare: Uma Introdução. [S.l.]: CONTRACORRENTE