Cristo Rei (Curitiba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cristo Rei de Curitiba)
Ir para: navegação, pesquisa
Cristo Rei
Subprefeitura Matriz
Área 1,46 km²
População 13.325 hab.
Densidade 91,02 hab/km²
Bairros Limítrofes Alto da XV, Capão da Imbuia, Jardim Botânico e Tarumã.
Principais Vias Avenida Presidente Affonso Camargo
Avenida Sete de Setembro
Avenida Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco
Avenida Senador Souza Naves
Avenida São José
Avenida Nossa Senhora da Penha
Rua Oyapock
Rua do Herval
Rua Prefeito Ângelo Lopes
Rua Presidente Beaurepaire Rohan
Rua Padre Germano Mayer
Rodovia Régis Bittencourt
Pontos de referência Hospital Cajuru
Colégio Bom Jesus Nossa Senhora de Lourdes
Rádio CBN
Praça das Nações
Praça Carlos Filizola
Praça da Polônia
Sociedade Morgenau
Rádio Ouro Verde FM

Cristo Rei é um bairro da cidade brasileira de Curitiba, Paraná.

História[editar | editar código-fonte]

Durante muito tempo, o atual território do bairro teve outros nomes. Atas da Câmara Municipal de Curitiba e mapas do início do século XX determinam a localidade, como fazendo parte do bairro Cajuru, tanto que o Cristo Rei ainda possui um Hospital chamado Cajuru e um colégio (o Colégio Nossa Senhora de Lourdes) que também é conhecido como Colégio Cajuru. Vila Morgenau também foi um nome muito utilizado, aparecendo na ata de fundação da Sociedade Morgenau, em 1918. Outros documentos também qualificam a região como Capanema. Já a atual designação nasceu mais tarde, influenciada pela Igreja do Cristo Rei e pela linha de ônibus que ligava o centro ao bairro, que passaram a ser referência para demonstrar o local em que se morava. O nome Cristo Rei foi oficializado pelo Decreto 774/75, que instituiu a atual divisão administrativa de Curitiba.

Um dos primeiros cinemas de Curitiba nasceu do Cristo Rei: o Cine Morgenau[1] .

Delimitação[editar | editar código-fonte]

O ponto inicial do bairro está situado na confluência da Rua Ubaldino do Amaral e Avenida Sete de Setembro. Segue pelas Avenida Sete de Setembro, Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, Rua Agamenon Magalhães, Marginal da BR-116, Estrada de Ferro Curitiba – Paranaguá, Rua Ubaldino do Amaral até o ponto inicial.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Os gols que não existiram – um “causo” do futebol de antigamente Portal GRPCom - acessado em 28 de dezembro de 2010
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.