Cristofascismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O termo cristofascismo, uma combinação de cristianismo e fascismo, foi criado pela teóloga alemã Dorothee Sölle, em 1970.[1][2][3] Sölle, uma proponente da teologia da libertação, usou o termo para descrever segmentos da igreja cristã que ela caracterizou como totalitários e imperialistas.

Interpretação de Soelle[editar | editar código-fonte]

Tom Faw Driver, o professor emérito de Paul Tillich no seminário teológico da União, expressou preocupação de "que a adoração de Deus em Cristo não divida cristão de judeu, homem de mulher, clérigo de leigo, branco de preto ou rico de pobre". Para ele, o cristianismo está em constante perigo do cristofascismo, afirmando que "tememos o cristianismo, que vemos como a direção política de todas as tentativas de colocar o Cristo no centro da vida social e da história" e que "o ensino das igrejas sobre Cristo se transformou em algo que é ditatorial em sua essência e está preparando a sociedade para um fascismo americano".[4][5]

O cristofascismo "permite aos cristãos não se importarem apenas com outras religiões, mas também com outras culturas e partidos políticos que não marchem sob a bandeira do Cristo final, normativo e vitorioso" - como Knitter descreve a visão de Sölle.[6][7] Várias lideranças cristãs apoiaram o nazismo no continente americano, como Douglas Coe[8] e Rick Warren.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dorothee Sölle (1970). Beyond Mere Obedience: Reflections on a Christian Ethic for the Future. Minneapolis: Augsburg Publishing House 
  2. «Confessing Christ in a Post-Christendom Context.». The Ecumenical Review. 1 de julho de 2000. Consultado em 23 de dezembro de 2007 
  3. Pinnock, Sarah K. (2003). The Theology of Dorothee Soelle. [S.l.]: Trinity Press International. ISBN 1-56338-404-3 
  4. Tom Faw Driver (1981). Christ in a Changing World: Toward an Ethical Christology. [S.l.]: Crossroad. 19 páginas. ISBN 0-8245-0105-5. We fear Christofascism ... 
  5. Paul F. Knitter (Julho de 1983). «Theocentric Christology». Theology Today. 40 (2). 142 páginas. doi:10.1177/004057368304000204 
  6. John Charles Hoffman (1986). Law, Freedom, and Story: The Role of Narrative in Therapy, Society, and Faith. [S.l.]: Wilfrid Laurier University Press. pp. 127–28. ISBN 0-88920-185-4 
  7. Wildman, Wesley J (1998). Fidelity With Plausibility: Modest Christologies in the Twentieth Century. Albany, NY: State University of New York Press. ISBN 0-7914-3595-4 
  8. Hillary Clinton's Spiritual Adivsor Doug Coe And His Curious Admiration For Nazis And Communist Killings
  9. Rick Warren Proposes Hitler Youth as Model For Christian Activism