Cruges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maestro Cruges
Personagem fictícia de Os Maias
Sexo Masculino
Características Cabelo crespo, olhinhos piscos e nariz espetado
Amigo(s) Carlos, Maria Eduarda
Criado por Eça de Queirós
Romance(s) Os Maias

O maestro Cruges é uma personagem secundária do romance Os Maias, de Eça de Queiroz, que acompanha Carlos a Sintra em busca de Maria Eduarda. Foi vizinho de Maria Eduarda enquanto Castro Gomes passou uma estadia no Brasil.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Cruges possuía um cabelo crespo que lhe ondulava até à gola do jaquetão, olhinhos piscos e nariz espetado; era um maestro e pianista patético, amigo de Carlos e íntimo do Ramalhete, demasiado chegado à sua velha mãe. Segundo Eça, "um diabo doido, maestro, pianista com uma pontinha de génio". É desmotivado devido ao meio lisboeta, em que se encontra enquadrado. Para além de amante de música, também gosta de teatro.