Crunchyroll

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Crunchyroll, Inc.
Subsidiária
Slogan The Official Source for Anime & Drama
Atividade
Gênero Serviço de transmissão de vídeo
Fundação 15 de maio de 2006; há 15 anos
Fundador(es) Kun Gao[1][2]
James Lin[1][2]
Brandon Ooi[1]
Vu Nguyen[3][4]
Destino Ativo
Sede São Francisco, Califórnia, EUA
Área(s) servida(s) Mundialmente
Proprietário(s) Sony (Sony Pictures Entertainment e Sony Music Entertainment Japan propriedade conjunta)
Pessoas-chave Joanne Waage (GM)
Thomas Overton (CTO)
Ryan McDonald (Chefe de Produtos)
Clientes Aumento 120 milhões (2021)
(5 milhões de pagantes)[5]
Empresa-mãe Funimation Global Group
Divisões Crunchyroll EMEA
Crunchyroll Games, LLC
Crunchyroll Studios[6][7]
VRV
Posição no Alexa 711 ()
Website oficial www.crunchyroll.com

Crunchyroll, Inc. é uma companhia de distribuição, publicação, licenciamento americana e uma comunidade online internacional focada na transmissão de vídeo de mídia asiática oriental, incluindo anime, mangá, dorama, música, entretenimento eletrônico e conteúdo. Fundada em 2006 por um grupo de graduados da Universidade da Califórnia, Berkeley,[8] O canal de distribuição e o programa de parceria da Crunchyroll oferecem conteúdo a mais de 100 milhões de usuários registrados em todo o mundo.[9] A Crunchyroll foi uma subsidiária da Otter Media, que é subsidiária da WarnerMedia da AT&T.[10] A Sony anunciou em dezembro de 2020 que sua subsidiária Funimation, uma joint venture detida pela Sony Pictures Television e Aniplex da Sony Music Entertainment Japan, iria adquirir a Crunchyroll da AT&T por aproximadamente US$ 1,175 bilhão;[11] a conclusão da aquisição foi anunciada em 9 de agosto de 2021.[12] A Crunchyroll tem escritórios em São Francisco, Los Angeles, Tóquio, Lausanne, Paris, Berlim e Chișinău,[13] e é membro da Associação de Animações Japonesas (AJA).[14] "Crunchyroll Hime", também conhecida como "Hime", é a mascote oficial da Crunchyroll.[15]

Crunchyroll oferece mais de 1,000 séries de anime,[14] mais de 200 dramas da Ásia Oriental para usuários e cerca de 80 títulos de mangá como Crunchyroll Manga, embora nem toda a programação esteja disponível em todo o mundo devido a restrições de licenciamento. A Crunchyroll ultrapassou um milhão de assinantes pagos em fevereiro de 2017,[14][16] e tinha mais de 5 milhões de assinantes em 2021.[5] A Crunchyroll também seleciona alguns títulos de anime para lançamento em vídeo doméstico por meio de seus parceiros de distribuição (Funimation, Sentai Filmworks, Viz Media e Discotek Media na América do Norte e Anime Limited no Reino Unido).[17][18]

História[editar | editar código-fonte]

Origens e distribuição ilegal[editar | editar código-fonte]

A Crunchyroll começou em 2006 como um site de upload e streaming de vídeo com fins lucrativos especializado em hospedar conteúdo de vídeo da Ásia Oriental. Alguns dos conteúdos hospedados no Crunchyroll incluíam versões fansubs de programas asiáticos orientais.[1][19]

Em 2008, a Crunchyroll garantiu um investimento de capital de US$ 4,05 milhões da firma de capital de risco Venrock.[20] O investimento atraiu críticas dos distribuidores e licenciadores de anime Bandai Entertainment e Funimation, já que o site continuava a permitir que os usuários carregassem cópias ilegais de título licenciados.[21]

Movimento em direção a distribuição legal[editar | editar código-fonte]

Entretanto, a Crunchyroll finalmente começou a obter acordos de distribuição legal com empresas, incluindo a Gonzo, para um número crescente de títulos. Em 8 de janeiro de 2009, depois de anunciar um acordo com a TV Tokyo para hospedar episódios de Naruto Shippuden, a Crunchyroll declarou que estava comprometida em remover todo o material que violasse direitos autorais de seu site e em hospedar apenas o conteúdo para o qual tivesse direitos de distribuição legítimos.[22]

Em 2010, a Crunchyroll anunciou a aquisição dos direitos do DVD na América do Norte para 5 Centimeters Per Second. Este foi o primeiro lançamento em DVD licenciado pela Crunchyroll.[23]

Em 30 de outubro de 2013, a Crunchyroll começou a distribuir digitalmente 12 títulos de mangá diferentes da Kodansha – séries como Attack on Titan e Fairy Tail faziam parte dos mangás que estavam disponíveis inicialmente – através da Crunchyroll Manga.[24]

Propriedade de Chernin Group[editar | editar código-fonte]

Em 2 de dezembro de 2013, o The Chernin Group, a empresa holding do ex-presidente da News Corp., Peter Chernin, anunciou que tinha adquirido o controle acionário da Crunchyroll. Uma pessoa com conhecimento da transação disse que o preço pela aquisição foi próximo a US$ 100 milhões. The Grupo Chernin disse que a administração da Crunchyroll e a atual investidora TV Tokyo manteriam uma participação "significativa" na companhia.[25][26][27]

Em 22 de abril de 2014, a AT&T e o The Chernin Group anunciaram a formação de uma joint venture para adquirir, investir e lançar serviços de vídeo over-the-top (OTT). Ambas as empresas comprometeram mais de US$ 500 milhões em financiamento para o empreendimento.[28] A nova empresa foi chamada de Otter Media e se tornou a proprietária majoritária da Crunchyroll.[29] Em 3 de agosto de 2015, a Variety reportou que a Otter Media revelaria a Ellation, uma nova empresa guarda-chuva para seus serviços de vídeo por assinatura, incluindo Crunchyroll.[30] Os serviços da Ellation incluíram VRV, qual estreou em 2016, uma plataforma de streaming de vídeo descrita como voltada para "geeks, jogadores e amantes de comédia, fantasia e tecnologia".[31]

Em 22 de outubro de 2015, a Anime News Network informou que a Crunchyroll alcançou 700,000 assinantes pagantes. Além disso, a empresa anunciou que a Crunchyroll e a Sumitomo Corporation tinham criado uma joint venture para produzir e investir em produções de anime.[32][33][34][35]

Em 11 de abril de 2016, a Crunchyroll e a Kadokawa Corporation anunciaram a formação de uma aliança estratégica que deu à Crunchyroll direitos exclusivos de distribuição digital em todo o mundo (excluindo a Ásia) para os títulos de anime Kadokawa no ano seguinte. Também concedeu à Crunchyroll o direito de co-financiar títulos de anime Kadokawa a serem produzidos no futuro.[36]

Parceria com a Funimation e expansão em vídeo doméstico[editar | editar código-fonte]

Em 1 de julho de 2016, a Crunchyroll anunciou planos de dublar e lançar uma série de séries em vídeo doméstico.[37]

Em 8 de setembro de 2016, a Crunchyroll anunciou uma parceria com a Funimation.[38] A Crunchyroll faria a transmissão de títulos selecionados da Funimation, enquanto a Funimation faria transmissão de títulos selecionados da Crunchyroll, bem como seu conteúdo dublado futuro. Além disso, a Funimation e a Universal Pictures Home Entertainment atuariam como distribuidores do catálogo de vídeos domésticos da Crunchyroll. Em 18 de outubro de 2018, a Funimation anunciou que sua parceria com a Crunchyroll terminou como um resultado da aquisição da Funimation pela Sony Pictures Television e da aquisição pela AT&T da empresa controladora da Crunchyroll, Otter Media.[39]

Em 9 de fevereiro de 2017, a Crunchyroll anunciou que tinha atingido um milhão de inscritos pagantes.[14][16]

Em 22 de março de 2017, Kun Gao assumiu como diretor representante de sua filial japonesa, sucedendo Vincent Shortino.[40]

Em 30 de março de 2017, a Crunchyroll começou a distribuir anime através do Steam.[41][42]

Em 4 de novembro de 2017, um grupo de hackers conseguiu sequestrar o DNS do site oficial por quase seis horas. Os usuários foram redirecionados para um site semelhante ao falso, que os levou a baixar o ransomware sob o disfarce de "CrunchyViewer". A Crunchyroll apresentou um primeiro relatório de informações contra os hackers.[43]

Propriedade de AT&T/WarnerMedia e produções internas[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2018, a Otter Media comprou as ações restantes (20%) da Crunchyroll da TV Tokyo e de outros investidores.[44] Em agosto de 2018, a AT&T adquiriu o restante da Otter Media que ainda não possuía do Chernin Group; a empresa e a Crunchyroll foram dobradas sob a WarnerMedia (anteriormente Time Warner, da qual a AT&T também havia concluído recentemente uma aquisição).[45]

Em outubro de 2018, o serviço anunciou uma expansão para o conteúdo original com a série inspirada em anime High Guardian Spice produzida pela Ellation Studios.[46]

Em 4 de março de 2019, foi anunciado que a Otter Media seria colocada sob a Warner Bros. como parte de uma reorganização. Como resultado da referida reorganização, a empresa e a Crunchyroll tornaram-se irmãs corporativas do canal a cabo americano Cartoon Network e seu bloco de programação noturno Adult Swim, quais têm sido conhecidos por sua transmissão televisiva da maioria de seus animes sob a marca Toonami.[47] Devido a uma reorganização subsequente, a Crunchyroll foi transferida para a WarnerMedia Entertainment (proprietária de redes como TBS e TNT) em maio de 2019, para que seu COO pudesse supervisionar um futuro serviço de streaming de entretenimento da marca.[48]

Em 3 de julho de 2019, a Crunchyroll anunciou que tinha uma parceria com a Viz Media para distribuir alguns títulos licenciados da Crunchyroll em vídeo doméstico e venda eletrônica nos Estados Unidos e Canadá.[49]

Em 20 de julho de 2019, a produtora australiana independente Glitch Productions anunciou que havia feito uma parceria com a Crunchyroll para produzir sua série original no YouTube, Meta Runner.[50]

Em 6 de setembro de 2019, a Crunchyroll anunciou que tinha se tornado o investidor majoritário da Viz Media Europe.[51] A Crunchyroll solidificou este negócio em 4 de dezembro de 2019, tornando-se a proprietária majoritária da Viz Media Europe Group, e nomeando o ex-presidente da Viz Media Europe John Easum como Chefe da Crunchyroll EMEA.[52]

Em 15 de outubro de 2019, foi anunciado que o portal de publicação webtoon da Naver Corporation, WEBTOON, estava em parceria com a Crunchyroll para produzir adaptações animadas de suas séries.[53] Em 25 de fevereiro de 2020, a Crunchyroll anunciou uma lista de vários programas sob sua nova marca "Crunchyroll Originals", incluindo adaptações para anime dos webtoons Tower of God, The God of High School e Noblesse.

Em 2 de abril de 2020, a Crunchyroll anunciou que rebatizou a Viz Media Europe como Crunchyroll EMEA, com as antigas marcas da Viz Media Europe como Kazé, Anime on Demand, Anime Digital Network e Eye See Movies se tornando marcas da Crunchyroll e AV Visionen e Ellation se tornando empresas da Crunchyroll.[54][55] Como resultado da mudança de marca, o nome Ellation foi transferido da Divisão de Consumidores da Otter Media para os escritórios da Crunchyroll na Moldávia,[56] e VRV tornou-se uma marca da Crunchyroll.[57] Ellation foi posteriormente renomeado para Crunchyroll Moldova em 17 de abril de 2020.[58]

Em 5 de setembro de 2020, a Crunchyroll anunciou que havia firmado uma parceria com a Sentai Filmworks para distribuir títulos licenciados da Crunchyroll em vídeo doméstico e venda eletrônica, com Granbelm, Food Wars!: Shokugeki no Soma: The Fourth Plate, Ascendance of a Bookworm e World Trigger foram os primeiros títulos distribuídos através da parceria.[59]

Aquisição pela Sony[editar | editar código-fonte]

Em 12 de agosto de 2020, The Information relatou que a Sony Pictures Entertainment, empresa-mãe da Funimation, estava em negociações para adquirir a Crunchyroll da WarnerMedia por US$ 1.5 bilhão.[60] De acordo com a Variety, o valor foi reduzido para US$ 1 bilhão.[61] Mais tarde, em outubro de 2020, foi relatado que a Sony estava em suas negociações finais com a AT&T para adquirir o serviço de streaming por mais de ¥ 100 bilhões, cerca de US$ 957 milhões.[62]

Em 9 de dezembro de 2020, a Funimation e sua proprietária Sony anunciaram que haviam fechado um acordo com a AT&T e a WarnerMedia para adquirir a Crunchyroll por cerca de US$ 1,175 bilhão. A aquisição é considerada uma grande consolidação dos direitos de distribuição global de anime fora da Ásia Oriental.[11][63] Entretanto, em 24 de março de 2021, foi relatado que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos estendeu sua revisão antitruste da aquisição.[64]

Em 9 de agosto de 2021, Sony anunciou que havia completado sua aquisição da Crunchyroll. Seguindo a aquisição, a Sony afirmou que deseja criar uma experiência de assinatura de anime unificada usando seus negócios existentes de anime o mais rápido possível.[12]

No Brasil e em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em 1 de novembro de 2012 a versão brasileira foi lançada, tendo as características de transmissão empregadas na versão original americana.[65] O serviço conta com uma administração nativa.[66] A Crunchyroll possui também uma área de notícias e um fórum para que seus usuários possam opinar sobre temas relacionados ao conteúdo oferecido.[65][66]

A Crunchyroll chegou a Portugal em 9 de maio de 2013.[67] Porém, são poucos os conteúdos disponíveis com legendas em português europeu.[68]

The Anime Awards[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Crunchyroll Anime Awards

The Anime Awards, também conhecidos como Crunchyroll Anime Awards, são prêmios anuais dados para reconhecer o anime do ano anterior. Os prêmios foram realizados pela primeira vez em janeiro de 2017 e voltaram em 2018. A Crunchyroll seleciona vinte juízes de diversas origens que, em seguida, criam uma lista de seis indicados em cada categoria. Esta lista é então disponibilizada ao público para votação online para escolher os vencedores.[69]

Crunchyroll Expo[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Crunchyroll Expo
A Loja da Crunchyroll na Crunchyroll Expo 2017

Em fevereiro de 2017, a Crunchyroll criou a convenção de anime Crunchyroll Expo (CRX) com o apoio organizacional da Left Field Media.[70] A Expo inaugural foi realizada no Centro de Convenções de Santa Clara de 25 a 27 de agosto, com o gerente da equipe Dallas Middaugh observando que grande parte das vendas de ingressos ocorreram dez dias após a convenção.[71] Os convidados especiais da Expo incluíram o criador de Os Padrinhos Mágicos, Butch Hartman, os dubladores Shun Horie e Hiromi Igarashi, o ilustrador Yoshitaka Amano, o patinador artístico Johnny Weir, o mangaká Kore Yamazaki e o autor Keiichi Sigsawa.[72][73]

A Expo foi transferida para o Centro de Convenções San Jose McEnery em 2018 no fim de semana do Dia do Trabalho. A convenção viu 45.000 participantes na catraca. Entre os convidados da convenção estavam o criador de Dragon Quest, Yuji Horii, os dubladores Ryo Horikawa, Justin Briner, Luci Christian, Clifford Chapin e Colleen Clinkenbeard, e a equipe de Darling in the Franxx.[74]

A Crunchyroll Expo 2019, também em San Jose, viu as estréias do filme Blackfox e o vídeo de animação original, Mob Psycho 100 II, enquanto a Toei Animation organizou a exibição dos filmes Dragon Ball Z: Bardock – The Father of Goku e Dragon Ball Z: Fusion Reborn.[75][76] Entre os convidados estavam o mangaká de terror Junji Ito;[77] os dubladores de 22/7, Sally Amaki, Kanae Shirosawa e Ruri Umino;[78] o roteirista Yūto Tsukuda e o artista Shun Saeki de Food Wars!: Shokugeki no Soma;[79] e membros da equipe de Zombie Land Saga, incluindo dubladores Kaede Hondo e Asami Tano, o compositor Yasuharu Takanashi e o CEO da MAPPA, Manabu Ohtsuka.[80] A banda de rock Flow, cujas canções foram apresentadas em vários animes como temas de abertura, fez um show em 30 de agosto.[81]

Em 2020, a Crunchyroll realizou sua primeira exposição virtual devido à pandemia de COVID-19. O evento inclui a Hime's Cosplay Cup em 5 de setembro de 2020. Os convidados especiais incluíram Shusuke Katagiri, Myth & Roid, Rian Tachibana e Matt Schley.[82][83][84]

Crunchyroll Originals[editar | editar código-fonte]

Em 25 de fevereiro de 2020, a Crunchyroll anunciou inicialmente várias séries sob seu rótulo Crunchyroll Originals.[85] São animes ou outras séries animadas que são coproduzidas ou produzidas diretamente pela companhia. A Crunchyroll co-produziu anteriormente títulos de anime, mas esta lista incluirá apenas aqueles que a própria Crunchyroll oficialmente coloca sob o rótulo.

Até agora, essas séries incluem:

Título Data inicial do lançamento Data de término do lançamento Episódios Notas Estúdio de Animação
In/Spectre 11 de janeiro de 2020 28 de março de 2020 12 Adaptação da série de light novels escrita por Kyo Shirodaira. Brain's Base
Tower of God 1 de abril de 2020 24 de junho de 2020 13 Adaptação do webtoon por SIU. Telecom Animation Film
The God of High School 6 de julho de 2020 28 de setembro de 2020 13 Adaptação do webtoon por Yongje Park. MAPPA
Gibiate 15 de julho de 2020 30 de setembro de 2020 12 Obra original criada por Ryō Aoki. Lunch Box
Studio Elle
Tonikawa: Over the Moon for You 3 de outubro de 2020 19 de dezembro de 2020 12 Adaptação do mangá por Kenjiro Hata. Seven Arcs
Noblesse 7 de outubro de 2020 30 de dezembro de 2020 13 Adaptação do webtoon escrito por Son Jeho e ilustrado por Lee Kwangsu. Production I.G
Onyx Equinox 21 de novembro de 2020 26 de dezembro de 2020 12 Obra original criada por Sofia Alexander. Crunchyroll Studios
So I'm A Spider, So What? 8 de janeiro de 2021 3 de julho de 2021 24 Adaptação da série de light novels escrita por Okina Baba e ilustrada por Tsukasa Kiryu. Millepensee
Dr. Ramune Mysterious Disease Specialist 10 de janeiro de 2021 28 de março de 2021 12 Adaptação da série de mangá criada por Aho Toro. Platinum Vision
Ex-Arm 11 de janeiro de 2021 29 de março de 2021 12 Adaptação do mangá escrito por HiRock e ilustrado por Shinya Komi. Visual Flight
Fena: Pirate Princess[86] 15 de agosto de 2021 TBA 12 Obra original por Kazuto Nakazawa e co-produção entre Production I.G. com Adult Swim. Production I.G
Blade Runner: Black Lotus[87] Q4 2021 TBA 13 Obra original baseada na franquia Blade Runner. Co-produção com Adult Swim. Sola Digital Arts
FreakAngels TBA TBA TBA Adaptação do webcomic escrito por Warren Ellis e ilustrado por Paul Duffield. Crunchyroll Studios
High Guardian Spice TBA TBA TBA Obra original criada por Raye Rodriguez. Crunchyroll Studios
Meiji Gekken: Swords & Guns TBA TBA TBA Obra original; título em trabalho. Crunchyroll Studios

Disponibilidade[editar | editar código-fonte]

Com membresias pagas, o streaming pode selecionar aparelhos de Windows Phone (com OS 7.5 ou superior), aparelhos Roku, consoles Boxee, Wii U,[88] PlayStation 3,[89] PlayStation 4,[90] PlayStation Vita,[91] Xbox 360[92] e Xbox One,[93] e Vizio, Google e televisões habilitadas para Internet estão disponíveis. Em junho de 2013 o serviço se tornou disponível através da Apple TV.[94] É também o último título para WiiWare lançado em outubro de 2015.[95]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «Now Playing:Anime Online». Forbes (em inglês). 5 de agosto de 2009. Consultado em 27 de julho de 2020 
  2. a b «How to change language on Crunchyroll». Technobezz (em inglês). 16 de junho de 2020. Consultado em 27 de julho de 2020 
  3. «Anime Brand Crunchyroll Shows The Potential Niche Streaming Scale» (em inglês) 
  4. «Interview: Crunchyroll's Vu Nguyen» 
  5. a b Pineda, Rafael Antonio. «Crunchyroll Surpasses 5 Million Subscribers». Anime News Network (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2021 
  6. Roettgers, Janko (22 de agosto de 2018). «AT&T's Ellation Launches Studios in Burbank and Tokyo to Produce Crunchyroll Originals». variety.com 
  7. «Marge Dean Brings Anime and Inclusion Together at Crunchyroll Studios». Animation World Network 
  8. «Crunchyroll CEO: Making Online Anime Pay». ICv2. 15 de dezembro de 2008. Consultado em 15 de dezembro de 2008. Cópia arquivada em 17 de dezembro de 2008 
  9. Spangler, Todd (2 de fevereiro de 2021). «Crunchyroll Inks Deal With Idris and Sabrina Elba for Dark Fantasy Anime Series». Variety. Consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  10. «AT&T Acquires Full Ownership of Otter Media». 7 de agosto de 2018. Consultado em 8 de agosto de 2018. Cópia arquivada em 8 de agosto de 2018 
  11. a b Moore, D.M. (9 de dezembro de 2020). «Sony's Funimation acquires anime streaming service Crunchyroll for $1.175 billion». Polygon. Consultado em 9 de dezembro de 2020 
  12. a b Mateo, Alex (9 de agosto de 2021). «Sony's Funimation Global Group Completes Acquisition of Crunchyroll from AT&T». Anime News Network. Consultado em 9 de agosto de 2021 
  13. «Jobs at Crunchyroll». Crunchyroll. Consultado em 4 de março de 2021 
  14. a b c d «Largest Anime Streaming Service Crunchyroll Surpasses One Million Paid Subscribers». Crunchyroll. 9 de fevereiro de 2017. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  15. Fobian, Peter (6 de junho de 2018). «The Origin of Crunchyroll Hime». crunchyroll.com. Consultado em 23 de agosto de 2021 
  16. a b Sevakis, Justin (13 de fevereiro de 2017). «How Big Of A Deal Is Crunchyroll Reaching A Million Subscribers?». Anime News Network. Consultado em 14 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2017 
  17. «Crunchyroll and Funimation Partner to Expand Access to Anime!». crunchyroll.com. Consultado em 23 de junho de 2018. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2016 
  18. NormanicGrav (24 de dezembro de 2017). «Anime Limited News: New Podcast Episode, Update on Stock, Xmas Sales Updates». Anime UK News. Consultado em 22 de junho de 2018. Cópia arquivada em 20 de junho de 2018 
  19. Morrison, Chris (6 de setembro de 2007). «Crunchyroll, for pirated anime content». VentureBeat. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  20. Sevakis, Justin (11 de março de 2008). «Video Site with Unauthorized Anime Gets US$4M Capital». Anime News Network. Consultado em 4 de fevereiro de 2009. Cópia arquivada em 1 de fevereiro de 2009 
  21. Loo, Egan (12 de março de 2008). «Funimation, Bandai Entertainment Respond on Crunchyroll». Anime News Network. Consultado em 4 de fevereiro de 2009. Cópia arquivada em 2 de fevereiro de 2009 
  22. Loo, Egan (17 de novembro de 2008). «TV Tokyo to Stream Naruto via Crunchyroll Worldwide». Anime News Network. Consultado em 4 de fevereiro de 2009. Cópia arquivada em 6 de novembro de 2016 
  23. Loo, Egan (13 de agosto de 2010). «Crunchyroll Adds Shinkai's 5 Centimeters per Second DVD». Anime News Network. Consultado em 14 de agosto de 2010. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2010 
  24. Marcias, Patrick. «It's Here! Crunchyroll Manga is Now Open!». Crunchyroll. Consultado em 15 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 6 de outubro de 2015 
  25. Hodgkins, Crystalyn (3 de dezembro de 2013). «Chernin Group Purchases Majority Stake in Crunchyroll». Anime News Network. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  26. Lieberman, David (2 de dezembro de 2013). «Peter Chernin Takes Control Of Anime Provider Crunchyroll». Deadline Hollywood. Consultado em 3 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  27. Glover, Ronald (2 de dezembro de 2013). «Chernin buys anime site Crunchyroll to expand online video assets». Reuters. Consultado em 30 de junho de 2017. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2015 
  28. «The Chernin Group and AT&T Create New Venture to Acquire, Invest In and Launch Online Video Businesses». AT&T. 22 de abril de 2014. Consultado em 12 de abril de 2016. Cópia arquivada em 23 de abril de 2016 
  29. Spangler, Todd (14 de julho de 2014). «AT&T-Chernin Group's Otter Media Online-Video Venture Acquires Creativebug for $10 Mil». Variety. Consultado em 12 de abril de 2016. Cópia arquivada em 12 de abril de 2016 
  30. Roettgers, Janko (3 de agosto de 2015). «Chernin, AT&T Set Brand for New Online Video Venture: Ellation». Variety. Consultado em 12 de abril de 2016. Cópia arquivada em 16 de abril de 2016 
  31. Baumgartner, Jeff (20 de junho de 2016). «Ellation Will Ride SVOD's Next Wave». Broadcasting & Cable. p. 18 
  32. Hodgkins, Crystalyn. «Crunchyroll, Sumitomo Announce Partnership to Create Company to Co-Produce Anime (Updated)». Anime News Network. Consultado em 14 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 17 de dezembro de 2015 
  33. «Crunchyroll & Sumitomo Join Forces to Create Anime Investment Joint Venture». Sumitomo Corporation. Consultado em 14 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 22 de dezembro de 2015 
  34. Ressler, Karen. «Crunchyroll Partners With NBCUniversal Entertainment Japan to Co-Develop Anime» (em inglês). Anime News Network. Consultado em 14 de julho de 2017. Cópia arquivada em 12 de julho de 2017 
  35. Antonio Pineda, Rafael. «Sumitomo, Crunchyroll's Parent Chernin Group Announce Strategic Partnership» (em inglês). Anime News Network. Consultado em 14 de julho de 2017. Cópia arquivada em 1 de julho de 2017 
  36. «Crunchyroll and KADOKAWA Enter into Strategic Alliance». Crunchyroll. 11 de abril de 2016. Consultado em 12 de abril de 2016. Cópia arquivada em 13 de abril de 2016 
  37. Hodgkins, Crystalyn (1 de julho de 2016). «Crunchyroll To Dub, Release Anime on BD/DVD». Anime News Network. Consultado em 2 de julho de 2016. Cópia arquivada em 3 de julho de 2016 
  38. Hodgkins, Crystalyn (8 de setembro de 2016). «Crunchyroll, Funimation Announce Partnership to Share Content Via Streaming, Home Video, Est.». Anime News Network. Consultado em 9 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2016 
  39. «Funimation, Crunchyroll End Content Sharing Partnership». Anime News Network. Consultado em 18 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2018 
  40. «Crunchyroll's Japanese Head Steps Down». Anime News Network. 22 de março de 2017. Consultado em 26 de março de 2021 
  41. «Steam's anime library gets better, thanks to Crunchyroll». Polygon. Consultado em 31 de março de 2017. Cópia arquivada em 31 de março de 2017 
  42. «Steam Anime Sale 2017». Consultado em 2 de abril de 2017. Cópia arquivada em 1 de abril de 2017 
  43. Gach, Ethan. «Crunchyroll Website Currently Down Following Malware Attacks». Kotaku. Consultado em 4 de novembro de 2017. Cópia arquivada em 4 de novembro de 2017 
  44. «Majority Owner Otter Media Buys Remaining Shares Of Fullscreen, Ellation - Tubefilter». Tubefilter (em inglês). 25 de janeiro de 2018. Consultado em 23 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2018 
  45. Patrick Hipes (7 de agosto de 2018). «AT&T Acquires Rest Of Otter Media To Fold Into New WarnerMedia». Deadline Hollywood. Consultado em 26 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 17 de setembro de 2018 
  46. Haasch Palmer. «Crunchyroll to produce original content, starting in 2019». Ploygon. Consultado em 29 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 30 de outubro de 2018 
  47. Frank, Allegra (12 de março de 2019). «Adult Swim and Crunchyroll are hooking up to bring more anime to TV». Polygon. Consultado em 12 de março de 2019. Cópia arquivada em 12 de março de 2019 
  48. Spangler, Todd (31 de maio de 2019). «WarnerMedia Reorg Gives Otter Media's Tony Goncalves Oversight of Streaming Service Development». Variety (em inglês). Consultado em 9 de julho de 2019 
  49. Lopez, Matt (3 de julho de 2019). «Crunchyroll and VIZ Media Partner on Home Video and EST Distribution (Exclusive)». TheWrap. Consultado em 4 de julho de 2019 
  50. @smg4official (19 de julho de 2019). «I guess the cat's out of the bag now. I'm so happy to announce that we've partnered up with @Crunchyroll to help develop Meta Runner! Meta Runner will still be released completely for free exclusively on www.youtube.com/smg4 on July 25th. 6 Days left.pic.twitter.com/zFDCKK8K84» (Tweet) (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2019 – via Twitter 
  51. Coats, Cayla (6 de setembro de 2019). «Crunchyroll and VIZ Media Europe Group Enter a New Relationship». Crunchyroll. Consultado em 6 de setembro de 2019 
  52. «Crunchyroll Becomes Majority Owner of VIZ Media Europe Group». Crunchyroll. 4 de dezembro de 2019. Consultado em 4 de dezembro de 2019 
  53. Loveridge, Lynzee (15 de outubro de 2019). «Crunchyroll Joins Forces With WEBTOON for New Animated Content». Anime News Network. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  54. Mateo, Alex (2 de abril de 2020). «Viz Media Europe SAS Changes Name to Crunchyroll SAS». Anime News Network. Consultado em 2 de abril de 2020 
  55. «JAPANESE ENTERTAINMENT EMEA LEADER VIZ MEDIA EUROPE REBRANDS AS CRUNCHYROLL». Crunchyroll SAS. 2 de abril de 2020. Consultado em 2 de abril de 2020 
  56. «Umstrukturierungen bei Ellation» (em alemão). Anime Sushi. 22 de março de 2020. Consultado em 20 de julho de 2021 
  57. «Crunchyroll | About». Crunchyroll. Consultado em 4 de abril de 2020. VRV (U.S.) and Eye See Movies (Germany) are also Crunchyroll brands. 
  58. «Ellation, лучший работодатель 2019 года, переименовывается в Crunchyroll» (em russo). Diez. 17 de abril de 2020. Consultado em 20 de julho de 2021 
  59. Antonio Pineda, Rafael (5 de setembro de 2020). «Crunchyroll, Sentai Filmworks Partner for Home Video Releases». Anime News Network. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  60. Toonkel, Jessica; Dotan, Tom (12 de agosto de 2020). «AT&T Wants $1.5 Billion in Crunchyroll Sale to Sony». The Information. Consultado em 12 de agosto de 2020. (pede registo (ajuda)) 
  61. «WarnerMedia Looking to Sell Crunchyroll Anime-Streaming Service for at Least $1 Billion». Variety (em inglês). 12 de agosto de 2020. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  62. Reuters Staff (30 de outubro de 2020). «Sony in talks with AT&T to buy Crunchyroll for more than $950 million: Nikkei». Reuters (em inglês). Consultado em 30 de outubro de 2020 
  63. Spangler, Todd (10 de dezembro de 2020). «AT&T to Sell Crunchyroll to Sony's Funimation for $1.175 Billion». Variety (em inglês). Consultado em 10 de dezembro de 2020 
  64. Mateo, Alex (24 de março de 2021). «Report: U.S. Justice Department Extends Antitrust Review of Sony's Proposed Acquisition of Crunchyroll». Anime News Network. Consultado em 24 de março de 2021 
  65. a b «A Crunchyroll chega ao Brasil». 1 de novembro de 2012. Consultado em 7 de novembro de 2012 
  66. a b «JBGroup fecha parceria para trazer Crunchyroll ao Brasil». 16 de outubro de 2011. Consultado em 7 de novembro de 2012 
  67. «A Crunchyroll chega a Portugal». Crunchyroll. 9 de maio de 2013 
  68. João Simões (30 de abril de 2021). «Carta aberta à Crunchyroll». ptAnime 
  69. «How Did the #AnimeAwards Nominees Get Picked?». Crunchyroll. 11 de janeiro de 2019. Consultado em 27 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2019 
  70. Macias, Patrick (9 de fevereiro de 2017). «Crunchyroll Announces First-Ever "Crunchyroll Expo" Convention!». Crunchyroll. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  71. Orsini, Lauren (6 de setembro de 2017). «The Making Of Crunchyroll Expo, A Corporate Con With An Anime Fan Heart». Forbes. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  72. Truong, Keira (21 de agosto de 2019). «More Crunchyroll Expo guests revealed, programming schedule posted». Nerd Reactor. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  73. Sherman, Jennifer (9 de agosto de 2017). «Crunchyroll Expo Hosts Kino's Journey Author Keiichi Sigsawa». Anime News Network. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  74. «Second Annual Crunchyroll Expo Wraps in San Jose With Over 45,000 in Turnstile Attendance». The Geekly Grind. 6 de setembro de 2018. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  75. Milligan, Mercedes (9 de agosto de 2019). «'Blackfox' Movie Premiering at Crunchyroll Expo». Animation Magazine. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  76. Valdez, Nick (28 de junho de 2019). «New Mob Psycho 100 OVA to Premiere at Crunchyroll Expo». Comic Book. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  77. Hodgkins, Crystalyn (22 de janeiro de 2019). «Crunchyroll Expo to Host Horror Manga Artist Junji Ito». Anime News Network. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  78. Sherman, Jennifer (2 de agosto de 2019). «Crunchyroll Expo Hosts 22/7 Voice Actresses Sally Amaki, Kanae Shirosawa, Ruri Umino». Anime News Network. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  79. «The Creators of Food Wars! are Coming to Crunchyroll Expo 2019!». Crunchyroll. 26 de julho de 2019. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  80. Mateo, Alex (16 de agosto de 2019). «Crunchyroll Expo Hosts Zombie Land Saga Anime's Cast, Staff». Anime News Network. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  81. «FLOW to Perform in Concert at Crunchyroll Expo 2019! | 10 Days of Announcements». Crunchyroll. 29 de junho de 2019. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  82. «Crunchyroll Expo Adds The God of High School, Dr. Stone, Onyx Equinox, Noblesse Guests, & More». CBR (em inglês). 21 de agosto de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  83. Author, Guest. «Virtual Crunchyroll Expo Announces Final Wave of Guests!». Crunchyroll (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2020 
  84. «411MANIA». Miro Set To Appear At Virtual Crunchyroll Expo (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2020 
  85. «Crunchyroll Unveils 7 'Crunchyroll Originals' Works Including Tower of God, Noblesse, God of High School». Anime News Network. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 25 de julho de 2020 
  86. «Crunchyroll and Adult Swim Reveal New Fena: Pirate Princess Trailer, Main Staff, and More». Crunchyroll. 16 de junho de 2021. Consultado em 16 de junho de 2021 
  87. «Crunchyroll and Adult Swim Reveal New BLADE RUNNER: BLACK LOTUS Trailer and Key Visual». Crunchyroll. 23 de julho de 2021. Consultado em 23 de julho de 2021 
  88. «Crunchyroll Wii U». Crunchyroll. 25 de dezembro de 2014. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  89. «Forum - Crunchyroll is on PS3™ Now!». Crunchyroll. 18 de março de 2013. Consultado em 27 de março de 2013 
  90. «Crunchyroll App Available on PlayStation 4 at Launch». Crunchyroll. 7 de novembro de 2013. Consultado em 16 de dezembro de 2013 
  91. «Crunchyroll App Available for PlayStation Vita Starting Today!». Crunchyroll. 18 de março de 2014. Consultado em 14 de junho de 2014 
  92. «Forum - Crunchyroll is on Xbox LIVE now!». Crunchyroll. 19 de março de 2013. Consultado em 27 de março de 2013 
  93. «Forum - Crunchyroll Now on Xbox One!». Crunchyroll. 19 de novembro de 2014. Consultado em 24 de novembro de 2014 
  94. «HBO GO & WatchESPN Come to Apple TV». Apple Inc. 19 de junho de 2013. Consultado em 19 de junho de 2013 
  95. «Crunchyroll App Now Available on Nintendo Wii». Crunchyroll. 15 de outubro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]