Cruz Azul Fútbol Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cruz Azul
Cruz Azul FC.svg
Nome Club Deportivo Social y Cultural Cruz Azul Asociación S.A. de C.V.
Alcunhas La Máquina
La Máquina Cementera
La Máquina Azul
Los Celestes
Los Blanqui-Azules
Cementeros
Las Liebres
Los de La Noria
Torcedor/Adepto Celeste
Mascote Lebre
Principal rival América
Pachuca
Pumas UNAM
Fundação 22 de maio de 1927 (94 anos)
Estádio Estádio Azteca
Capacidade 87.000
Localização Cidade do México
Presidente México Álvaro Dávila
Treinador Peru Juan Reynoso
Patrocinador México Cemento Cruz Azul
Material (d)esportivo Espanha Joma
Competição Campeonato Mexicano
Website [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Club Deportivo Cruz Azul ou simplesmente Cruz Azul é um clube social, cultural e esportivo, fundado em 22 de maio de 1927 pela empresa de cimento "Cooperativa Cruz Azul", localizada na cidade de Jasso.[1] Suas cores oficiais são o azul, o branco e o vermelho.

Em 1971, a equipe mudou-se para a Cidade do México, onde passou a mandar seus jogos no Estádio Azteca. No ano de 1996, transferiu o mando de suas partidas para o Estádio Azul. Porém, devido a um desacordo entre os donos do recinto esportivo, e a diretoria celeste,[2] o clube foi obrigado a retornar ao Azteca, 22 anos depois.[3] Dessa vez, "dividindo" o mando local com o seu principal rival, o América.

Ostenta a marca de ser um dos maiores vencedores da história do Campeonato Mexicano, com nove campeonatos obtidos, e detém três edições da Copa do México. É também o segundo maior campeão continental da CONCACAF, com seis títulos. Foi ainda a primeira equipe mexicana a chegar na final da Copa Libertadores da América de 2001.

De acordo com pesquisas realizadas pela Consultoria Mitofsky, é a terceira equipe com mais torcedores no México.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Primeiro escudo utilizado em 1968

O clube nasceu em 22 de maio de 1927, a partir da iniciativa de trabalhadores da fábrica de cimento "Compañía Cementos Cruz Azul", na pequena cidade de Jasso, no estado de Hidalgo. Inicialmente, a equipe atuou por mais de três décadas apenas em nível amador, em partidas contra times reservas da primeira divisão da época.[1]

Sob a direção de Guillermo Álvarez Macías, a empresa de cimento tornou-se uma cooperativa de propriedade dos seus trabalhadores, que decidiu inscrever o clube na segunda divisão mexicana em 1960. Comandados pelo húngaro Jorge Marik, os "cementeiros" conseguiram o acesso à primeira divisão nacional quatro anos depois.[1]

A grande surpresa ocorreu na temporada 1968/69, quando o time dirigido por Raúl Cárdenas, ganhou pela primeira vez o Campeonato Mexicano e a Copa dos Campeões da CONCACAF.[1]

Na década de 1970, o Cruz Azul viveu seu período mais glorioso. Com uma base formada por atletas mexicanos, liderados pelos zagueiros Javier Guzmán e Ignacio Flores, e que ainda incluía estrangeiros como o goleiro argentino Miguel Marín, o zagueiro chileno Alberto Quintano, e o atacante paraguaio Eladio Vera, o clube ficou conhecido como a "Máquina Celeste", tendo conquistado seis campeonatos mexicanos e mais dois títulos da Copa dos Campeões da CONCACAF, e se firmou como uma das grandes forças futebolísticas do México. O clube também ganhou mais adeptos depois de ter deixado a sede em Jasso e migrado para a Cidade do México, passando a jogar no Estádio Azteca.[1]

Já ao longo da década de 1980 e a primeira metade da década de 1990, o Cruz Azul amargou insucessos, tendo sido derrotado em quatro decisões do Campeonato Mexicano. O jejum de grandes conquistas só terminou na temporada 1996, com o título da Copa dos Campeões da CONCACAF, a quarta da história da equipe. Ainda naquele ano, o clube adotou o Estádio Azul, também na capital mexicana, como sua nova casa. No ano seguinte, os "cementeiros" conquistaram seu oitavo título mexicano e o seu quinto título continental.[1]

Segundo escudo utilizado em 1970

Apesar de uma campanha de destaque na Copa Libertadores da América de 2001, que culminou no vice-campeonato do torneio mais prestigioso da América do Sul, o Cruz Azul têm vivido altos e baixos nos primeiros anos do século XXI.[1] Foram cinco vice-campeonatos mexicanos (Clausura-2008, Apertura-2008, Apertura-2009, Clausura-2013 e Apertura-2018) e outros dois vice-campeonatos continentais (2008–09 e 2009–10).

Em 2014, o clube conquistou pela sexta vez o continental da CONCACAF, tornando-se novamente o maior campeão desse torneiro.[5]

Sob o comando do treinador português Pedro Caixinha, o clube conquistou uma Copa do México em 2018,[6] e a primeira edição da Leagues Cup, em 2019. Torneio realizado nos Estados Unidos, que envolvia às equipes das ligas mexicanas e americanas.[7]

O Fim de "La Maldición"[editar | editar código-fonte]

No torneio Clausura 2021, que a equipe celeste pode enfim alcançar sua maior ambição: Ser campeão nacional após 23 anos e meio de espera.

Com uma campanha impecável, a equipe dirigida pelo treinador peruano Juan Reynoso, terminou a primeira fase com a liderança absoluta da tabela, somando em 17 jogos disputados 41 pontos, com 13 vitórias, 2 empates e apenas 2 derrotas.

Já no mata - mata, teve sua maior dificuldade, em sua partida contra o Toluca, saindo em desvantagem no primeiro jogo das quartas de final, (2 × 1). Mas reverteu o placar, na partida de volta, por 3 × 1.[8]

Embalados nessa boa fase, empatou sem gols na partida de ida, contra o Pachuca, vindo a derrota-los na segunda partida.

Já na decisão, contra o Santos Laguna, os derrotou na partida de ida, fora de casa pelo placar mínimo de 1 × 0, e garantiu a tão sonhada conquista com um empate simples na partida de volta, realizada no estádio Azteca, em (1 × 1).[9]

Sedes e estádios[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Estádio Azul
Estádio Azul, antiga casa do Cruz Azul na Cidade do México.

O Estádio Azul, que pertence ao OCESA, é o local onde o Cruz Azul mandava suas partidas de futebol, entre os anos de 1996 à 2018. Foi inaugurado em 5 de janeiro de 1947, e tem capacidade para 35.161 torcedores. Está localizado na Cidade do México.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 06 de janeiro de 2021.
Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado/contundido
  • +: Jogador em fase final de recuperação
  • +: Jogador que volta de lesão/contusão
  • Suspenso.: Jogador suspenso


Goleiros
N.º Jogador
1 México Alejandro Peláez
30 México Andrés Gudiño
33 México Sebastián Jurado
Defensores
N.º Jogador Pos.
4 México Julio Domíguez Capitão Z
5 México Aleis Peña Z
23 Paraguai Pablo Aguilar Z
87 México Josué Reyes Z
12 México Joaquín Martínez LD
24 Paraguai Juan Escobar LD
3 Peru Jaiber Jiménez LE
16 México Adrián Aldrete LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
7 México Luis Romo V
22 México Rafael Baca V
19 Peru Yoshimar Yotún V
20 Uruguai Alexis Gutiérrez M
28 Argentina Matías Fernández M
31 México Orbelín Pineda M
Atacantes
N.º Jogador
9 Argentina Santiago Giménez
11 México Elías Hernández
14 México Misael Domínguez
17 Equador Bryan Angulo
21 Uruguai Jonathan Rodríguez
25 México Roberto Alvarado
' Argentina Walter Montoya
Comissão técnica
Nome Pos.
Peru Juan Reynoso T

Títulos[editar | editar código-fonte]

Continentais
Competição Títulos Temporadas
CONCACAF Champions League Cup.svg Liga dos Campeões da CONCACAF 6 1969, 1970Cscr-featured.svg, 1971Cscr-featured.svg, 1996, 1997Cscr-featured.svg e 2013-14

MéxicoEstados UnidosCanadá

Leagues Cup 1 2019Cscr-featured.svg
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
México Campeonato Mexicano (Primera División de México) 10 1968/1969, México '70, 1971/1972, 1972/1973, 1973/1974, 1978/1979, 1979/1980, 1997 e Guardianes 2021 (Clausura)
México Copa do México 4 1968, 1996, 2013 e 2018
México Campeão dos Campeões 3 1968, 1972 e 2021
México Supercopa de Mexico 1 2018-19
México Copa Pachuca 5 1997, 1998, 2002, 2006 e 2007
México Segunda Division de México 1 1963

Outras Competições[editar | editar código-fonte]

  • Copa 5 De Mayo: 2004
  • Copa Panamericana: 2007
  • Copa Cuauhtemoc: 2008
  • Copa Aztex: 2009
  • Copa GNP por México: 2020

Cscr-featured.svg Campeão Invicto

Campanhas de Destaque[editar | editar código-fonte]

Jogadores Históricos[editar | editar código-fonte]

Esta é uma lista dos principais jogadores que já passaram pelo Cruz Azul:

Filiais[editar | editar código-fonte]

  • Cruz Azul Hidalgo - Joga na Segunda División.
  • Cruz Azul Dublan - Esta filial foi criado na temporada 2008-09 para jogar a Tercera División do México.
  • Cruz Azul Lagunas - Esta filial participou várias vezes da Segunda División. Participa da Tercera División do México, onde jogará no grupo 2.

Notas[editar | editar código-fonte]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa azul, calção e meias azuis;
  • 2º - Camisa branca, calção e meias brancas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2018-19
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro Uniforme
  • 2017-18
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro Uniforme
  • 2016-17
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro Uniforme
  • 2015-16
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro Uniforme
  • 2014-15
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro Uniforme
  • Mundial de Clubes 2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1 GK
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2 GK
  • 2013-14
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2012-13
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2011-12
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2010-11
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro

Referências

  1. a b c d e f g Fifa.com. «Futebol Clássico: Cruz Azul». Fifa.com. Consultado em 23 de abril de 2014. Arquivado do original em 24 de abril de 2014 
  2. «A dos años: ¿Por qué Cruz Azul dejó el estadio Azul en 2018?». Vamos Cruz Azul (em espanhol). Consultado em 17 de julho de 2020 
  3. «Tras 22 años, Cruz Azul tuvo regreso mágico al Estadio Azteca». www.mediotiempo.com. Consultado em 17 de julho de 2020 
  4. Consultoria Mitofsky. «México: Afición al futbol 2014». Consultoria Mitofsky. Consultado em 23 de abril de 2014. Arquivado do original em 5 de maio de 2014 
  5. EFE (24 de abril de 2014). «Cruz Azul empata com Toluca e conquista a Liga dos Campeões da Concacaf». Terra. Consultado em 24 de abril de 2014 
  6. «Cruz Azul es campeón de Copa MX: GOLES y RESULTADO». www.milenio.com. Consultado em 16 de julho de 2020 
  7. «Cruz Azul é o campeão da primeira edição da Leagues Cup». Futebol Latino. 19 de setembro de 2019. Consultado em 16 de julho de 2020 
  8. «Cruz Azul califica a las semifinales tras derrotar al Toluca en un partidazo». MARCA (em espanhol). 16 de maio de 2021. Consultado em 4 de junho de 2021 
  9. «Cruz Azul es campeón tras vencer a Santos». Dallas News (em espanhol). 31 de maio de 2021. Consultado em 4 de junho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de MéxicoSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol mexicanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.