Cruz do Espírito Santo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cruz do Espírito Santo
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 7 de março de 1896
Gentílico espírito-santense
Prefeito(a) Pedro Gomes Pereira[1] (PSD)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cruz do Espírito Santo
Localização de Cruz do Espírito Santo na Paraíba
Cruz do Espírito Santo está localizado em: Brasil
Cruz do Espírito Santo
Localização de Cruz do Espírito Santo no Brasil
07° 08' 24" S 35° 05' 09" O07° 08' 24" S 35° 05' 09" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Mata Paraibana IBGE/2008[2]
Microrregião Sapé IBGE/2008[2]
Região metropolitana João Pessoa
Municípios limítrofes Pedras de Fogo, São Miguel de Taipu, Sapé, Sobrado e Santa Rita.
Distância até a capital 25 km
Características geográficas
Área 195,596 km² [3]
População 16 317 hab. estimativa populacional - IBGE/2012[4]
Densidade 83,42 hab./km²
Altitude 19 mts. m
Clima tropical chuvoso com verão seco As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,547 baixo PNUD/2000[5]
PIB R$ 58 756,788 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 741,99 IBGE/2008[6]
Página oficial

Cruz do Espírito Santo é um município brasileiro localizado na Região Metropolitana de João Pessoa, estado da Paraíba. Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 16.317 habitantes,[4] distribuídos em 195 km² de área.

A paróquia

A paróquia de Cruz do Espírito Santo foi criada no dia 03/01/1904, desmembrada da se São Miguel de Itaipu. Seu primeiro vigário foi o cônego José João Pessoa da Costa. Antes a atual Matriz e demais capelas, geralmente nos engenhos, eram periodicamente assistidas pelos padres visitadores, conforme atestam os livros de registro da paróquia de Santa Rita, e possivelmente os de São Miguel de Itaipu. Foi o Cônego João Pessoa da costa, de saudosa memória, o grande pastor dessa terra que por cerca de meio século conduziu os destinos da comunidade cristã, até 1964. Com o seu falecimento, a paróquia passou a ter a assistência dos seguintes sacerdotes: Pe. Paulo Koelen, Pe. Aluisio Ferreira dos Santos, Pe. Ricardo Romonelli, Pe. Hildebrando Santana, Pe. Moisés Miranda, Pe. Piercalo Mazza, Pe. Giuseppe Laera e Pe. José Diácono de Macedo. Felizmente o arquivo da paróquia não sofreu dano com a enchente de 1985.

A Matriz

        A pedra fundamental da Matriz de Cruz do Espírito Santo foi lançado a 2 fevereiro de 1884, pelo padre Firmino Herculano de Figueiredo, vigário de Santa Rita. Esteve presente a banda marcial do corpo de policia. A benção da primeira tesoura foi a 18 de abril de 1885. Foram paraninfas dona Córdula Fernandes de carvalho (mãe de Augusto dos Anjos) e dona Maria Cavalcanti Vasconcelos (esposa do major Ursulino). 

O massacre do Engenho São Tiago Maior

 Em 20 de março de 1645, os holandeses que haviam invadido a Paraíba instigaram os índios, seus aliados, atacaram São Tiago Maior, (Atual Engenho São Felipe ou Puxi de cima) de André Dias de Figueiredo. Foram assassinados todos os habitantes do engenho e moradores, só escapando á morte uma filha do senhor do engenho que, diz a crônica, ser uma jovem muito bonita, sendo por isso poupada e enviada para fortaleza de Cabedelo.  

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Eleições 2012. «Prefeito eleito de Cruz do Espírito Santo-PB». Consultado em 7 de Março de 2013. 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  4. a b «Estimativa Populacional 2012» (PDF). Estimativa Populacional 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 01 de julho de 2012. Consultado em 07 de setembro de 2012. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.