Cruz do Espírito Santo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cruz do Espírito Santo
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 7 de março de 1896 (121 anos)
Gentílico espírito-santense
Prefeito(a) Pedro Gomes Pereira[1] (PSD)
Localização
Localização de Cruz do Espírito Santo
Localização de Cruz do Espírito Santo na Paraíba
Cruz do Espírito Santo está localizado em: Brasil
Cruz do Espírito Santo
Localização de Cruz do Espírito Santo no Brasil
07° 08' 24" S 35° 05' 09" O07° 08' 24" S 35° 05' 09" O
Unidade federativa  Paraíba
Região
intermediária

João Pessoa IBGE/2017[2]

Região
imediata

João Pessoa IBGE/2017[2]

Região metropolitana João Pessoa
Municípios limítrofes Pedras de Fogo, São Miguel de Taipu, Sapé, Sobrado e Santa Rita.
Distância até a capital 25 km
Características geográficas
Área 195,596 km² [3]
População 16 317 hab. estimativa populacional - IBGE/2012[4]
Densidade 83,42 hab./km²
Altitude 19 mts. m
Clima tropical chuvoso com verão seco As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,547 baixo PNUD/2000[5]
PIB R$ 58 756,788 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 741,99 IBGE/2008[6]
Página oficial

Cruz do Espírito Santo é um município brasileiro localizado na Região Metropolitana de João Pessoa, estado da Paraíba. Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 16.317 habitantes,[4] distribuídos em 195 km² de área.

A paróquia[editar | editar código-fonte]

A paróquia de Cruz do Espírito Santo foi criada no dia 3 de janeiro de 1904, desmembrada da se São Miguel de Itaipu. Seu primeiro vigário foi o cônego José João Pessoa da Costa. Antes a atual Matriz e demais capelas, geralmente nos engenhos, eram periodicamente assistidas pelos padres visitadores, conforme atestam os livros de registro da paróquia de Santa Rita, e possivelmente os de São Miguel de Itaipu. Foi o Cônego João Pessoa da costa, de saudosa memória, o grande pastor dessa terra que por cerca de meio século conduziu os destinos da comunidade cristã, até 1964. Com o seu falecimento, a paróquia passou a ter a assistência dos seguintes sacerdotes: Pe. Paulo Koelen, Pe. Aluisio Ferreira dos Santos, Pe. Ricardo Romonelli, Pe. Hildebrando Santana, Pe. Moisés Miranda, Pe. Piercalo Mazza, Pe. Giuseppe Laera e Pe. José Diácono de Macedo. Felizmente o arquivo da paróquia não sofreu dano com a enchente de 1985.

A Matriz[editar | editar código-fonte]

A pedra fundamental da Matriz de Cruz do Espírito Santo foi lançado a 2 fevereiro de 1884, pelo padre Firmino Herculano de Figueiredo, vigário de Santa Rita. Esteve presente a banda marcial do corpo de policia. A bênção da primeira tesoura foi a 18 de abril de 1885. Foram paraninfas dona Córdula Fernandes de carvalho (mãe de Augusto dos Anjos) e dona Maria Cavalcanti Vasconcelos (esposa do major Ursulino). 

O massacre do Engenho São Tiago Maior[editar | editar código-fonte]

Em 20 de março de 1645, os holandeses que haviam invadido a Paraíba instigaram os índios, seus aliados, atacaram São Tiago Maior, (Atual Engenho São Felipe ou Puxi de cima) de André Dias de Figueiredo. Foram assassinados todos os habitantes do engenho e moradores, só escapando á morte uma filha do senhor do engenho que, diz a crônica, ser uma jovem muito bonita, sendo por isso poupada e enviada para fortaleza de Cabedelo.  

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Eleições 2012. «Prefeito eleito de Cruz do Espírito Santo-PB». Consultado em 7 de março de 2013 
  2. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2017 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. a b «Estimativa Populacional 2012» (PDF). Estimativa Populacional 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2012. Consultado em 7 de setembro de 2012 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.