Cruz peitoral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cruz peitoral é uma cruz que os bispos ocidentais levam pedente sobre o peito, ou o medalhão que de forma semelhante levam os bispos orientais. É uma das Insígnias Episcopais usada pelos sacerdotes que conta de um crucifixo pendendo com um cordão ou em corrente simples. O cordão que sustenta a Cruz Peitoral, em ocasiões do Liturgicum, é diferenciado pelo cordão que estará, às vezes, em uma cor específica (havendo sua exceção se for uma corrente) para cada grau do sacerdócio, por exemplo: para Bispos e Arcebispos o cordão tem as cores em verde-dourado, vermelho-dourado para os Cardeais e apenas dourado para o Papa. Este objeto das Insígnias Episcopais é um importante símbolo cujo uso remonta ao século XIII e que contém em seu interior, geralmente, relíquias de santos e mártires. Pendendo dos ombros dos sacerdotes, tal Cruz está constantemente diante do Prelado, o que serve para lembrá-lo a todo instante de Cristo Senhor Nosso, que morrera por ele no Calvário e a Fé que ele professa com seu próprio sangue. Sobre a história do uso da Cruz Peitoral, sabe-se que já para os primeiros cristãos era costume portar algum objeto sagrado que servia para evocar a lembrança de Nosso Senhor Jesus Cristo, tal como temos hoje os Evangelhos, o Crucifixo e as solenidades de Nosso Senhor, logo, desde aquela época já havia esta concepção de eles quererem representar a Vida de Cristo. Naqueles tempos, quando o perigo era grande, às vezes traziam consigo no peito a Santíssima Eucaristia. Mais tarde, em tempos à frente, tendo diminuído as perseguições contra todos aqueles que se diziam cristãos e seguidores do Caminho, passou-se a usar a Cruz no peito, como sinal claro e distintivo de fiel cristão. A partir do século XIII, como disse, o uso da Cruz Peitoral passou a ser um sinal distintivo próprio dos sacerdotes. [1]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. http://academico.arautos.org/2013/09/as-insignias-episcopais-anel-cruz-peitoral-mitra-e-baculo/