Cuité (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cuité
"Capital do Curimataú e Seridó"
"Cuité de Nossa Senhora das Mercês"
"Serra do Cuité"
Bandeira de Cuité
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Fundação 17 de julho de 1768 (248 anos)
Gentílico cuiteense
Prefeito(a) Euda Fabiana de Farias Palmeira Venâncio (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cuité
Localização de Cuité na Paraíba
Cuité está localizado em: Brasil
Cuité
Localização de Cuité no Brasil
06° 29' 06" S 36° 09' 25" O06° 29' 06" S 36° 09' 25" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Agreste Paraibano IBGE/2008[1]
Microrregião Curimataú Ocidental IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Araruna, Cacimba de Dentro, Barra de Santa Rosa, Nova Floresta, Picuí, Pedra Lavrada, Cubati e Sossêgo
Distância até a capital 235 km
Características geográficas
Área 741,840 km² [2]
População 21 325 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 28,75 hab./km²
Altitude 750 m
Clima Tropical chuvoso com verão seco As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,588 baixo PNUD/2000[4]
PIB R$ 75 942,688 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 656,72 IBGE/2008[5]
Página oficial

Cuité é um município brasileiro no estado da Paraíba, localizado na microrregião do Curimataú Ocidental paraibano. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2015 sua população é estimada em 20.325 habitantes. Área territorial de 741,840 km². Sendo sede da 4ª Região Geo-administrativa do estado da Paraíba.

História[editar | editar código-fonte]

O nome Cuité tem origem no uso que os índios que habitavam a região faziam do fruto do coitezeiro, utilizado por eles na confecção de cuias, gamelas e cochos. No dialeto indígena, Cuy significava vasilha e Eté, grande, real, ilustre.[6]

Até o final do século XVII, o Curimataú Paraibano era habitado por tribos indígenas, pertencentes à grande nação Tarairiús, que desde os primórdios da colonização, se opuseram ao domínio luso e à conquista de suas terras. No Curimataú, habitavam as tribos Janduís, Canindés, e, especialmente, no local onde se ergue hoje a cidade de Cuité, os Sucurús. O povoamento da Serra de Cuité iniciou-se após a guerra de expulsão dos bárbaros, na qual o homem civilizado de maneira cruel e inominável exterminou os primeiros habitantes da região. Nos primeiros anos do século XVIII, aqui chegaram os primeiros povoadores, procedentes das margens dos Rio São Francisco e Zona da Mata de Pernambuco, em busca de terras propícias à lavoura é à criação de gado.[6]

A primeira sesmaria concedida na região onde hoje se constitui o município de Cuité, datada de 8 de dezembro de 1704 e transcrista por João de Lira Tavares, em seu livro "Apontamentos para a História Territorial da Paraíba", refere-se ao Conde de Alvor, que através de um procurador, solicitava a terra ao longo do Olho D'água do Cuité. Ainda em dezembro de 1704, Bartolomeu Barbosa Pereira, José Gomes Pereira, Antônio Mendonça Machado e o capitão Antônio Carvalho de Vasconcelos, requereram e obtiveram datas de terras ao longo do Rio Jacu, nas proximidades da Serra de Cuité. Entretanto, os primeiros sesmeiros cuiteenses, salvo uma ou outra exceção, não vieram pessoalmente tomar posse das terra obtidas e dirigir suas fazendas, faziam isso através de procuradores.[6]

Na mesma época, o coronel Caetano Dantas Correia requereu a data Lagoa do Cuité. A ele é atribuída a fundação do município, juntamente com sua esposa Josefa de Araújo Pereira, que doaram meia légua de terras nas proximidades do Olho D'água do Cuité, para construção de uma capela, que pretendiam erigir com invocação a Nossa Senhora das Mercês, ficando a mesma subordinada à freguesia de Caicó, no Rio Grande do Norte, até 1801. A referida escritura de doação, datada de 17 de julho de 1768, foi lavrada na povoação de Nossa Senhora do Bom Sucesso do Piancó, pelo escrivão Antônio Gonçalves Reis Lisboa. Esta escritura é considerada como a "certidão de batismo", sendo a mesma descoberta pelo historiador Cariolano de Medeiros e transcrita na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano.[6]

As últimas décadas do século XVIII constituem um período obscuro na história da cidade de Cuité. O certo, é que o agrupamento humano que se formou em redor da capela de Nossa Senhora das Mercês, somente após a criação da freguesia é que adquiriu delineamento urbano.[6]

Em outubro de 1827 foi criado o "Distrito de Paz de Cuité", de acordo com a Lei Provincial de n° 15, pertencente inicialmente a Vila do Brejo de Areia, posteriormente a Vila de Bananeiras.[6]

Pela Lei Provincial n° 04 de maio de 1854, a povoação da Serra de Cuité foi elevada à categoria de vila, com a denominação de Vila do Cuité. Era então Presidente da Província, o senhor João Capistrano Bandeira de Melo. Em 25 de junho de 1872, pela Lei n° 480, foi criada a Comarca de Borborema com sede na Vila do Cuité, sendo seu primeiro juiz de direito, o Dr. Alfredo da Gama Montezuma. Suspensa pela primeira vez em 1881, a referida unidade judiciária foi restaurada em 13 de dezembro de 1882, com nomeação do Dr. Ivo Magno Borges da Fonseca. Com a remoção do Dr. Ivo Borges da Fonseca para a Comarca do Conde, em agosto de 1891, a Comarca de Cuité foi novamente suspensa. E sua segunda restauração ocorreu em 14 de maio de 1900, pela Lei n°149. Na época, foram nomeados os Drs. Antônio Simões dos Santos Leal, como juiz de direito e Salustino Elvídio Carneiro da Cunha, para juiz municipal.[6]

Por razões políticas, a Comarca de Cuité foi transferida em 29 de outubro de 1904 para "Picuhy", dando-se sua instalação em 24 de novembro do mesmo ano. Na questão, figura como pivô o deputado Graciliano Fantino Lordão, que pretendia "contentar as aspirações dos seus amigos que em parte residiam em Picuí". Em 1911, com a nova divisão administrativa do Brasil, Cuité passou a ser subordinado a Picuí, que ganhou foro de município. Esta condição durou até 18 de dezembro de 1936, quando o governado Argemiro de Figueiredo sancionou a Lei Estadual n° 99, restaurando o referido município com o nome de Serra de Cuité.[6]

A emancipação política de Cuité foi sendo fruto de um movimento popular, onde se destacaram Jeremias Venâncio dos Santos, João Venâncio da Fonseca, João Teodósio da Silva, Basílio Fonseca, padre Luiz Santiago, Rivaldo Fonseca, Benedito Venâncio, Jovino Pereira e Pedro Viana da Costa, escolhido para ser o primeiro prefeito do município, oficialmente instalado no dia 25 de janeiro de 1937. No ano seguinte, por força do Decreto Lei Estadual n° 1.164, o referido município teve seu nome simplificado para CUITÉ, sendo constituído por dois distritos: o da sede e o de Santa Rosa (Barra de Santa Rosa, que conseguiu sua emancipação em 1959).[6]

4ª Região Geoadministrativa de Cuité[editar | editar código-fonte]

Região Geoadministrativa de Cuité é uma região Geoadministrativa brasileira localizada no estado da Paraíba. É formada por onze municípios.[1] Inicialmente era constituída por 12 municípios, mas o município de Damião passou a pertencer a Região Geoadministrativa de Solânea, criada recentemente pela lei complementar estadual 115 de 21 de janeiro de 2013.

9º Batalhão de Polícia Militar de Cuité
Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU Cuité
Casa da Cidadania de Cuité
Museu do Homem do Curimataú Cuité ( UFCG )

Órgãos Públicos e Serviços Estaduais e Municipais[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[7]. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

O município de Cuité situasse na região centro-oeste do Estado da Paraíba, mesorregião do Agreste Paraibano e microrregião do Curimataú Ocidental, está a 235 km de distância da capital João Pessoa. Limitasse com as cidades de Cacimba de Dentro, Damião, Barra de Santa Rosa, Sossego, Nova Floresta, Picuí, Baraúna e o Estado do Rio Grande do Norte. Possui uma área de 741,840 km², altitude de 750 m acima do nível do mar.[8]

Vista Aérea da Cidade de Cuité
Vista Aérea do Letreiro do nome Cuité

Bairros[editar | editar código-fonte]

Nome dos Bairros
Centro
Jaime Pereira
Santo Antônio
Humberto Lucena
Novo Retiro
25 de Janeiro
Bairro das Graças
Basílio da Fonseca
Bairro da Saudade
10ª Castelo Branco
11ª Jardim Planalto
12ª Ulisses Guimarães
13ª Jardim Trevo
14ª São Vicente
15ª Bela Vista
16ª São José
17ª Antônio Mariz
18ª Planalto das Mansões
19ª Mercês Furtado
20º Jardim dos Baobás

Distritos[editar | editar código-fonte]

Condomínios Fechados[editar | editar código-fonte]

  • Condomínios Renascer da Serra;
  • Condomínios Cuité Ville.

População[editar | editar código-fonte]

Sua população foi contabilizada em 19.978 habitantes pelo censo de 2010 do IBGE, e com estimativa de 20.325 habitantes em 2015. Apresentando uma densidade demográfica de 26,93 hab/km². Cuité apresenta uma taxa de urbanização de 67,48%. A estimativa da população urbana por gênero foi de 9.833 homens e 10.145 mulheres.[9]

Evolução Populacional de Cuité[9]
Ano População
1991 23.153
1996 22.515
2000 19.946
2007 20.197
2010 19.978
2015 20.325

Geologia[editar | editar código-fonte]

O município está inserido na unidade geoambiental do Planalto da Borborema, formada por maciços e outeiros altos, com altitude variando entre 650 a 1.000 metros.[8]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município de Cuité encontrasse inserido nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Jacu. Os principiais cursos de água são: os rios Jacu, Japi, Pinta Cachorro, Campo Comprido, do Paturá, de Trapiá e Bonsucesso, além dos riachos: do Tamanduá, da União, do Maribondo, do Gama, da Cachoeira, do Barandão, Monte Alegre, do Pau de Leite, da Quixaba, do Alegre, Serra do Negro, do Cachorro, dos Grossos, Fechado, do Café, Tanque de Areia, do Açude Velho, da Fortuna, do Saco de Areia, do Recanto, da Cachoeirinha, do Araújo, do Soares, Baixa de Pedra, da Caiçara, de Santa Rita e dos Cavalos.[8]

Os principais corpos de acumulação são os açudes: Boqueirão do Cais (12.367.300m³), Monte Alegre, do Alegre e a Lagoa Bela Vista. Todos os cursos d'água têm regime de escoamento intermitente e o padrão de drenagem é o dendrítico.[8]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Localizado no limite norte do estado da Paraíba, na região da Borborema. Segundo o IBGE 1992, o município encontrasse na região dominada pelo bioma Caatinga, na fisionomia Savana Estépica Arborizada, áreas antropizadas e fragmentados de Florestas Subcaducifólicas e Caducifólicas.[8]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é do tipo Tropical Chuvoso, com verão seco. A estação chuvosa se inicia em janeiro/fevereiro com término em setembro, podendo se adiantar até outubro.Há muito mais pluviosidade no verão que no inverno. A temperatura média anual em Cuité é 22.1 °C. 735 mm é o valor da pluviosidade média anual.[10]

Turismo e Cultura[editar | editar código-fonte]

O município de Cuité possuí uma grande diversidade cultural, Com destaque na cultura de Cuité, a ACCD - Associação Cuiteense de Danças onde se destacar os grupos teatrais, quadrilha junina Caetés fundada em 1992 - 2007 que desenvolveu trabalhos em tempo de festas juninas com jovens, também tem os artesões e artistas plásticos, além de eventos tradicionais que já fazem parte do calendário do município, como a festa do Arraial da Serra que é considerado como o maior São João da região, a encenação da Paixão de Cristo, que acontece no Teatro do Olho D'água da Bica, considerado o maior teatro ao ar livre da Paraíba. Em 24 de Setembro Cuité comemora o dia Padroeira Nossa Senhora das Mercês que todos os anos atrai uma multidão de fiéis as ruas do município. Na cidade nos dias atuais desenvolver outros trabalhos culturais nos mês de junho com quadrilhas estilizadas que são verdadeiros show e espetáculo.[11]

  • Festa da Padroeira "Nossa Senhora das Mercês" - 24 de Setembro;
  • Paixão de Cristo realizada no maior teatro ao ar livre da Paraíba;
  • Festa do São João e São Pedro o tradicional Arraial da Serra;
  • Carnaval de Rua "Bloco 40 Graus".

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Canais Abertos de Televisão[editar | editar código-fonte]

Emissoras de Rádio[editar | editar código-fonte]

  • Rádio Cidade Cuité 89.1 FM;
  • Rádio Comunitária Caminhando na Luz 87.9 FM.

Telefonia Móvel[editar | editar código-fonte]

  • TIM;
  • CLARO;
  • VIVO.

Educação[editar | editar código-fonte]

O município destacasse por abrigar uma Escola Estadual Cidadã Integral Técnica e um campus da UFCG-CES Universidade Federal de Campina Grande, o Centro de Educação e Saúde que começou suas atividades em 2006, oferecendo os seguintes cursos:[12]

UFCG CAMPUS CUITÉ
Cursos da UFCG - Campus Cuité[editar | editar código-fonte]

Graduação

  • Bacharelado em Enfermagem;
  • Bacharelado em Farmácia;
  • Bacharelado em Nutrição;
  • Licenciatura em Ciências Biológicas;
  • Licenciatura em Física;
  • Licenciatura em Química;
  • Licenciatura em Matemática.
ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE CUITÉ - ETEC

Pós-graduação da UFCG

  • Mestrado em Ciências Naturais e Biotecnologia;
  • Especialização em Ensino Aprendizagem em foco;
  • Especialização em Educação de Jovens e Adultos na Economia solidaria.
Cursos da Escola Estadual Cidadã Integral Técnica de Cuité[editar | editar código-fonte]
  • Técnico em Administração;
  • Técnico em Informatica.
Centro de Ensino Técnico em Saúde - CETES[editar | editar código-fonte]

O Centro de Ensino Técnico Em Saúde é uma instituição privada, instalada na cidade de Cuité que atende toda a região do Curimataú e Seridó que conta com uma equipe de profissionais qualificados para formar novos profissionais nos cursos técnicos oferecidos.

Cursos do CETES

  • Técnico em Enfermagem;
  • Técnico em Saúde Bucal;
  • Técnico em Nutrição;
  • Técnico em Segurança do Trabalho;
  • Técnico em Prótese Dentaria;
  • Técnico em Análises Clinicas (Laboratório);
  • Técnico em Radiologia.

Esporte[editar | editar código-fonte]

  • Campeonato Municipal de Futebol de Campo;
  • Copa Regional do Curimataú e Seridó;
  • Tradicional Torneio de Futebol do Dia dos Trabalhadores;
  • Sede dos Jogos Escolares & Paraescolares da 4ª Região da Paraíba;
  • Tradicional Maratona de Emancipação Política - 25 de Janeiro.

Praças Esportivas[editar | editar código-fonte]

Quantidade Nomenclatura
5 Ginásio Cobertos
1 Estádio Municipal
1 Modulo Esportivo
1 Parque de Recreação Esportiva - Parque da Juventude

Economia[editar | editar código-fonte]

Em breve [...]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. a b c d e f g h i «História de Cuité». 
  7. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.
  8. a b c d e CPRM - Serviç o Geológico do Brasil, Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea. Diagnóstico do municí pio de Cuité, estado da Paraí ba/ Organizado [por] Joã o de Castro Mascarenhas, Breno Augusto Beltrão, Luiz Carlos de Souza Junior, Franklin de Morais, Vanildo Almeida Mendes, Jorge Luiz Fortunato de Miranda. Recife: CPRM/PRODEEM, 2005.
  9. a b «População de Cuité». 
  10. «Clima de Cuité». Consultado em 6 de dezembro de 2015. 
  11. «Cultura de Cuité». Consultado em 6 de dezembro de 2015. 
  12. «Centro de Educação e Saúde = CES/UFCG». Consultado em 6 de dezembro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.