Cuitelinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Música brasileira com origem no folclore do Pantanal de Mato Grosso. Considerada uma das mais lindas músicas do cancioneiro popular brasileiro, Cuitelinho (denominação regional para Beija-flor) conta, à maneira do povo, uma pequena história de saudade, que pode ser interpretada como a saudade de um soldado brasileiro que lutou na Guerra do Paraguai. A letra foi recolhida por Paulo Vanzolini durante uma pescaria[1] , e interpretada por grandes nomes da música popular brasileira, como Nara Leão, Milton Nascimento, Renato Teixeira e os sertanejos Pena Branca e Xavantinho. Foi composta originalmente por volta de 1932 por Bento Costa.


Letra da música:

Cheguei na beira do porto onde as ondas se 'espaia'

As 'garça' da meia-volta e senta na beira da praia

E o cuitelinho não gosta, que o botão de rosa caia


Ai quando eu vim da minha terra despedir da 'parentaia'

Eu entrei no Mato Grosso bem em terras Paraguaias

la tinha revolução, enfrentei forte 'bataia'


A tua saudade corta como aço de 'navaia'

o coração fica 'afrito', bate uma e a outra 'faia'

E o 'zoio' se enchem d'água que até a vista se 'atrapaia'


A tua saudade corta como aço de 'navaia'

o coração fica 'afrito', bate uma e a outra 'faia'

E o 'zoio' se enchem d'água que até a vista se 'atrapaia'


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


cuitelinho e como chamam o beija flor nas regiões centro-sul do brasil.