Cultura-mãe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pain poolish - um tipo de cultivo mãe de fermento para pão

Um cultivo-mãe de fermentação (chamado simplesmente de starter dentro do contexto correspondente[1]) é uma preparação para auxiliar o início da fermentação, processo de preparação de vários alimentos e bebidas fermentadas. Um acionador de cultura é uma cultura microbiológica que, de fato, realiza a fermentação. Esses starters geralmente consistem de um meio de cultivo, tais como grãos, sementes, ou de nutrientes líquidos que foram colonizados por microorganismos utilizados para a fermentação.

Nas descrições de cozinhas nacionais, starters de fermentação podem ser conhecidos por seus nomes nacionais:

Esses cultivos-mãe são formadas por um meio específico de cultivo e uma mistura específica de cepas fúngicas e bacterianas.[3][4]

Microrganismos tipicamente utilizados em starters podem incluir várias bactérias e fungos (leveduras e bolores): Rhizopus, Aspergillus, Mucor, Amylomyces, Endomycopsis, Saccharomyces, Hansenula anomala, Lactobacillus, Acetobacter, etc. Várias culturas nacionais têm vários ingredientes ativos no starter, e envolvem, muitas vezes uma microflora diversa.[3]

Cultivos-mãe industriais incluem várias enzimas, além da microflora.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Alton Brown (21 de setembro de 2005). «Good Wine Gone Bad». Good Eats. Temporada 9. Episódio 8http://www.foodnetwork.com/shows/good-eats/9-series/good-wine-gone-bad.html |transcriçãourl= missing title (ajuda). Food Network 
  2. «椒盐筋饼», food.cntv.cn, 天天饮食 
  3. a b c Norman F. Haard, S.A. Odunfa, Cherl-Ho Lee, R. Quintero-Ramírez, Argelia Lorence-Quiñones, Carmen Wacher-Radarte, Fermented Cereals: A Global Perspective, Food and Agriculture Organization, Rome, 1999, ISBN 92-5-104296-9.
  4. Dilip K. Arora, Libero Ajello, K. G. Mukerji, Handbook of Applied Mycology: Foods and Feeds, Volume 3, CRC Press, 1991, ISBN 0-8247-8491-X.