Cuna de lobos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cuna de Lobos
Berço de Lobos (PT)
Ambição (BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 21-22min (segunda a sexta)
Criador(es) Carlos Olmos
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Carlos Téllez
Produtor(es) Lucero Suárez
Elenco María Rubio
Diana Bracho
Gonzalo Vega
Alejandro Camacho
Rebecca Jones
Tema de abertura «Cuna de lobos» (instrumental), Pedro Plascencia S.
Exibição
Transmissão original México 6 de outubro de 1986- 5 de junho de 1987.
N.º de episódios 170 (21-22min)

85 (41-42min)

Cronologia
Último
Monte calvario
El precio de la fama (21:00)
Próximo
Programas relacionados Aquele Beijo

Cuna de lobos (Ambição no Brasil e Berço de Lobos em Portugal), é uma telenovela mexicana produzida por Carlos Téllez para a Televisa e foi exibida Canal de las Estrellas, entre 6 de outubro de 1986 e 5 de junho de 1987.[1]

Escrita por Carlos Olmos e dirigida e produzida por Carlos Téllez.

Foi protagonizada por Diana Bracho e Gonzalo Vega e antagonizada por María Rubio, Alejandro Camacho e Rebecca Jones. A personagem Catalina Creel é considerada uma das maiores vilãs da dramaturgia mundial interpretada por María Rubio.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Catarina Creel de Larios (María Rubio) é a matriarca de um grande clã, quando mata o marido envenenado. Carlos (Raúl Meraz) havia descoberto um terrível segredo da esposa. Seus filhos, José Carlos (Gonzalo Vega) – de um casamento anterior – e Alexandre (Alejandro Camacho) disputarão a herança do pai. Mas uma cláusula compromete os planos de Catarina, que deseja ver seu filho legítimo como único herdeiro: a fortuna dos Larios será somente daquele que tiver um filho primeiro, e a esposa de Alexandre, Vilma (Rebecca Jones) não consegue ter filhos. Para resolver esse problema, Alexandre seduz e envolve a ingênua Leonora (Diana Bracho) em uma boda falsa. Grávida, nem desconfia que ao dar a luz, Alexandre e Vilma, já com a cumplicidade de Catarina, pretendem roubar a criança e criar como filho legítimo do casal. Até lá, misteriosas mortes acontecem ao redor da família, todas provocadas por Catalina em sua sede pelo poder.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem no Brasil Personagem Original
María Rubio Catarina Creel de Larios Catalina Creel de Larios
Diana Bracho Leonora Navarro
Gonzalo Vega José Carlos Larios
Alejandro Camacho Alexandre Larios Creel Alejandro Larios Creel
Rebecca Jones Vilma Gaxiola de Larios Vilma de la Fuente de Larios
Carmen Montejo Esperança Esperanza
Raúl Meraz Carlos Larios
Carlos Cámara Gustavo Ribeiro[nota 1] Reynaldo Gutiérrez
Humberto Elizondo Inspetor Norberto Soares Inspector Norberto Suaréz
Wally Barrón Delegado Lima Comandante Luna
Lilia Aragón Rosa Mendonça[nota 2] Rosalía Mendonza
Josefina Echánove Elza San Germán Viúva de Nunes Elvia San Germán Vda. de Nuñez
Lourdes Canale Carmem Carmen "Carmelita"
Rosa María Bianchi Bertha Monteiro / Michelle Albán Bertha Moscoso / Michelle Albán
Magda Karina Lúcia Pereira [nota 3] Lucero Espejel
José Angel Espinoza "Ferrusquilla" Bráulio Navarro
Julia Alfonzo Letícia Lutecia
Roberto Vander Gilson Fontes Julio Cifuentes
Margarita Isabel Helena Fontes Elena de Cifuentes
Ramón Menéndez Dr. Frank Syndell
Jorge Fegan Alberto Escudero "O Joalheiro"[nota 4] Escudero "El Joyero"
Miguel Gómez Checa Dr. Telmo Dr. Augusto Terán
Blanca Torres Cleotilde Terán
Edna Bolkan Paulina Pedreira Paulina Pedrero
Luis Rivera Maurício Bernardes Mauricio Bermudez
Enrique Muñoz Dr. Cruz Lic. Curiel
Carlos Pouliot Edgar Gaxiola Edgar de la Fuente
Mercedes Pascual Olga Van Der Sandt de Gaxiola Olga Van Der Sandt de la Fuente
Ana Bertha Espín Mayra
Enrique Hidalgo Francisco Gamboa Esteban Gamboa
Humberto Valdepeña Dr. Mendonça Dr. Mendiola
Cynthia Riveroll Aurélia Ornella
Enrique Reyes Padre Manuel Padre Montalvo
Santiago Gil Olmos Edgar Larios Gaxiola / Braulio Larios Navarro Edgar Larios De la Fuente / Braulio Larios Navarro
Lili Inclán Sra. Monteiro (Avó de Bertha) Sra. Moscoso
Maricruz Nájera Viúva de Gustavo Vda. de Gutiérrez
César Arias Senhor Jorge (do Asilo Sagrado Coração) Señor Juarez
Ricardo Ledezma Paulo (Porteiro do Edifício Shalimar) Pancho
Carmen Amezcua Camareira
Emilio Guerrero Controlador Aéreo
Angélica Aragón Amália Larios
Eduardo Alcántara Melquíades
Edmundo Barahona Trejo
Carlos Bonavides Leonardo Sánches
Oralia Olvera Rocio
Gerardo Mayol Gómez
Alfonso Obregón Inspetor de Polícia
Jorge Santos Inspetor de Polícia

Personagens Principais[editar | editar código-fonte]

  • Catarina Creel de Larios (María Rubio): Mulher distinta e de grande notoriedade na sociedade mexicana. É casada com Carlos Larios e sócia dos laboratórios Lar-Creel. Quando seus filhos eram pequenos sofreu um acidente ocasionado por seu enteado José Carlos, a deixando cega. Utiliza um tapa-olho por considerar uma solução mais estética. É ambiciosa, fria e prepotente. Não medirá esforços para que seu filho Alexandre Larios assuma o controle da empresa. Guarda um grande segredo que é descoberto por seu marido e dá início a toda trama da novela.
  • Alexandre Larios Creel (Alejandro Camacho): É o caçula de Carlos Larios e o único filho de Catarina Creel. Trabalha com o pai na administração dos laboratórios Lar-Creel. É casado com Vilma Gaxiola de Larios, por quem é apaixonado. Alejandro considera seu pai o maior exemplo e se considera o sucessor imediato na administração da empresa. É ambicioso e inteligente. Considera-se o oposto de seu irmão mais velho José Carlos.
  • José Carlos Larios (Gonzalo Vega): Primogênito da família Larios, filho do primeiro casamento de Carlos Larios. Ainda pequeno golpeou sua madrasta nos olhos com um peão que a teria deixado cega de um olho. Mantém um sentimento por sua madrasta que é uma mescla de amor e remorso pelo que aconteceu. É rechaçado por seus pais pelo acontecido. Não participa da administração dos laboratórios Lar-Creel e passa a maior parte do tempo vivendo nos Estados Unidos, gastando seu dinheiro em jogatina e bebida. Após a morte de seu pai, retorna à Cidade do México. É preso acusado do assassinato do joalheiro Escudero mas é libertado por falta de provas. Conhece Leonora Navarro e se apaixona por ela sem saber o verdadeiro passado da moça.
  • Leonora Navarro (Diana Bracho): Jovem moça nascida no interior, mora em um pequeno apartamento na Cidade do México junto com sua madrinha Esperança. Seu pai, um serralheiro, tem poucas condições financeiras e não ajuda a filha. É inteligente, obstinada e estudiosa. Seu maior desejo é destacar-se profissionalmente e dar uma condição de vida melhor para sua madrinha e seu pai. Trabalha como secretária no escritório de engenharia em que Carlos Larios sofre o acidente.
  • Vilma Gaxiola de Larios (Rebecca Jones): Esposa de Alexandre Larios. Mulher dedicada e apaixonada. Guarda consigo o segredo de ser estéril e não poder dar herdeiros à família Creel.

Abertura[editar | editar código-fonte]

A telenovela foi exibida no Brasil em uma época na qual o SBT costumava editar/refazer por completo as aberturas (e seus temas também) na exibição brasileira. Com Cuna de Lobos não foi diferente. Se no México, o tema de abertura era instrumental, no Brasil a música de abertura foi criada especialmente para a novela. O tema de abertura era cantado por Arthur Rezende, que foi integrante do grupo Super Feliz, e também cantava a música tema da novela Carrossel. A música de Ambição consta no LP 12 Super Temas de Novelas lançado em 1992 pelo SBT.

Exibição[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

A trama era exibida de segunda à sexta às 21:30. Os capítulos eram de 30 minutos.

Foi reprisada pelo seu canal original a partir de 21 de fevereiro de 1994, às 17:30.

Foi reprisada pelo TLNovelas entre 29 de outubro de 2007 e 22 de fevereiro de 2008, sucedendo Rubi e sendo sucedida por Corazón salvaje.

Foi novamente reprisada pelo TLNovelas entre 21 de julho e 14 de novembro de 2014, sucedendo Mujeres engañadas. [2]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Foi exibida no Brasil pelo SBT, às 21 horas, entre 2 de dezembro de 1991 e 23 de março de 1992, com 81 capítulos com o nome de Ambição, substituindo Quinze Anos e sendo substituída por Alcançar Uma Estrela.

Foi reprisada 5 meses após seu término, entre 24 de agosto de 1992 e 2 de janeiro de 1993, em 94 capítulos na faixa das Novelas da Tarde, juntamente com a argentina A Estranha Dama.

Audiência[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição original, a trama alcançou altos níveis de audiência, chegando a marcar 73 pontos em seu capítulo final. Teme rating promédio de 49,9 pontos. [3]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a trama chegou a alcançar média de 12 pontos.

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio TvyNovelas 1987[editar | editar código-fonte]

Categoria Nominado(a) Resultado
Melhor telenovela Carlos Téllez Ganhador
Melhor atriz protagonista Diana Bracho Ganhadora
Melhor ator protagonista Gonzalo Vega Ganhador
Melhor vilã María Rubio Ganhadora
Lilia Aragón Nomeada
Melhor vilão Alejandro Camacho Ganhador
Melhor primeira atriz María Rubio Ganhadora
Carmen Montejo Nomeada
Melhor revelação feminina Rosa María Bianchi Nomeada
Melhor revelação masculina Humberto Elizondo Nomeado
Melhor escritor Carlos Olmos Ganhador
Melhor direção de cena Carlos Téllez
Antonio Acevedo
Ganhadores

Notas

  1. Primeiramente dublado como Gustavo Ribeiro; depois, em uma comemoração da empresa, é chamado Gustavo Ferreira; e, por fim, Gustavo Gutiérrez.
  2. Nome dublado primeiramente como Rosa Mendonça, e depois Rosa Mendala
  3. Na sua primeira aparição, dublada como Lúcia Expedito, e nas demais cenas, Lúcia Pereira.
  4. No começo, dublado apenas de Alberto, "o joalheiro", depois adicionaram-lhe o sobrenome original (Escudero)

Referências

  1. «25 AÑOS DE `CUNA DE LOBOS». Vanguardia. 9 de outubro de 2011. Consultado em 8 de setembro de 2015. 
  2. «Retransmisión de Cuna de Lobos 21 de julio por TLNovelas». Tv y Espectaculos. 3 de julho de 2014. Consultado em 19 de dezembro de 2015. 
  3. «Cuna de lobos formó a una nueva generación de villanos». PPEI Verdadero. 15 de fevereiro de 2012. Consultado em 8 de setembro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]